“Nédio me traiu e traiu o partido”

0
790

O deputado estadual Manoel de Oliveira (PSDB) se disse decepcionado com as “duas rasteiras” que ele afirmou ter levado na disputa por cargos da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. A primeira foi de ter sido coagido a abdicar da presidência da Casa, enquanto que a segunda foi por conta da manobra política realizada, segundo ele, pelo deputado Nédio Leite (PSDB), que lhe retirou a 2ª vice-presidência. “Eu participei da reunião com o partido e meu nome foi indicado para a 2ª vice por 6 votos a 1. A bancada havia me escolhido para o cargo e indicou Nédio para a 2ª secretaria mesmo com ele tendo faltado à reunião. Acontece que ele começou a articular pelas costas de todos da bancada, buscando votos inclusive da oposição. Quando eu vi que ele lançaria seu nome à revelia da bancada, retirei meu nome para preservar o partido e evitar mais desgastes para o PSDB. Nédio me traiu, traiu o partido e traiu o governador”, revelou Manoel de Oliveira. O radialista foi o deputado estadual mais votado em Goiás, tendo alcançado a marca de mais de 62 mil votos. Para ele, sua votação lhe cacifava para um cargo de direção. “Fui o mais votado e o meu eleitor esperava esse reconhecimento por parte da Assembleia. Agora, não coloco meus interesses pessoais à frente do partido. Fui fundador do PSDB em Goiás, quando deixei o PMDB. Hoje, me senti desprestigiado por ele [Nédio], mas a história vai cobrar de cada um de nós… vai cobrar o que ele fez e o que eu fiz. Eu sou um deputado do bem. Ele talvez não seja”, finalizou.


“Não tenho mais motivação para ficar no PSDB”

 

Lúcia Vânia (PSDB), senadora, após se considerar traída por membros do partido.

 


Força
O secretário estadual de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, Vilmar Rocha (PSD), demonstrou força política em sua posse como secretário, na última semana, ao trazer o ministro de Cidades, Gilberto Kassab (PSD).

2018
Vilmar também destacou que ficou feliz com a presença de mais de mil autoridades das mais variadas cidades do interior de Goiás e também da capital. Pessedistas acreditam que ele demonstrou prestígio. Talvez pensando em 2018.

 

Diariamente
O secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto (PSD) afirmou que tem se reunido todos os dias com a secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão. Pauta? “O melhor caminho para os ajustes fiscais no Estado”, disse.

Ultimato
A secretaria da Educação, Esporte e Lazer terá que deixar, em até um mês, sua atual sede, pois o prédio é da Celg, que o pediu de volta. Com isso, a secretaria deverá funcionar no Estádio Serra Dourada, onde ficava a Agel.

Divididos
Milton Mercez (PTB) e Richard Nixon (PRTB) estão de volta à Câmara de Goiânia. A priori, Milton militará na oposição enquanto que Nixon reforçará a base aliada na Casa.

Mudanças
Algumas das primeiras ações de novos deputados foi pedir a Assembleia que modificasse suas nomenclaturas no painel do plenário da Casa. Mané de Oliveira passará a se chamar Manoel de Oliveira.

Mudanças 2
Adriana Accorsi (PT) quer ser chamada de Delegada Adriana Accorsi. Jean Carlo (PHS) passará a ser Deputado Jean. O último a solicitar mudança foi o deputado Marquinho do Privê (PSDB), que pediu para ser chamado de Marquinho Palmerston.
Justificativa
O deputado Marquinho, que é ligado a um grupo empresarial do ramo hoteleiro da cidade de Caldas Novas, solicitou a mudança pois o nome “Privê”, em Goiânia, é ligado a outro tipo de ramo empresarial, menos ortodoxo, digamos.

Representou
O superintendente Executivo de Esportes da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes de Goiás, Júnior Vieira, participou representando Marconi Perillo, neste final de semana, do Encontro Nacional de Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer, em São Luís (MA).

Reintegração
O senador Eunício de Oliveira (PMDB-CE) ligou pessoalmente ao governador Marconi Perillo (PSDB) para que o governo de Goiás lhe ajudasse na reintegração de posse de sua fazenda, chamada Santa Mônica, de 20 mil hectares, equivalente a 20 mil campos de futebol.

Justiça
A fazenda, que fica na confluência de Corumbá, Alexânia e Abadiânia, está ocupada por mais de 3 mil famílias do MST desde agosto. Uma ordem foi expedida pelo TJ-GO no ano passado, mas suspensa antes da desocupação. A PM aguarda nova ordem judicial para proceder com a ação.

Papa
O governador Marconi Perillo, que viajou para uma missão comercial na França e na Itália, irá se encontrar com o Papa Francisco no Vaticano nesta semana. O encontro foi intermediado pelo arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz.

Rápidas

 

Mesmo como deputado estadual, Adib Elias não deixa, nem um segundo, de pensar na possibilidade de sua volta a prefeitura de Catalão. O mau momento político e administrativo vivido pelo atual prefeito Jardel Sebba (PSDB) fomenta a ânsia do peemedebista.

Manoel de Oliveira (PSDB) disse que, após ter “tomado duas rasteiras” na Assembleia (veja texto acima), lhe foi oferecida a 2ª secretaria da Casa, opção prontamente despachada por ele. “Não sou político de compensação”, disse.

Desde meados do mês de janeiro, o secretário de Governo de Aparecida de Goiânia, Euler Morais, tem cumprindo vasta agenda ao lado do prefeito Maguito Vilela (PMDB). Tudo em nome da sucessão de 2016. Euler foi o escolhido do ex-governador para sucedê-lo.
O prefeito Paulo Garcia deverá enviar o texto com a Reforma Administrativa da prefeitura ainda em fevereiro para a Câmara Municipal. No cerne da matéria, corte de comissionados e fusão de pastas. Sem preocupação eleitoral ou de popularidade. Ordem é cortar gastos.

Conforme adiantado por esta Linha Direta, os ex-deputados Frederico Nascimento (PSD), Tulio Isac (PSDB) e Wagner Siqueira (PMDB) foram empossados na sexta, 6, como diretores da Assembleia. Somou-se a eles o nome do ex-deputado Marcos Martins (PSDB).

A oposição contará com votos da base do prefeito na Câmara para derrubar o veto de Paulo Garcia ao reajuste retroativo da data-base dos servidores municipais, em março. Explica-se: em ano pré-eleitoral, nenhum vereador quer desgastes com o funcionalismo da capital.

Fogo tucano
Com quatro insatisfações tucanas em menos de um mês (Fábio Sousa, Carlos Leréia, Antônio Fa­leiros e Lúcia Vânia, esta em âmbito na­cional) coube a Pau­lo de Jesus (PSDB-foto) agir como bombeiro para apagar o incêndio que começou a ganhar grandes proporções no partido.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here