Combate às drogas

0
611

Permanecem abertas até o próximo dia 26 de fevereiro as inscrições para o Curso de Prevenção ao Uso de Drogas. Promovido pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça, as vagas para a capacitação são gratuitas e limitadas. As aulas estão previstas para iniciar dia 3 de março e serão ministradas na modalidade de Educação a Distância (EAD).
Em Goiás, o curso é direcionado para os 246 municípios e terá a coordenação da Universidade Federal de Goiás (UFG). Podem ser inscrever estudantes de graduação e pós-graduação; professores e profissionais da rede pública de ensino; conselheiros tutelares; profissionais que atuam com projetos de prevenção; da rede SUS; e profissionais que lidam com a defesa de crianças e adolescentes.
Ao todo, a capacitação terá uma carga horária de 180 horas e os alunos recebem um kit, enviado pelo correio, contendo textos, videoaulas e demais materiais pedagógicos. Já as atividades serão todas desenvolvidas através da plataforma moodle. Ao término da formação, os alunos irão realizar um projeto de intervenção em uma escola da rede pública. As inscrições para o curso poderão ser feitas pelo site http://cursoprevdrogas.ciar.ufg.br/.


Formação

Pronatec: governo lança novo programa

Os ministros da Educação, Cid Gomes, e da secretaria da Micro e Pequena Empresa da Pre­sidência da República, Gui­lherme Afif Domingos, assinaram na última semana, em Brasília, um acordo de cooperação técnica que visa desenvolver o Pronatec Aprendiz na Mi­cro e Pequena Empresa. A ini­ciativa faz parte do Pro­gra­ma Nacio­nal de Acesso ao En­si­no Téc­nico e Emprego (Pro­na­tec) e  deverá beneficiar adolescentes e jovens dos 14 aos 24 anos.
A partir da cooperação, as instituições com credenciamento no Pronatec darão suporte ao aprendizado, que será obrigatório para quem for contratado na categoria de aprendiz. Durante o programa, o aprendiz deverá receber salário mínimo pelo expediente de 4 a 6 horas diárias e terá vínculo empregatício, com registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social. As empresas devem recolher 2% de FGTS e não haverá verba rescisória.
De acordo com informações do Ministério da Educa­ção (MEC), as atribuições do aprendiz nas empresas envolverão atividades cuja complexidade terá aumento ao longo do tempo, com o objetivo de capacitá-lo cada vez mais. As atividades do vínculo empregatício deverão ser realizadas fora do período de atividades escolares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here