Produção segura é debatida na Ceasa

0
564

A Ceasa recebeu, na última quarta-feira, 8, o 1º Encontro Produção Segura de Hortifrúti de Goiás. O evento, realizado no Galpão dos produtores (Pedra) da Ceasa, buscou informar e conscientizar o produtor sobre o uso racional de agrotóxicos na produção de hortifrúti no Estado de Goiás.

O encontro contou com a presença do governador em exercício de Goiás, José Eliton; do presidente da Ceasa, Edivaldo Cardoso; do presidente do Crea-GO, Francisco Almeida; do superintendente-executivo da Agricultura, Antônio Flávio; presidente do Comitê Gestor de Agrotóxicos, promotora Alessandra Melo Silva; presidente da Agrodefesa, Arthur Eduardo Alves de Toledo; presidente da Emater, Pedro Arraes, entre outras autoridades.

Foram marcadas palestras sobre o uso correto e seguro dos agrotóxicos; manejo integrado de pragas; impactos no meio ambiente e na saúde; risco de contaminação dos mananciais de abastecimento, além de uma exposição sobre o Projeto Rastreamento e Monitoramento de Agrotóxicos, que faz uma seleção consciente de seus fornecedores para promoção e comercialização de produtos hortifrutigranjeiros com maior controle de qualidade.

Acompanhando pelo superintendente executivo de Agricultura, Antônio Flávio Camilo, José Eliton, que a partir desta quinta volta a responder pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED), parabenizou os produtores pela dedicação e compromisso e enfatizou que a SED é parceira da Ceasa – que é jurisdicionada à pasta – na viabilização e consolidação de diversos programas.

Na ocasião, José Eliton também enfatizou o apoio do Governo de Goiás aos projetos que estão sendo desenvolvidos pelas Centrais de Abastecimento. “Estou aqui para demonstrar o apreço e respeito que temos com setor produtivo goiano e para com esta instituição”, relatou o governador em exercício.

“Conheço as dificuldades dessa profissão, os desafios e as angústias”, afirmou o governador em exercício ao mencionar também aspectos positivos como: a esperança, alegria de produzir, ver o alimento germinar e o esforço do trabalho sendo traduzido em realidade no sustento das famílias.

Para o presidente da Ceasa, Edivaldo Cardoso, Goiás está à frente na produção de alimentos e a intenção da instituição é ampliar este trabalho dando aos produtores melhores condições de trabalho. “A conscientização do produtor é fundamental para o uso seguro e correto do insumo, que tem reflexo positivo na saúde de todos e na preservação do meio ambiente”.

A promotora de justiça e coordenadora do Comitê Gestor de Agrotóxicos do Ministério Público de Goiás (MP-GO), Alessandra Melo Silva, relatou a importância da realização de eventos como este. De acordo com ela, a assistência dada aos produtores por meio do MP já existe em outros Estados e é desenvolvida de forma bem sucedida. “A ideia é a implementação de ações integradas de monitoramento e fiscalização do uso e aplicação de agrotóxicos, bem como efetivar medidas para a melhoria dos produtos”, pontuou.

De acordo com o presidente do Crea-GO, Eng. Agrônomo Francisco Almeida, o Conselho já participou, anteriormente, de levantamento sobre o uso de agrotóxicos de produtores do Ceasa e constatou algumas irregularidades, o que torna o encontro ainda mais importante. O presidente acredita que também é necessário medir os resultados alcançados. “O Crea está à disposição do Ministério Público e da Agrodefesa no sentido de realizar uma ação coordenada e elaborar projetos-piloto para que os produtores possam, realmente, aderir à produção limpa, com o menor uso de agrotóxicos possível”, destacou Francisco.

O 1º Encontro Produção Segura de Hortifruti de Goiás teve a coordenação do Ministério Público de Goiás e o apoio da Agrodefesa, Emater, Embrapa, Secretaria da Saúde, Visa, Mapa/Lanagro, UFG, Crea-GO, Saneago, Agos, governo federal e governo de Goiás.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here