Marconi negocia com montadora asiática

0
985

P 5 - Linha Direta MARCONI PERILLO-VISITA TP-FOTO PAULO JOSE 67

O governador Marconi Perillo (PSDB) está negociando a vinda de uma nova montadora de carros para se instalar em Goiás. A montadora, que é asiática (provavelmente chinesa), poderá vir para o Estado ainda neste ano. O governador não decidiu qual a cidade receberia a indústria, que poderia ser instalada em Catalão, Itumbiara ou Anápolis, sendo que a última, por conta do Distrito Agroindustrial, é a favorita para ser o destino da empresa, de acordo com a escolha dos representantes. Atualmente o Estado já possui três montadoras em seu território: a Mitsubishi, instalada em Catalão; a Hyundai, que também tem sua fábrica na cidade de Anápolis, e a John Deere, que, a exemplo da Mitsubishi, também está instalada em Catalão e produz, prioritariamente, maquinário agrícola. Na última semana, o governador negou estar em negociação com a Fiat para a instalação de uma empresa em Goiás, exatamente para não atrapalhar a negociação com a empresa asiática.

“ Prefiro ser chamado de mal-educado a ser acusado de achacador como ele”, ex-ministro da Educação Cid Gomes (Pros) se dirigindo ao presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB);

Pagar para ver

A senadora Lúcia Vânia (por enquanto no PSDB), que esteve com um pé no PSB há duas semanas, pode mesmo seguir para o PPS. Segundo informações de uma fonte próxima à parlamentar, ela pagará para ver sobre a cassação de seu mandato.

Lentidão

A senadora acredita que o processo de cassação deva demorar, durando mais de três anos e meio, pouco menos do que resta de seu mandato como senadora. Por isso, ela não perderia seu mandato até o final de 2017.

Páreo

Com isso Lúcia Vânia poderia se candidatar, sem a concorrência de Marconi Perillo ou Vilmar Rocha, nomes mais fortes da base e possíveis candidatos ao Senado em 2018. Ou ainda se aposentar da política sem perder o cargo, como defendem alguns aliados.

Problemas à vista

O governo de Goiás poderá enfrentar um grave problema de Segurança Pública nos próximos dias. É que já está na pauta desta quinta-feira, 26, do Superior Tribunal Federal (STF), a votação em torno da Ação de Inconstitucionalidade do Simve da Polícia Militar.

Contingente

Segundo membros do próprio governo estadual, é grande a possibilidade dos juízes declararem o Simve inconstitucional, o que faria com que mais de 1.500 policiais saíssem das ruas em todo o Estado.

Oportunidade

Apesar do cenário sombrio, o deputado federal Giuseppe Vecci não acredita que 2015 será um ano perdido. “É na dificuldade que você acaba enxergando um conjunto de oportunidades”, avalia. Para ele, a situação do governo não é da melhores, muito por conta do desarranjo da base de Dilma Rousseff.

Bate Boca

A vereadora Cida Garcêz (SDD) e o vereador Zander Fábio (PSL) bateram boca em sessão da última quarta-feira, 18, na Câmara. Segundo Cida, Zander vem espalhando pelos corredores que ela vem faltando deliberadamente reuniões da CCJ.

Meu lugar

A vereadora acusou Zander de estar buscando a vaga dela na comissão e justificou as faltas por estar passando por um tratamento de saúde. Zander disse que não tem a intenção de ficar com a vaga da vereadora, pois seria o próprio SDD que indicaria um substituto.

Antiga

A briga de ambos é antiga. Zander foi investigado ao lado do então presidente da Câmara, Wladimir Garcêz, pela Polícia Federal por desvio de mais de R$ 7 milhões INSS de servidores comissionados na Câmara entre 2001 e 2004. Wladimir é irmão de Cida.

Contrário

O deputado Chiquinho Oliveira (PHS) disse ser contra mudanças no regimento da Assembleia Legislativa. Para ele, não há necessidades para isso: “Nosso regimento é muito bom. Não precisa de mudanças, como querem alguns deputados”.

Adesivos

A deputada estadual Adriana Accorsi (PT) demonstrou-se ser a mais animada com a visita da presidente Dilma Rousseff à Goiânia. Ela mandou confeccionar adesivos que foram distribuídos com os dizeres: “Dilma Presente!”.

Vaias

As vaias no evento de assinatura da ordem de serviço do BRT não foram somente para o governador Marconi Perillo. Ao ser anunciado, o secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto (PSD), foi o mais vaiado, já que havia muitos professores na plateia.

Ovação

Os prefeitos Maguito Vilela, que não discursou, mas que trouxe apoiadores de Aparecida de Goiânia, e Paulo Garcia foram os mais aplaudidos durante a visita de Dilma. Mais aplaudidos até que a própria presidente.

Apuros

Durante o discurso de Marconi Perillo, o prefeito Paulo Garcia e o secretário de Esportes e Lazer, Ivanor Florêncio, chegaram a levantar mais de duas vezes para pedir que os petistas mais radicais presentes no evento parassem de vaiar o governador.

Azul e vermelho

Os artistas Amauri Garcia e Luiz Augusto animaram a plateia antes da chegada da presidente Dilma Rousseff no Paço. Vestidos de azul e vermelho, respectivamente, eles pediram tolerância e um País que aceitasse “todas as cores”.

Rápidas

* Flávia Morais (PDT) e Rubens Otoni (PT) foram os dois únicos deputados federais presentes ao evento no Paço Municipal. Nenhum deputado do PMDB esteve no recinto. Nem estadual, nem federal.

* Apesar de acreditar que a mídia nacional trabalhou para mobilizar a população em torno dos protestos contra a presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Rubens Otoni disse que não notou a mesma postura a mídia local, aqui em Goiás.

*O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Anselmo Pereira (PSDB), afirmou que buscará abrir mais duas vagas para vereadores na Casa, por conta do crescimento da cidade. Hoje Goiânia conta com 35 vereadores.

*O radialista Jorge Kajuru (PRP), que disse em primeira mão à Tribuna que concorreria à prefeitura de Goiânia e que não descartava ser vice de Iris Rezende (PSDB), tem dito a amigos que não pensa mais em se unir com o peemedebista. Falta de convite?

*O ex-prefeito de Senador Canedo, Vanderlan Cardoso (PSB), que afirmou que Iris não tem culpa dos problemas enfrentados por Paulo Garcia na gestão da capital e exemplificou puxando seu exemplo. “Se o Misael enfrentar problemas, a culpa será minha?”, questionou.

*Andrey Azeredo (PMDB) conseguiu a licença que buscava junto ao Sebrae. O ex-secretário da Casa Civil havia saído da prefeitura, pois havia sido aprovado em concurso para o órgão. Com a licença, ele deverá reassumir a Casa Civil após a reforma administrativa de Paulo Garcia

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here