Vereadores querem ‘voto distritão’ em 2016

0
1058

P 1 - Linha Direta Joaozinho guimarães recortar linha direta

Muitos vereadores deverão desistir da disputa em Goiânia em 2016 caso a escolha pelo voto ‘distritão’ (método de eleição no qual os candidatos mais bem votados são eleitos para o legislativo) não passe na Reforma Política que tramita pela Câmara Federal em 2016. Muitos deles se consideraram “prejudicados” na eleição de 2012, quando foram mais bem votados que alguns vereadores que foram eleitos, por conta do voto proporcional, que leva em conta o quociente eleitoral para eleger os legisladores. Dois deles, hoje suplentes, já condicionaram suas candidaturas à aprovação do voto distritão: Eudes Vigor (PMDB) e Joãozinho Guimarães (PRB – foto). Ambos disseram que caso mantenha-se a escolha pelo quociente eleitoral, poderão não disputar a eleição em 2016. Eudes ainda disse que muitos outros possíveis candidatos também deverão desistir da disputa. Já Joãozinho avisou que se o ‘distritão’ não passar, poderá trocar de partido nos próximos meses. O caminho pode ser o Solidariedade, de Armando Vergílio.


“Pessoalmente, eu sou favorável à aprovação da matéria”

Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal, sobre o PL que trata da redução da maioridade penal.


Neste ano

O PT deu mostras, na última semana, que não irá esperar o PMDB definir seu candidato ou alianças para a disputa em Goiânia para 2016. De acordo com o presidente Ceser Donisete, o partido já precisa, neste ano, estar preparado para 2016.

Março

“Nós não podemos esperar o próximo ano para definir alianças e candidaturas. Temos que estar definidos neste ano”, disse Donisete. A decisão do PT contrasta com a do PMDB, que espera, segundo deputados, definir seu candidato em Goiânia no mês de março de 2016.

Sindicatos?

Todos os presentes à sessão da Câmara Municipal na última terça-feira, 31, estranharam o fato de poucos sindicalistas estarem presentes à sessão, na qual haveria votação da Data Base dos servidores municipais.

Pressão

Sem pressão por parte dos sindicatos, as emendas que solicitavam a retroatividade da Data Base de 2014 acabaram sendo derrubadas na primeira votação. O projeto aprovado prevê atualização do ano anterior, no próximo mês de abril, no valor de 6,28%.

Licença

A licença pedida pelos vereadores Paulo da Farmácia e Divino Rodrigues, ambos do Pros, para que os suplentes Célio Silva e Rodrigo Melo (Pros) assumissem os mandatos por um mês teve apenas uma motivação: melhorar relação do partido com o Paço.

Alinhado

O Pros queria manter o secretário Giovanny Bueno (hoje na Semic) em alguma secretaria após a Reforma, mas vinha encontrando resistência por parte do prefeito, já que o partido não é um aliado na Câmara (apenas Wellington Peixoto vota com o Paço). Célio e Rodrigo têm a missão de mudar esse quadro.

Cadê?

No lançamento da frente de trabalho da prefeitura de Goiânia de combate à dengue lançada na última terça-feira, 31, no Jardim Novo Mundo, curiosamente não contou com a presença do prefeito Paulo Garcia nem de vereadores do PT ou do PMDB.

Fortalecido

Outro peemedebista que está fortalecido junto ao prefeito Paulo Garcia é Andrey Azeredo. Licenciado da prefeitura, ele, que comandava a Casa Civil, deverá voltar após a reforma e assumirá a supersecretaria que reunirá pastas como Semdus, Habitação e Fiscalização.

Apoio

Deputados estaduais do PMDB e a base ligada ao ex-governador Iris Rezende avaliam ações de apoio e de fortalecimento ao senador Ronaldo Caiado (DEM). A ideia é mostrar total confiança no trabalho do parlamentar e fortalecer a aliança com ele.

Errou

Analistas políticos ouvidos pela Linha Direta acreditam que o senador Ronaldo Caiado errou em responder ao artigo provocativo do ex-senador Demóstenes Torres, publicado na última semana em um jornal da capital. Ele teria mordido a isca, disseram.

Adiada

Foi adiada para o dia 13 de abril a ida do prefeito à Câmara Municipal de Goiânia para prestação de contas do último quadrimeste de 2014, por conta de viagem do prefeito à Brasília. A visita estava prevista para o dia 7, anteriormente.

Viagem

O governador Marconi Perillo embarcou na última sexta-feira, 3, para Portugal, onde comanda missão oficial em busca de investimentos privados ao Estado. A volta está marcada para esta quinta-feira, 9.

Esticada

O ponto facultativo decretado pelo governador Marconi Perillo para quinta-feira, 2, foi esticado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Hélio de Sousa, para quarta-feira, 1. Com isso, só houve sessão na terça-feira, 31.

Sossego

Outro órgão que já tem tradição em esticar feriados é o Tribunal de Justiça de Goiás. Tal qual a Assembleia Legislativa, o judiciário também parou na quarta-feira, tendo funcionado apenas dois dias na semana. Lembrando que o feriado é apenas no dia 3, sexta-feira.

Certo

O vereador Paulo Borges (PMDB) está praticamente acertado como novo secretário da prefeitura de Goiânia após a reforma administrativa a ser realizada pelo Paço. Ele assumirá a pasta da Sectec.

Rápidas

*O Hospital do Funcionário Público, que está sendo construído no Parque Acalanto, região Sul de Goiânia, tem previsão de entrega para o final do ano de 2016. Na última semana, foi iniciada a obra de fundação do prédio.

*A expectativa do hospital é de atender às necessidades de especialidades que o Ipasgo tem maiores dificuldades em conseguir médicos, segundo explicou o presidente do órgão, Francisco Taveira Neto.

*O Ipasgo também anunciou aumento no pagamento de consulta para os médicos filiados ao plano de saúde do Estado. O novo valor é de R$ 75. Muitos funcionários públicos, porém, reclamaram de aumento no valor do plano descontado na folha de pagamento.

*Com a possível saída do vice-prefeito de Aparecida de Goiânia, Ozair José, do PT, o próximo candidato a vice-prefeito de Aparecida de Goiânia na chapa encabeçada pelo PMDB, poderá ser do PSB. O nome comentado é o do vereador João Antônio.

*O secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita, esteve presente, ao lado do comandante geral da PM, coronel Sílvio Benedito, na inauguração de um Batalhão da PM no Setor Santa Luzia, em Aparecida de Goiânia, “território” político de Sílvio.

*O presidente do Goiás, Sérgio Rassi, vem reclamando da demora da Caixa Econômica Federal em anunciar a renovação do contrato de patrocínio com o clube. “O único que renovou, por motivos óbvios, foi o Corinthians”, reclamou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here