Aparecida reivindica recursos no Minc

0
413

A 0 - Aparecida de Goiânia - Secretarias estiveram na sede do ministério em Brasília

Em busca de mais recursos para implantação de projetos culturais em Aparecida de Goiânia, as secretárias Valéria Pettersen (Projetos e Captação de Recursos) e Luciana Guimarães (Cultura e Turismo), estiveram esta semana no Ministério da Cultura, em Brasília, onde tiveram três audiências com secretários e diretores de área.

Durante a primeira audiência, com o diretor de Programas Especiais e Infraestrutura Cultural, Germano Andrade Ladeira, a equipe da prefeitura informou sobre a conclusão dos Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), que já foram abertos ao público. As unidades foram construídas nos bairros Parque Flamboyant e Vera Cruz II. “O diretor informou sobre a intenção do ministro Juca Ferreira em inaugurar pessoalmente as praças. Vamos aguardar uma data possível para ele para oficializar a entrega à população”, informou a secretária Valéria Pettersen.

Os dois centros unificados possuem ampla área de lazer com quadra poliesportiva, pistas de skate e patins, pista de caminhada, biblioteca e cinemateca, além de duas unidades do CRAS – Centro de Referência em Assistência Social. As unidades de Aparecida são as maiores implantadas no país. A do Parque Flamboyant tem mais de 20 mil metros quadrados e a do Vera Cruz II tem 17 mil metros quadrados, sendo que a proposta do Minc é de que as unidades tenham em média 7 mil m².

Durante a reunião, o Germano Andrade ainda garantiu ao município um acervo de mais de mil vídeos cinematográficos e dois mil títulos de livros literários para iniciar o acervo dos dois CEUs. A secretária de Cultura também pediu a implantação de mais unidades similares em Aparecida. “Aparecida tem mais de meio milhão de habitantes e uma população carência em espaços de lazer, cultura e esportes. Por isso, seriam necessários pelo menos mais dois Ceus para atender nossa demanda”, explicou Luciana. Como as duas unidades já construídas contemplam as regiões Leste e Norte da cidade e a região Central já é atendida pelo Centro Olímpico, as novas unidades seriam implantadas nas regiões Oeste, do setor Alto Paraíso, e Região Sul.

O segundo encontro da equipe de Aparecida foi com a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC), Ivana Bentes. O município solicitou agilidade na liberação dos recursos provenientes do convênio para implantação dos Pontos de Cultura. A cidade receberá um ponto principal, que funcionará na própria Secretaria de Cultura, e seis ‘pontinhos’, que beneficiarão entidades selecionadas por uma comissão da secretaria muncipal, conforme edital a ser publicado.

Além dos Pontos de Cultura, também estão previstas 14 premiações, que são repasses em dinheiro para ajudar entidades que já desenvolvem atividades culturais com a comunidade. O recurso total destinado à esse projeto é de cerca de R$ 900 mil, sendo R$ 300 a contrapartida da prefeitura e R$ 600 mil do Minc. “A secretária nos garantiu agilidade na liberação desse dinheiro, que já se encontra empenhado. Nossa expectativa é recebê-lo ainda neste primeiro semestre para dar início ao edital de chamamento das entidades”, informou Valéria Pettersen.

O último assunto tratado em Brasília foi com Pedro Vasconcelos, da Secretaria de Articulação Institucional. O objetivo foi pedir agilidade para apreciação dos demais projetos de Aparecida em tramitação no Ministério da Cultura, como a construção da Biblioteca Municipal, além de recursos para a implantação do Museu Municipal e Centro Cultural de Aparecida, que seria um espaço voltado às artes, como exposições, recitais, concertos, e aos artistas de Aparecida e de fora também.

No caso da biblioteca, cujo projeto básico já havia sido analisado pelo Minc, o representante do Governo Federal explicou que em função de algumas mudanças realizadas na organização do Ministério, o projeto realmente ficou parado. Mas garantiu que a análise será retomada o mais rápido possível e pré-agendou nova reunião com a equipe do município no mês de abril para apresentação já do projeto arquitetônico. A proposta para implantação do museu também será avaliada.

Acompanharam ainda as audiências em Brasília o coordenador-geral de Programas e Projetos Culturais do Minc, Daniel Castro Dória de Menezes; o coordenador de Cultura de Aparecida, Claudiomir Gomes da Silva; o assessor da secretaria, Leonam Ferreira; o superintendente de Cultura da cidade, Redelson Tomaz; e o presidente do Fórum Cultural de Aparecida, João Batista.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here