Empresários franceses conhecem mais sobre Goiás

0
441

No primeiro dia de atividades da missão comercial do Governo de Goiás à Europa, o governador Marconi Perillo apresentou, na segunda-feira, 9, as potencialidades da economia goiana e as vantagens de se investir no Estado durante reunião com empresários franceses na Câmara de Comércio Brasil-França, em Paris. Em sua explanação, para um plateia de cerca de 50 empresários franceses, o governador destacou o fato de a economia goiana continuar se expandindo mesmo em meio ao cenário recessivo do País, e afirmou que isso se deve à política de incentivos fiscais adotada pelo governo estadual.

O presidente do Conselho de Administração da Câmara, Philippe Lecourtier, abriu o encontro fazendo uma apresentação geral sobre o Estado e da trajetória política do governador. Ele destacou a localização privilegiada do território goiano, os setores mais importantes da economia e afirmou que a visita da comitiva goiana é essencial para que a França e a Europa conheçam com mais profundidade as potencialidades de regiões do Brasil além do eixo Rio-São Paulo.
Em sua apresentação, Mar­coni citou o setor agropecuário, agroindústria, o setor automotivo e de mineração entre os destaques da economia goiana. Fez ainda menção ao segmento sucroalcooleiro, com ênfase no crescimento exponencial da produção de etanol nos últimos anos. O governador relatou que a prioridade do governo para a atração de investimentos nacionais e estrangeiros para Goiás fez com que o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado saltasse de R$ 17,4 bilhões em 1998 para mais de R$ 140 bilhões em 2013.
VLT
O primeiro compromisso do governador e da comitiva de auxiliares e empresários goianos em Paris foi uma visita técnica ao sistema do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da capital francesa. O grupo também esteve em uma das garagens de manutenção da Alstom, que monta dos trens que circulam no sistema parisiense. O governador fez uma viagem de 15 minutos pelo sistema, percorrendo seis estações da linha operada pela Alstom.
A visita técnica começou logo às 8 horas da manhã, quando o governador e a comitiva goiana foram recebidos pelo presidente da Alstom Brasil, Philippe Ranaudat, além de dirigentes e outros técnicos da empresa. Os executivos e técnicos da companhia explicaram em detalhes o funcionamento do sistema e o governador fez uma série de questionamentos para se inteirar de cada passo do processo de implantação do VLT. Segundo a Alstom, o sistema de VLT que será implantado em Goiânia será um dos mais modernos do mundo e servirá de referência para a América Latina.
A Alstom foi escolhida pelo consórcio do VLT de Goiânia pra fornecer os trens do sistema, que vai substituir o Eixo Anhanguera. O projeto prevê 60 unidades rodantes, com capacidade para até 600 passageiros cada uma e velocidade media de 24 quilômetros por hora. Atualmente, os ônibus do BRT do Eixo Anhanguera operam com velocidade média de 14 quilômetros por hora. O governador se disse entusiasmado com o projeto. Segundo Marconi, o VLT “vai significar um salto extraordinário na qualidade da mobilidade urbana em Goiânia”.

Nova fábrica
Em função dos novos investimentos no Brasil, a Alstom tem planos de montar uma nova fábrica no País. Os representantes da empresa manifestaram essa intenção para o governador durante a visita técnica e Marconi abriu imediatamente as conversações para que a planta da companhia seja construída em Goiás.
Depois da visita técnica à Alstom – antes da apresentação na Câmara de Comércio Brasil-França –, o governador e a delegação goiana estiveram com o embaixador do Brasil na França, José Maurício Bustami. Em seguida, o grupo reuniu-se com parlamentares da Comissão Parlamentar da Amizade Brasil-França, com a presença do embaixador Bustami.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here