De mãe para mãe

0
496

O período da gestação é um momento único na vida das mulheres. São muitas transformações em corpo, mente e alma. Ninguém melhor para entender quem está vivendo este rito de passagem, do que quem já viveu. É por isso que o Tribuna reuniu aqui alguns conselhos carinhosos. Veja o que as novas mamães recomendam às futuras:

 

“Munam-se o máximo possível com informações, pesquisem, vão atrás, leiam bastante relatos de parto, a experiência de outras mães, isso traz muito para a nossa escolha, para o que a gente quer. E, se possível, escolham pelo normal. É o natural da nossa vida, é como nossa humanidade chegou até aqui. A gente tem que estar aberta para a cesárea, temos que ter o pensamento de que ela pode acontecer e, se acontecer, maravilha, aconteceu para salvar nossas vidas. Agora, ser a primeira opção tira totalmente o protagonismo da mulher no parto. Nós sabemos parir, nossos antepassados nos mostram isso, que nós sabemos sim parir, nós sabemos gestar, nós sabemos colocar uma vida nesse mundo” – Sara, mamãe da Lis

 

“Para mim a palavra-chave é informação. Depois do nascimento da Maria Flor é que eu fui começar a ler. Até então, eu achava que era só chegar lá no hospital, deitar na maca, abrir as pernas e fazer força para o neném sair. E não é assim. Até o fato de deitar na maca, por exemplo, dificulta o nascimento do bebê. Se você quer um parto normal, busque informação, porque você é capaz de ter um parto normal. Como eu também sei que vou ser no próximo, porque eu estou me preparando e estou chegando lá. Tudo com amor, com carinho, com aconchego, com desejo de ter aquela criança ali com você e poder já cuidar dela já nos primeiros segundos de vida” – Lariza, mamãe da Maria Flor

 

“O conselho que eu dou, é leiam muito sobre tudo que se referem ao parto vaginal e cesárea. Não feche a cabeça e leia apenas sobre o que lhe interessa, leia sobre tudo… Só conseguimos nos defender de algo com precisão se soubermos do que se trata. Encontre grupos que discutam o assunto. Converse com mulheres. Não tenha vergonha de falar de suas dúvidas e medos. Pergunte, questione, duvide, pois só conversando umas com as outras é que nós mulheres conseguiremos nos empoderar e saber o que é ou não aceitável no momento do parto, para então termos força e conseguirmos fazer valer nossos direitos. E mais que tudo isso, acredite que seu corpo é vida e dá vida, acredite que você pode! Mentalize isso todos os dias até não restar dúvidas para você mesma” – Pâmella, mamãe do Davi

 

“Diria às mamães gestante que se informem, que procurem profissionais que trabalham em um atendimento humanizado. Aconselho também a buscar um grupo de apoio, que existe para esclarecimentos e suporte neste momento único da vida” – Lívia, doula e mamãe da Sofia

 

“Se eu tivesse o pensamento e a maturidade que tenho hoje, não teria tanta certeza quanto ao parto cesáreo. Seria uma decisão mais difícil, mesmo o meu parto tendo sido perfeito. A comodidade e o medo nos levam à escolha da cesariana. Mass sem dúvidas o melhor para mãe e o bebê é o parto natural. Só acredito que isso tem que ser uma escolha exclusiva da mamãe, afinal pensamento positivo é de total importância” – Lorrainy, mamãe do Henrique

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here