Oportunidades ampliadas

0
482

Historicamente, os estudantes encontram dificuldade para se inserir no mercado de trabalho, pela falta de experiência profissional ou mesmo pela formação deficiente. Para facilitar a entrada de jovens de 14 a 24 anos no mundo do trabalho e prepará-los com formação profissional adequada, o CIEE iniciou, em 2003, suas atividades na aprendizagem. Em 2007, firmou uma parceria com a Fundação Roberto Marinho para a criação do Aprendiz Legal. Hoje o programa atua na formação de jovens no país inteiro, com números que surpreendem: mais de 220 mil aprendizes foram capacitados nesses 12 anos de programa e, atualmente, 65 mil atuam em empresas e órgãos públicos conveniados.
O programa consiste na contratação de jovens por até dois anos para atuação prática nas empresas. Uma vez por semana, eles participam de atividades teóricas ministradas por instrutores do CIEE, com material didático da Fundação Roberto Marinho.
Uma resolução recente do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) vai ampliar a possibilidade de oportunidades para os estudantes de pedagogia. O Departamento de Políticas Públicas de Trabalho e Emprego para Juventude do MTE emitiu nota técnica (nº 648/2014/ CGPI/DPTEJ/SPPE/MTE) favorável à contratação de alunos do penúltimo e último ano de pedagogia como instrutores de aprendizagem.
Com treinamento, eles vão ministrar aulas dos temas transversais – currículo de formação humanística e cidadã comum a todas as modalidades de aprendizagem e que compreendem ética, inclusão digital, empreendedorismo e protagonismo juvenil, entre outros. Essa decisão beneficia duplamente os futuros profissionais, pois propicia oportunidade de estágio remunerado aos estudantes de pedagogia e, paralelamente, continua assegurando aos aprendizes uma capacitação básica ministrada com modernas técnicas didáticas. Esse é mais um importante avanço na qualidade do Aprendiz Legal, programa que também auxilia as empresas de grande e médio porte a cumprir a Lei da Aprendizagem (10.097/2000) que determina a contratação de cota de aprendizes de acordo com o número de colaboradores.
 
*Luiz Gonzaga Bertelli é presidente executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), da Academia Paulista de História (APH) e diretor da Fiesp.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here