Ipasgo: medidas para ampliar atendimento

0
812

O Instituto de Assistência dos Servidores de Goiás (Ipasgo) está adotando uma série de medidas para agilizar a prestação de serviços aos seus cerca de 600 mil usuários. Desde o ano de 2011, a direção do instituto vem trabalhando para a reestruturação administrativa e financeira do órgão e, nos últimos dois anos, tem investido na melhoria do atendimento. A oferta de quimioterapia sem cobrança de copartipação, o serviço próprio de urgência e emergência em pediatria e o início da construção do Hospital do Servidor Público são exemplos de ações que garantem a qualidade dos serviços prestados ao usuário.

A oferta de novos serviços em especialidades nas quais os usuários encontram dificuldades no atendimento e a ampliação da rede credenciada estão entre os desafios que serão enfrentados nos próximos meses. Entre as novidades para 2015 estão a implantação da portabilidade, a isenção de coparticipação para a radioterapia e a implantação de um ambulatório, em um prédio próprio do Instituto, no Setor Universitário.
Radioterapia
A exemplo do que foi feito há mais de um ano com a qui­mioterapia, o Ipasgo está lan­çando um credenciamento em regime especial para o serviço de radioterapia, que vai zerar a coparticipação para o procedimento. Desta forma o Ipasgo disponibiliza, a partir do mês de março, todo o tratamento de câncer, incluindo a qui­mio­terapia, a radioterapia e as ci­rurgias, a custo zero para todos os usuários do Ipasgo Saúde.

Portabilidade
A Lei 18463, aprovada pela Assembleia Legislativa no ano passado, instituiu a portabilidade dos prazos de carências de plano de origem para o Ipasgo Saúde. A portabilidade foi nor­matizada por ato do presidente do Ipasgo e já está em vigor.

Reajuste na tabela
A medida será adotada para duas situações. A primeira, para agregados, ex-servidores e outros grupos que recolhem suas contribuições em tabela própria. A outra, para quem recolhe pelo piso ou teto da contribuição. Pa­ra o período de 25 meses em que essa tabela não é reajustada, a empresa contratada para fazer o cálculo atuarial indicou a ne­ces­sidade de um reajuste de cer­ca de 30%, para cobrir os novos procedimentos que vêm sendo bancados pelo plano e aumento de demanda, verificado a partir da melhoria da qualidade dos serviços. No entanto, a direção do órgão ponderou o resultado po­sitivo obtido pelo esforço de gestão. Foi convencionado, en­tão, um índice de 9,95%, que ga­rante a saúde fi­nanceira do Ins­ti­tuto, sem penalizar os seus u­suá­rios. Este índice é o mínimo que foi concedido aos servidores estaduais no período. Apenas metade dos usuários será atingida, uma vez que a maioria dos servidores que recolhem por desconto em folha para o grupo familiar já pagou o reajuste, quando recebeu a correção, mes­mo que parcelada, dos salários.

Centro Ipasgo de Es­pecialidades Médicas
O Ipasgo dará início, também a partir de março, a mais um serviço de atendimento próprio: o Centro Ipasgo de Especialidades Médicas. O centro vai abrigar um serviço ambulatorial em especialidades onde há maior dificuldade de agendamento de consultas, a exemplo da geriatria e da endocrinologia.
O Centro Ipasgo de Especia­lidades Médicas vai funcionar no prédio onde funcionava o arquivo do Instituto, um local de fácil acesso, no Setor Universitário.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here