Tecnologia a favor da água

0
549

“Água e Desenvolvimento Sustentável”. Este é o assunto central que pauta as discussões do setor de recursos hídricos em todo o mundo no Dia Mundial da Água, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) e celebrado em 22 de março. A data traz à tona as graves consequências das ações do homem sobre o meio ambiente e nos leva a buscar alternativas que evitem o desperdício.
A ocorrência da crise hídrica pela qual passam diversos Estados brasileiros demonstra a todos o que muitos já sabem, mas que nem sempre são ouvidos quando dizem: a água é um bem finito, mesmo num País que detém 12% de toda a água doce do mundo.
A necessidade de maior eficiência no uso dos recursos hídricos não é novidade. As carências e os custos de acesso e tratamento de água e esgoto exigem reavaliações e estão diretamente relacionados também à produtividade industrial.
Precisamos de água para viver, para plantar, para comer, para limpar e produzir. Em casa, no campo, no trabalho, na indústria, não há sobrevivência, saúde, bem-estar ou desenvolvimento sem água. Percebemos o valor de um bem quando deixamos de tê-lo. Por isso, temos de reaprender a utilizar a água, o que não significa deixarmos de viver bem. Somente mudarmos a forma de consumir esse recurso.
Evitamos o desperdício, reduzimos o tempo de banho, reaproveitamos a água da lavagem de roupas, medidas que passaram a fazem parte da nova realidade das famílias brasileiras. A partir de agora precisaremos unir conscientização, vontade, responsabilidade e criatividade na busca por soluções que facilitem o dia a dia, com menos volume de água.
Temos a tecnologia ao nosso favor. O mercado dispõe de diversas soluções que contribuem para a menor utilização dos recursos hídricos, em diversas categorias de produtos, como equipamentos para serviços de limpeza, que são mais eficientes em termos de consumo de água e energia, com menor esforço físico.
Ainda que os reservatórios de água registrem níveis abaixo do esperado, a limpeza dos ambientes ainda precisará ser feita para manter a salubridade. A sujeira acumulada tende a se incrustar, o que a torna mais difícil de ser eliminada. Para estes e outros casos, as lavadoras de alta pressão  representam uma solução eficiente, viável e capazes de promover o uso racional da água.
Ao contrário do que possa parecer, as máquinas consomem até 80% menos água do que a vazão de uma torneira comum, o que as tornam mais eficientes do que mangueiras, baldes e vassouras. Outro benefício é que a lavadora pode suprir a falta de pressão da água que sai das torneiras derivada da redução de pressão no abastecimento de água pela concessionária – fato cada vez mais comum – ou verificada em regiões mais elevadas, com o benefício de serem indicadas para residências, indústrias, comerciais e áreas públicas e rurais.
Portanto, de forma planejada para evitar o desperdício, é possível deixar tudo limpo, economizando água e a hora é agora. Ou mudamos ou o País e o mundo não conseguirá se manter. Pereceremos. Só depende da assertividade das pessoas, nas pequenas atitudes e nas grandes decisões.
 
* Antonio Luis Francisco (PJ) é Diretor Geral da JactoClean, referência nacional em equipamentos para serviços de limpeza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here