Meditação para o aprendizado

0
433

Quando a criança está em idade escolar, é comum que os pais procurem, além das aulas tradicionais, uma atividade extracurricular para os filhos. Muitas das vezes optam por uma atividade física para que esse tempo dedicado possa colaborar ainda mais com o desenvolvimento da criança e até mesmo para melhorar a saúde.

Existem algumas opções que estão sempre no topo da lista dos pais quando pensam em matricular os filhos em uma atividade esportiva. Para as meninas, o ballet; para os garotos, o futebol. Mas também há outros esportes que disputam a preferência dos pequenos, a exemplo da natação, do judô e do vôlei.
Qualquer prática física colabora, e muito, para o desenvolvimento da criança e contribui para um crescimento saudável e longe dos riscos de doenças provocadas pelo sedentarismo, por exemplo. Mas o que os pais muitas vezes não lembram na hora de escolher o esporte para os filhos é que, além das atividades consideradas tradicionais, existem alternativas para quem quer fugir do óbvio ou até mesmo para aquela criança ou adolescente que não gosta de nenhuma das atividades citadas.
Um bom exemplo de atividade diferenciada, prazerosa e eficiente, é a prática do Yoga. Apesar de não ser muito conhecida pelo público infanto-juvenil, a atividade pode ser praticada por crianças e adolescentes. E é apontada como muito benéfica para o desenvolvimento nessa fase da vida.
Especialista no assunto e professora de Yoga, Elane Amorim diz que a prática dos exercícios ajuda na concentração, equilíbrio, autoestima e tranquilidade aos adeptos. De acordo com ela, que trabalha com o público infantil há alguns anos, o Yoga desenvolve o corpo e a mente, ajudando no domínio corporal e também das sensações, principalmente na adolescência, fase em que o corpo sofre as mais diversas alterações hormonais, físicas e psicológicas, que podem acarretar uma série de sintomas desconfortáveis como problemas de humor, alterações no sono, descontentamento, acesso de raiva, baixa autoestima, entre outros.
“As crianças vão aprendendo a superar os medos e ansiedades colocando em sintonia o corpo e a mente. É essa a função do Yoga que, com a prática, as crianças e adolescentes crescem com saúde física, emocional e mental”, diz. Segundo a especialista, os pequenos podem começar a atividade a partir dos sete anos, que é quando há um maior desenvolvimento geral. “E nesta idade, eles já têm capacidade de estar mais centrados no que está sendo proposto na aula e têm um maior desenvolvimento psicomotor”, explica.

Melhora na escola
De acordo com um estudo realizado em 2003 pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, crianças que faziam aula de yoga com frequência demonstraram um aumento significativo da autoestima, melhora na escola e até diminuição de problemas relacionados com a indisciplina, pois se sentiam mais relaxadas, e passaram a respeitar mais os colegas.
Elane Amorim reforça que o Yoga é uma atividade que pode proporcionar os benefícios citados e, principalmente, trazer autoconhecimento e autocontrole, essenciais para as crianças e adolescentes e que colabora muito para o desenvolvimento escolar. “O Yoga incorpora um sistema de disciplinas para um desenvolvimento integrado de todos os aspectos do indivíduo”, diz.
Conforme a professora, com as posturas de Yoga, diferentes glândulas são massageadas, equilibrando anormalidades fisiológicas e hormonais. “Com flexibilidade e alongamento, é promovida uma maior percepção espacial. Já a estabilidade emocional adquirida através da respiração proporciona energia mental criativa em um caminho construtivo e as crianças e adolescentes expõem mais autoconfiança, autoconhecimento e autocontrole.”, explica a professora de Yoga, que diz ser nítido o reflexo dos benefícios dentro do ambiente escolar.


Desenvolvimento corporal

Além dos aspectos positivos para a mente, o corpo também é beneficiado pela pratica da atividade. Com as posições e exercícios do Yoga, o praticante fortalece a musculatura e todo o sistema imunológico. “É por isso que eu digo que o Yoga é uma atividade completa e muito benéfica a seus praticantes”, comenta Elane Amorim.

A professora explica que as aulas são realizadas em etapas. No início, são trabalhadas questões ligadas à concentração, que servem para acalmar e focar os pensamentos para as atividades que serão desenvolvidas ao longo da aula. Em seguida, Elane conta que é necessário trabalhar com a respiração e postura, relaxamento e meditação. Na sequência, por meio de elementos lúdicos, é proporcionado às crianças um espaço imaginativo para o desenvolvimento individual através de músicas e histórias. “Tudo isso é feito baseado em um tema já pré-definido antes do início da aula”, finaliza.
Segundo a especialista, atualmente, existem muitas crianças que estão cansadas, fora do eixo, hiperexcitadas, desmotivadas, e o yoga pode oferecer ferramentas para se adaptarem ao mundo de hoje. “Ao invés de enchermos suas cabeças, podemos deixá-las prontas para saltarem nos espaços livres da criatividade e oferecendo-lhes exercícios que as auxiliam a conectar com a essência interna e despertar suas qualidades inerentes”, explica Amorim, que diz conseguir trabalhar as questões de forma lúdica, fazendo uso de jogos e experimentos.
Conforme a professora de Yoga, é possível trabalhar valores a partir da utilização de histórias e dramatizações e, assim, compartilhar com o grupo os talentos individuais em prol do aprendizado de todos, dando suporte e incentivamento a colaboração e o crescimento humano.

Experiência
Elane Amorim, que é praticante de Yoga desde a infância, relata que colhe os frutos de ter começado com a prática ainda pequena. “É a plena felicidade! Por eu ter feito Yoga desde criança, consigo me conectar com o essencial da vida nos momentos difíceis e encontrar meios de viver de forma harmoniosa e muito mais feliz”, conta ela. E enfatiza: “Todo mundo quer ser feliz. E a prática de yoga nos oferece ferramentas para isso, eu sou a prova disso”. O que Elane lamenta é que a pratica ainda é  desconhecida por muitos. “É uma pena, mas quem ainda não conhece, corra e experimente, pois vale a pena”.


Dosagem é importante

 

De acordo com a psicopedagoga Tetê Ribeiro, a prática de exercícios é muito bem vista sob o aspecto psicológico e pedagógico. Ela explica que, assim como outra atividade, o Yoga para as crianças e adolescentes pode ser um canal benéfico e positivo para o desenvolvimento. “Precisamos pensar na parte lúdica e pedagógica do processo, não pode ser nada forçado, para que as coisas funcionem bem”.
Para Tetê, o interesse pelas atividades extracurriculares precisa ser despertado nos pequenos, mas adverte que a criança ou o adolescente precisa querer para que o processo seja natural e de aprendizado. “A prática do yoga pode ser ofertada para a criança, mas isso não deve ser nada impositivo. Você não pode encher a criança com uma série de atividades sem ao menos saber se ela gosta ou só pra mantê-la ocupada”, alerta a profissional.
De acordo com Tetê, as atividades físicas fazem bem, porém, é necessário que a criança também tenha um tempo livre . “É importante para a criança ter o momento para brincar, claro que com brincadeiras supervisionadas, mas elas precisam desse tempo livre”, pondera.


Afinal, o que é Yoga?

 

O yoga é comparado com uma filosofia, arte e ciência, que tem como objetivo libertar o ser humano de sua própria mente e levá-lo à iluminação. A palavra yoga significa união, integração, conexão. Justamente o que é proposto pelos seus mestres e praticantes, a união e conexão do corpo e da mente, como forma de alinhá-los para o dia a dia. A pratica do yoga nasceu na Índia e existe há aproximadamente 5000 mil anos e tem como objetivo principal proporcionar um momento de encontro com a natureza interior através de trabalhos técnicos de concentração, alongamento, flexibilidade, fortalecimento muscular, respiração e equilíbrio.
O Yoga busca a essência humana de cada ser e leva ao encontro dos desejos, muitas vezes desconhecidos, fazendo com que esses se aflorem e a pessoa encontre o equilíbrio entre o corpo e a mente.


Benefícios da prática do Yoga:

 

1- Favorece o desenvolvimento  dos músculos motores.
2- Promove a flexibilidade nas articulações.
3- Melhora dos hábitos posturais
4- Estimula órgãos internos.
5- Melhora da respiração.
6- Estimulação da circulação sanguínea.
7- Melhora da autoestima.
8- Contribui para a diminuição do nível de estresse infantil.
9- Aperfeiçoamento dos sentidos.
10- Melhora a agilidade e integridade.
11- Acalma e relaxa.
12- Alongamento.
10- Promove o desenvolvimento da atenção, concentração, memória e imaginação.
11- Harmonização da personalidade e do caráter.
12- Canalização adequada da energia física.
13- Auxilia na compreensão e interação com os demais.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here