Prefeito Carlos Amastha é batizado nos Jogos Indígenas

0
808

O prefeito de Palmas Carlos Amastha e os secretários, titular e executivo, dos Jogos Mundiais Indígenas, Hector Franco e Kairo Bernardo, estiveram no município de Tocantínia para participar da comemoração do aniversário da Aldeia Salto Kripre, realizada pelo povo Xerente.
O evento é uma tradição do povo Xerente e acontece na própria aldeia Salto que fica a 12 km da cidade de Tocantínia. Durante a festa é realizada a celebração da cultura indígena, através de danças, jogos nativos de integração e ao final é oferecido um banquete preparado pelos próprios indígenas.
Conforme explica Le­nivaldo Xerente, um dos organizadores do evento, este ano houve ainda o batismo Xerente do prefeito de Palmas e secretários dos Jogos como forma de homenagem. “Está foi uma forma do povo Xerente homenagear os organizadores dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas”.
 Durante a cerimônia de batismo Amastha, Franco, Bernardo e o prefeito de Tocantínia Muniz, tiveram seus corpos pintados com traços referentes à etnia Xerente e receberam seus nomes de batismo e as bênçãos para enfrentarem com sabedoria os desafios da realização dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas.
Carlos Amastha agora atende pelo nome de Rompre Xerente, que significa “Homem Forte do Povo Xerente”.  Hector Franco agora é conhecido pelo povo Xerente como Wahiré Sõmpré Xerente, que significa “Grande Águia do clã da Lua do Povo Xerente”. O secretário executivo Kairo Bernardo recebeu o nome de Sizdazê Xerente, que significa “Raízes Perfumadas do povo Xerente”. “Estou muito orgulhoso do nome indígena que recebi e prometo honrá-lo, em 2015 Somos Todos Indígenas”, afirmou . Franco


Tocantins vai regularizar repasses do PronatecP12 01

O governo do Tocantins irá regularizar os repasses atrasados para os bolsistas e professores do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), no Tocantins, que não foram pagos pela gestão passada. O objetivo do programa é inserir o cidadão no mercado de trabalho, ampliando as oportunidades educacionais. A novidade para este ano é que mais 42 municípios serão contemplados, totalizando 132 cidades atendidas pelos cursos gratuitos do programa.
A dívida deixada com professores é de mais de R$ 300 mil, e com alunos, de R$ 207 mil. O montante que deixou de ser repassado, nos últimos meses, ultrapassa meio milhão. O valor da bolsa dos alunos é de R$ 2 por hora/aula e dos professores, varia de R$ 32 a R$ 50 por hora/aula. Os beneficiários não recebem desde outubro de 2014.
O presidente da Agência Tocantinense de Ciência, Tecnologia e Inovação, George Brito, ressalta que os valores atrasados serão pagos numa única parcela. “Na realidade, o dinheiro estava na conta, o governo federal já tinha enviado, mas nos últimos meses do ano, não foram feitos os pagamentos. A partir de agora, vamos efetuar e enviar para a Sefaz pagar até o início do mês de março”, estimou. O repasse será regularizado, após a Sefaz realizar auditoria nos repasses dos convênios federais, e Brito ajustar o CNPJ da pasta, que passou a ser Agência na nova organização administrativa do Governo.
A meta agora é gerir o programa com responsabilidade e contratar mais de 400 professores para a nova etapa, segundo destacou o presidente. “Vamos lançar edital para contratação de professores para a segunda etapa. Vamos precisar contratar 499 professores em 42 municípios nessa segunda fase, de sessenta turmas de cursos técnicos e formação continuada”, anunciou.
Um dos alunos do programa, Adonias Rodrigues da Silva, de 17 anos, elogia o curso técnico em Informática e reconhece a importância da iniciativa.“ O curso é bom. Esta­mos aprendendo cada vez mais sobre o curso de Informática. Aplicamos várias coisas no dia a dia, aperfeiçoando e melhorando”, disse. O aluno pretende seguir na área da Info­r­mática. Sobre as expectativas de mercado de trabalho, ele disse que pretende atuar na criação de softwares.

Expansão
Atualmente, os cursos gratuitos no Tocantins são oferecidos em 90 cidades, com 1.950 alunos matriculados. Os cursos oferecidos são gratuitos e 3.900 alunos já foram formados através do Pronatec. Por meio do programa, o governo pretende expandir e democratizar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica no Tocantins.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here