Dez nomes querem suceder Maguito

0
522

Segundo polo eleitoral no Estado, Aparecida de Goiânia vive um início de processo de formação de nomes para a disputa da sucessão municipal de 2016. Completando oito anos de mandato, o atual prefeito Maguito Vilela (PMDB) não poderá se candidatar para o cargo no próximo ano, o que gera expectativa e indefinição quanto a escolha desses nomes e, tanto na base quanto na oposição, os diálogos nesse sentido já começaram, mesmo que timidamente.

Este ano de 2015 será fundamental para o afunilamento das discussões em torno do cargo. Maguito goza de prestígio junto ao eleitor aparecidense. Além da força política, tem bom diálogo com o governador com quem estabelece aliança administrativa e, por vezes política, há bastante tempo. Caso ele não deixe o nível de sua administração cair, deverá ter boas chances de eleger seu sucessor.
Com isso, a grande dúvida passa a ser qual será o nome do sucessor do ex-governador no comando da cidade. Dentro de sua base, nomes como o do atual vice-prefeito Ozair José (PT) e do secretario de Go­verno e de Relações Insti­tucionais, Euler Morais, além do presidente da Câmara de Aparecida, Gustavo Mendanha (PMDB) e do ex-deputado federal Sandro Mabel (PMDB) aparecem com maior destaque e são os principais nomes até aqui, sendo que, dentre esses, o que aparece como favorito a ser escolhido pelo atual prefeito é o do ex-deputado federal Euler Morais.
A oposição, por sua vez, aparece com alguns nomes, como o do deputado estadual Marlúcio Pereira (PTB), o do ex-prefeito e ex-vice-governador Ademir Menezes (PSD) e com um nome que é a aposta do PSDB: o do deputado federal Delegado Waldir Soares. Ainda foi lembrado também o nome do deputado federal João Campos (PSDB), mas com menor força. Com isso, a disputa tende a repetir a polaridade entre PMDB e PSDB na disputa em Aparecida.

Base
Um dos primeiros nomes a se colocar à disposição como pré-candidato foi o do petista Ozair José (PT). Possui uma longa história política e é um elo da aliança entre PT e PMDB na cidade. Neste aspecto a base do prefeito terá dificuldade, isso porque o secretário de Governo e homem de confiança de Maguito Vilela, Euler Morais, também é forte concorrente por uma possível candidatura. Os dois tem a seu favor a longa carreira política bem como a experiência em gestão.  
O vice-prefeito da cidade de Aparecida de Goiânia, Ozair José, já foi deputado estadual por três vezes. Além de já ter sido vereador e vice-prefeito já disputou duas vezes a prefeitura (2000 e 2004), e foi candidato pela 12ª vez a um cargo público, mais uma vez a deputado estadual. Na última eleição não obteve êxito ao tentar se eleger para o legislativo goiano.
O petista disse que tem colocado seu nome a disposição do partido, mas ressalta que ainda não há definição do que deve ocorrer ao longo do processo eleitoral que está em seu principio. O líder do partido em Aparecida tem trabalhado para viabilizar a união das siglas seja em torno do seu nome ou de outros. “Nós temos a consciência da grande importância que tem a unidade da base”, disse Ozair.
Na expectativa para mais um processo eleitoral, Ozair vai buscar ouvir os seguimentos e conversar com as lideranças partidárias que compõem o seu bloco. “Nós sabemos da importância da unidade PT-PMDB”, ressaltando que não vai haver dificuldade para a continuidade da união quem tem sido fruto de especulação sobre o seu fim especialmente em Goiânia.

Proximidade
Por outro lado, Euler Morais é aliado antigo de Maguito Vilela e tem a seu favor um mandato de deputado federal no final da década de 1990, além de já ter percorrido em diversas esferas do poder em Goiás. Já foi secretário de Turismo na gestão de Iris Rezende à frente da prefeitura de Goiânia e é, atualmente, secretário da prefeitura de Aparecida e braço direito do prefeito.
Segundo aliados do prefeito de Aparecida, Euler já teria sido escolhido por Maguito, em reunião da base ocorrida há duas semanas. Tanto que exatamente após essa data, o secretário passou a ter uma agenda mais próxima do prefeito, seja em viagens, seja em inauguração de obras. A expectativa é ver como o secretário fará para viabilizar sua candidatura.
Euler, no entanto, despista qualquer possibilidade de candidatura. Segundo ele, o foco agora está centrado na realização das obras dentro do município. Sabendo que seu nome é um dos mais fortes para a sucessão, o secretário é contido quando ao assunto. “Vai ser um processo natural. O foco tem que estar no trabalho e na consolidação das obras dentro do Município de Aparecida”, afirmou.
Para ele, ainda está muito longe do processo eleitoral e que as conversas devem se estreitar apenas no final deste ano ou início do ano que vem. Mas desde já, pede união na base aliada. “Naturalmente os nomes vão surgir. Se um nome for escolhido o grupo tem que estar unido”, afirmou. Com cerca de 30 obras de grande impacto para o desenvolvimento de Aparecida, ele acredita que o sucessor do executivo deve ser um gestor que dê continuidade a gestão de Maguito Vilela.
Uma incógnita é o nome do ex-deputado federal Sandro Mabel (PMDB). Sandro é sempre lembrado, mas nos últimos dias vem descartando se lançar candidato a qualquer que seja o cargo novamente. A única certeza dentro da base é a certeza na necessidade da união. Aliados do prefeito acreditam que a unidade fará com que a base se torne ainda mais forte no processo eleitoral.
Maguito, por enquanto, evita falar sobre sucessão. “Estou focado na administração de Aparecida. Só vou falar em sucessão em 2016, porque esse ano ainda é de administração. Se deixarmos o nível de nossa gestão cair, atrapalhará no próximo ano, mas a nossa base conta com bons nomes”, disse, em coletiva na tarde desta quinta-feira, 5, que explicava sobre o Plano de Resíduos Sólidos do Município.

Oposição
Na oposição, até agora há dúvidas sobre quem se lançará para tentar quebrar a hegemonia maguitista na cidade, que se instalou após o enfraquecimento do chamado Grupo de Aparecida, que era liderado pelo então vice-governador Ademir Menezes. Este grupo dominou a política no município no final da década de 1990 e a primeira metade da década de 2000.
A missão é se renovar. E, até aqui, o deputado federal delegado Waldir Soares (PSDB) tem sido o nome mais comentado para comandar essa renovação. Por ter sido eleito com votação histórica como deputado federal hasteando a bandeira da Segurança, Waldir é concorrente que pode endurecer a disputa e dificultar a eleição para a base do prefeito Maguito Vilela.
O PSDB não tem tido sucesso no lançamento de nomes em eleições municipais em Aparecida. A última vez que disputou foi em 1996, com a candidatura de Waldir José, que ficou em segundo lugar, na eleição vencida por Ademir Menezes. Nas eleições seguintes o partido não apresentou nome para concorrer ao executivo da cidade.
Agora, segundo o presidente do partido em Goiás, Paulo de Jesus, os tucanos lançarão um nome para a disputa no município. E o nome preferido seria o de Waldir. Entretanto, o deputado federal diz estar focado na missão de fazer um bom trabalho em Brasília e disse nem se quer falado sobre o assunto.
Delegado Waldir destacou ainda que está bastante satisfeito pelo seu nome estar sendo lembrado, mas observou que se houver algo de concreto em sua candidatura isso deve ocorrer no segundo semestre deste ano. “Não esta havendo articulação. Nunca conversei com ninguém sobre o assunto”, disse.
Waldir ressaltou que dentro da base outros nomes também são importantes e que as conversas vão afunilar e caminhar para um nome competitivo dentro da base governista. “Nós temos vários possíveis nomes dentro da base. Posso citar o João Campos, meu companheiro aqui em Brasília, o Marlúcio Pereira, e também o Ademir Menezes”, declarou Waldir.
Uma incógnita no partido é o nome do ex-delegado de polícia João Campos, reeleito no ano passado para mais um mandato na Câmara Federal. É desejo do PSDB que ele se candidate, mas o próprio deputado tem confidenciado a aliados que não deseja participar do pleito na cidade.
Outros nomes também surgem, caso do ex-prefeito Ademir Menezes (PSD). Ademir, porém, não confirmou candidatura. Ele não buscou a reeleição na Assembleia Legislativa no ano passado. Outro nome que, pode concorrer é o do deputado estadual reeleito Marlúcio Pereira (PTB). Ele, que se candidatou em 2012, perdeu para Maguito naquela eleição.
Ainda poderão disputar o pleito no próximo ano o ex-vereador Veter Martins (PHS), que teria apoio de Júnior do Friboi (PMDB) e o ex-vice-prefeito Tanner de Melo Júnior (DEM), que tem recebido pedidos para se candidatar por membros do Democrata. Todos estes, porém, teriam poucas chances, caso não construam uma base de apoio.


Possíveis nomes na disputa em Aparecida de Goiânia em 2016

 

Ocupação: sem mandato
Síntese: Principal líder de oposição no município e do chamado Grupo de Aparecida, já foi vice-governador e prefeito de Aparecida de Goiânia por dois mandatos consecutivos. Nos últimos anos, porém, perdeu força política na cidade.

Ocupação: deputado federal
Síntese: Deputado federal mais bem votado na história de Goiás, Delegado Waldir tem sido colocado por lideranças do PSDB como principal nome para o pleito em 2016. Segundo tucanos, ele tem o perfil necessário para vencer na cidade.

Ocupação: secretario de Governo de Aparecida de Goiânia
Síntese: Economista com doutorado na Universidade de Lancaster, na Inglaterra, e aliado antigo de Maguito Vilela, é o nome favorito do atual prefeito. Já foi deputado federal e secretário de Turismo da prefeitura de Goiânia na gestão de Iris Rezende

Ocupação: presidente da Câmara
Síntese: Político em ascensão, Gustavo é presidente da Câmara Municipal pelo segundo biênio consecutivo e filho do ex-deputado estadual Léo Mendanha, que já foi líder de Maguito Vilela na Assembleia Legislativa.

Ocupação: deputado federal
Síntese: Influente deputado e nome forte dentro da base do governo estadual, Campos teve seu nome cotado para concorrer. Apesar disso, não demonstrou muito interesse em disputar o pleito em 2016, mas não pode ser descartado.

Ocupação: vice-prefeito de Aparecida
Síntese: Aliado de Maguito Vilela desde as últimas eleições, é nome importante na para o atual prefeito. Já foi candidato a prefeito na cidade em duas ocasiões e não conseguiu se eleger deputado estadual no ano passado.

Ocupação: deputado estadual
Síntese: É o único deputado estadual a representar Aparecida na Assembleia e concorreu à prefeitura em 2012, sendo derrotado por Maguito Vilela. É um dos principais nomes da oposição com mandato.

Ocupação: empresário
Síntese: Apesar de dizer que não concorrerá a mais nenhum cargo eletivo, o empresário conta com prestígio entre aparecidenses e sempre aparece como possível nome na disputa. Também é cotado na disputa pela prefeitura de Goiânia.

Ocupação: sem mandato
Síntese: Ex-aliado de Maguito Vilela, do qual foi vice-prefeito, Tanner tem berço político: seu pai, Tanner de Melo, e seu tio, Freud de Melo, já foram prefeitos de Aparecida de Goiânia. Seu irmão, Tarrigan de Melo, já foi vereador.

Ocupação: sem mandato
Síntese: Ex-vice-presidente regional do PHS, Veter Martins foi candidato a vice-prefeito nas eleições municipais de 2012, em chapa com Marlúcio Pereira. Tem ligação com o empresário Júnior do Friboi.


 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here