Passeio pela música

0
816

Com o propósito de repassar um pouco mais de cultura aos estudantes, professores do Colégio Marista, em Goiânia, promoveram uma tarde para celebrar o centenário de Dorival Caymmi. Um dos maiores compositores da música brasileira, nascido na cidade de Salvador, Ba­hia, o artista está entre os maiores ícones da cultura popular brasileira. Chamado de “Fim de Tarde com Dorival Caymmi”, o objetivo do evento na escola foi justamente destacar aspectos da trajetória do genuíno representante da MPB.

De acordo com a coordenadora pedagógica do Colégio Marista, Naíme Barbar, a escolha do tema partiu do fato das músicas de Caymmi permearem o cotidiano de muitas pessoas e pela representatividade para a cultura popular. “Suas músicas falam principalmente sobre hábitos, costumes e tradições do povo baiano. Por isso, em uma reunião com os professores, observamos a necessidade de estudar a vida e obra de Caymmi, além do lugar onde nasceu”, acrescenta a educadora.
A organização do evento realizado na instituição de ensino levou quase dois meses. Durante o período, os alunos fizeram releituras de materiais que versam sobre a vida e obra de Dorival Caymmi.  Além de professores e alunos, muitos pais de estudantes ajudaram nas pesquisas sobre o legado artístico do baiano, e também com a preparação de comidas típicas da Bahia. “Os próprios alunos, com a ajuda dos pais, trouxeram materiais para serem estudados. Eles estavam tão envolvidos com o projeto, que chamavam Caymmi de Vovô Caymmi”, conta a coordenadora pedagógica.
Durante o período de estudo, os alunos também puderam relacionar o universo cantado por Caymmi a outros artistas que estavam sendo estudados no colégio, como Monet e Portinari. “As crianças estudaram e aprenderam um conteúdo muito rico sobre esses artistas, e vão compartilhar esse conhecimento com amigos e família”, diz a coordenadora pedagógica da escola, Naime Barbar.

Show artístico
Para dar um clima ainda mais festivo ao evento, a cantora Maria Eugênia fez uma apresentação especial para os alunos da escola, onde cantou algumas músicas do repertório de Dorival Caymmi, como Maracangalha e O que é que a baiana tem?. Além destas, Maria Eugênia entoou em uma ciranda com as crianças, a canção ‘A Mãe d’Água e a Menina’, uma das poucas de Dorival composta para o público infantil.
Sobre a iniciativa da instituição de ensino em trabalhar a obra de Caymmi, a cantora goiana destacou que se trata de uma importante forma de trazer mais cultura para o ambiente escolar. “Além de artista, eu sou mãe Marista (possui filho na escola), pude ver e acompanhar de perto o trabalho das crianças. A iniciativa é foi bacana, as crianças gostaram de participar, se envolveram no projeto”, destacou Maria Eugênia.


Múltiplas abordagens

Além da atração musical, o evento também contou com exposição dos trabalhos confeccionados pelos próprios alunos, como telas de pintura, bonecas estilizadas de baianas, além de textos e biografias. E, para completar o clima de cultura baiana,  também foram instaladas na escola barracas de comidas típicas. No local, os visitantes puderam apreciar pratos como acarajé, tapioca, caldo de feijão, água de coco, vatapá, entre outras variedades. No dia do evento, muitos alunos, professores e pais foram à festa caracterizados de Caymmi, como uma forma de homenagear e lembrar o grande cantor e compositor, ícone da cultura popular brasileira.


Poeta da terra

Dorival Caymmi nasceu em 30 de abril de 1914, e faleceu em 16 de agosto de 2008. Artista de múltiplos talentos, as composições de Caymmi tiveram como inspiração os hábitos, costumes e tradições do povo de sua terra. Dono de um estilo pessoal de compor e cantar, teve forte influência da música negra. Poeta popular, Dorival Caymmi compôs obras como Saudade da Bahia, Samba da minha Terra, Doralice, Marina, Maracangalha, Saudade de Itapuã, entre tantas outras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here