Goiânia registra queda de homicídios em março

0
745

Governo 4 - Queda de homicídios

Com o melhor março dos últimos quatro anos, Goiânia registrou uma queda de 13,8% no registro de ocorrências de homicídio no mês em comparação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a Seção de Análise Criminal do Observatório de Segurança da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás, ocorreram 44 crimes do tipo na capital, diante de 51 em março de 2014. No acumulado do trimestre, a queda é de 4,4%.

Com a queda de 10% registrada no primeiro bimestre em relação ao mesmo período de 2014, observa-se que Goiânia começa a seguir a tendência estadual de curva descendente nesse tipo de crime. Como explica o secretário Joaquim Mesquita, quando há um início de redução de registros de crimes, especialmente de homicídios, é comum que ela comece em âmbito estadual para depois chegar à capital e regiões metropolitanas.

Homicídios

De acordo com o delegado-Geral da Polícia Civil, João Carlos Gorksi e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Sílvio Benedito Alves, os dados positivos refletem um trabalho conjunto das forças que compõem a SSPGO. “A redução no número de homicídios no mês de março é fruto das ações desenvolvidas pelos órgãos de segurança, conforme planejamento delineado pela Secretaria da Segurança Pública, dando todas as condições para que a Polícia Civil, na sua atribuição de investigar, e à Polícia Militar, na atuação ostensiva-preventiva, possam desenvolver a contento suas atividades”, diz Gorski.

Exemplo de ação da Polícia Civil foi a prisão, nesta semana, de uma quadrilha que disputava o mercado do tráfico em Goiânia e que atuava com extrema violência. Nesta quarta-feira, dia primeiro, a delegada Lúcia Silvestre, da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), apresentou dois presos e dois adolescentes apreendidos suspeitos de cometerem pelo menos dez homicídios, principalmente na Região Noroeste da capital.

Investimentos

Na avaliação do comandante-geral da PM, coronel Sílvio Benedito Alves, os investimentos realizados nas áreas tecnológica e operacional da corporação, aliados ao avanço das políticas de valorização profissional, contribuíram para que a corporação fortalecesse suas ações. “Todos esses investimentos e a concentração de esforços com os demais órgãos de segurança, resultam na redução dos indicadores de criminalidade”, sublinha.

Avaliação semelhante à do delegado-geral é feita pelo comandante do policiamento da capital, coronel Divino Alves. “A redução dos índices de criminalidade em Goiânia, no mês de março, é fruto do trabalho contínuo e planejado da Secretaria de Segurança Pública e operacionalizado pela PM nas ruas da capital, que começou com a criação das Regiões e Áreas Integradas de Segurança Pública, e que já começam a apresentar resultados extremamente positivos, como a redução de 13% no número de homicídios, se comparado a março de 2014 e a redução também do primeiro trimestre de 2015 em relação ao primeiro trimestre do ano passado”, afirma.

Apreensão

Somente no mês de março de 2015, a Polícia Militar apreendeu mais de 120 armas de fogo que circulavam ilegalmente na capital, segundo o coronel Divino Alves. O CPC alerta, porém, que ainda há desafios pela frente. “Sabemos que temos muito a fazer, mas, principalmente, sabemos que a metodologia de trabalho adotada está correta, e continuaremos a reduzir índices, não só de homicídios, mas, também de furto e roubo a residências e estabelecimentos comerciais, furto e roubo de veículos e a transeuntes”, garante.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here