Ações do governo buscam acabar com a fome

0
688

Avançar na implantação da política de segurança alimentar no Tocantins é o objetivo do go­verno do Estado que, por meio da Secretaria do Trabalho e da Assistência Social (Setas), vai intensificar as ações compartilhadas com os conselhos municipais, com projetos de gestão para a área, atividades e conferências a serem desenvolvidas ao longo do ano. A expectativa é que sejam implementadas as medidas do Plano Esta­dual de Segurança Alimentar, a­provado em novembro de 2014.
De acordo com a secretária do Trabalho e da Assistência Social, Patrícia Rodrigues do Amaral, o trabalho do Estado está sendo desenvolvido em função de acordo com a Orga­nização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). “Nós pactuamos com a FAO na busca pela erradicação da fome e a insegurança alimentar no Estado do Tocan­tins”, apontou.
Ainda de acordo com a secretária, a meta é capacitar os 139 municípios para que eles possam fazer parte do Sistema Nacional de Segurança Ali­mentar e Nutricional (Si­san). “Vamos levar aos municípios essas necessidades de estarem criando os Conselho Muni­cipais de Segurança Alimentar e se vinculando ao Sisan”, apontou, ao destacar que o trabalho é desenvolvido por meio de um debate direto entre gestores e sociedade civil.

Ações
Entre as parcerias do governo do Estado para garantir a efetivação do Sisan no To­cantins, está um convênio de R$ 450 mil junto ao Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), e o Estado tem assinado um termo de cooperação técnica com a Universidade Federal do Tocantins (UFT).
De acordo com o presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutri­cional do Tocantins (Consea/ TO), José Afonso de Oliveira, as ações para 2015 também abrangem os seguintes pontos: convênio com o governo federal para promover as formações; a realização de encontros regionais de capacitação para os conselheiros municipais, a organização das conferências municipais e estadual de Segu­rança Alimentar e a partici­pa­ção na Conferência Nacional.
A cooperação técnica da UFT se deu em função de a instituição ter sido contemplada com edital do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), para desenvolver ações voltadas ao fortalecimento do Sisan nos Estados do Tocantins, Pará e Amapá. Ao todo, a Universidade contará com R$ 1 milhão para desenvolver o trabalho.
Ainda de acordo com Oliveira, todas as atividades acontecem com o suporte do Governo do Estado. “A Secretaria [da Assistência Social] tem respondido de maneira muito satisfatória e, para março, já está prevista a intensificação das atividades”, disse, ao apontar que o trabalho do Sisan integra órgãos e entidades da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, além de representantes da sociedade civil.

Resultados
Segundo a secretária Patrícia, embora a meta do Estado seja atender a todos os municípios tocantinenses, a expectativa é que pelo menos 50% deles, até o fim do ano, estejam com suas ações consolidadas. Após o mapeamento das necessidades da população, se inicia um trabalho conjunto para o enfrentamento da fome e da insegurança alimentar.
“A política de segurança alimentar hoje não é um trabalho individualizado da Assistência Social, é um trabalho da Secretaria da Agricultura, da Saúde; são esforços conjuntos. Temos, assim, capacitações dentro da inclusão produtiva; por meio da Secretaria da Agricultura, por exemplo, podemos demandar áreas para que se possa fazer hortas. Esses trabalhos serão feitos de acordo com a real necessidade da comunidade”, explicou.


Amastha discursa na Câmara Municipal

 

Na abertura do Ano Legislativo na Câmara Municipal de Palmas, nesta quinta-feira, 5, o prefeito Carlos Amastha, em seu discurso, ressaltou o bom relacionamento da gestão com os vereadores, e apresentou o balanço ações da gestão em 2014 – infraestrutura, educação, saúde, dentre outras.
Ele destacou que os próximos dois anos de sua gestão darão a ideia clara de que as escolhas de prioridades foram corretas. “E de que utilizamos as ferramentas certas para a­tingir esta meta, que a cada dia já soa como menos ambiciosa e mais factível”, disse ele.
O prefeito lembrou que os dois últimos anos foram de muito trabalho e que chega a metade de seu mandato cumprindo compromissos assumidos com o povo, administrando bem a cidade, transformando-a em um dos melhores lugares para se viver – mais organizada, mais limpa, mais forte economicamente, mais democrática, mais reconhecida no Estado e no Brasil e cada dia mais humanizada. “A população deve muito a sua Câmara de Vereadores que teve a coragem e o envolvimento necessários para debater e votar temas e medidas polêmicos e mais urgentes às pretensões da cidade” pontuou Amastha.
Em sua fala, o prefeito destacou que Palmas voltou a ser um canteiro de obras, aliando planejamento e execução nesses dois primeiros anos e imprimido um novo ritmo de trabalho que independe de chuva ou de sol ou do ambiente político do Estado.
Segundo ele, o compromisso da gestão com projetos e contratos permitiram que Palmas investisse mais de R$ 15 milhões em obras de macrodrenagem nas avenidas LO-15 e LO-19, resolvendo pontos críticos de alagamentos. “Criamos em 2014 o programa Chão Preto – Cidade Verde com aquisição de cinco usinas de asfalto (compromisso de campanha) para recuperação da nossa malha viária e hoje podemos comemorar nossa primeira temporada de chuvas sem buracos. É o fim do tempo dos buracos na Capital”, afirmou.
Na saúde o prefeito falou dos indicadores positivos e lembrou que o atendimento à população melhorou em todas as unidades, com reconhecimento popular. “Ampliamos o número de médicos e, este ano, entregaremos a sede definitiva da UPA Norte”, ressaltou.
Já na educação, o prefeito disse que foram criadas quase três mil novas vagas de educação infantil, com acesso mais democrático e transparente, sendo que serão entregues mais seis Centros de Educação Infantil.
Em sua fala final, o prefeito pediu que os vereadores acompanhassem as obras que estão sendo realizadas, e que ainda serão implantadas, a exemplo o novo sistema de transporte público, o BRT, que vai mudar o eixo de desenvolvimento da cidade.
Para o presidente da Câ­ma­ra Municipal de Palmas, Rogério Freitas, o bom relacionamento que tem mantido é de extrema importância para o desenvolvimento da cidade. “E assim vamos trabalhar juntos em 2015, com respeito e harmonia, visando a qualidade de vida do palmense”, disse ele.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here