Professores de classes hospitalares iniciam curso de formação oferecido pelo NAEH

0
537

Teve início na manhã da segunda-feira, 4/5, no Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Ino­vação em Mídias Interativas (MediaLAB) da UFG, no Campus 2 da UFG (Universidade Federal de Goiás), o Curso de Formação de Professores para Classes Hospitalares, promovido pelo Núcleo de Atendimento Educa­cional Hospitalar (NAEH) da Gerência de Ensino Especial da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) em parceria com a UFG.

Além dos educadores que atuam nas instituições hospitalares, a formação também é direcionada aos mediadores da inclusão e aos professores que prestam atendimento educacional domiciliar em Goiânia e no interior do Estado por meio do projeto Hoje. A capacitação foi aberta pelos professores Ricardo Teixeira, que integra o corpo docente do curso de mestrado em Saúde Coletiva da UFG, e Cleomar Rocha, que tem pós-doutorado em Mídias Interativas e leciona na UFG e na UFRJ (Uni­ver­sidade Federal do Rio de Janeiro).
Ao lado deles, na equipe docente do curso de formação, estão ainda os professores Alzino Furtado (Faculdade Alfa) e Wânia Elias Vieira de Oliveira, chefe do Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar (NAEH) da Seduce. Ela explicou que a capacitação é totalmente gratuita e contará com certificado expedido pela UFG, o que possibilita aos concluintes entrarem com pedido de progressão junto à Seduce.
Na abertura do encontro, o professor Ricardo Teixeira apresentou a proposta e a metodologia que serão utilizadas ao longo da formação. “Esse curso foi pensado de uma forma diferente, pois nossa intenção é promover a interatividade e colaboração entre os cursistas. Serão apresentados quatro estudos de casos e situações problemas, onde os alunos deverão discutir entre si as soluções para cada um deles. Os professores atuarão apenas como uma equipe de apoio”.

Encontros virtuais
Sobre a metodologia, Ricardo explicou que no site MediaLab os alunos encontrarão as situações problemas e as referências de leitura. Frisou ainda que serão disponibilizados aos cursistas diversos ambientes virtuais para que eles possam participar das discussões em grupo.
Cleomar Rocha acrescentou que a ideia do curso é estimular a construção do conhecimento por meio da própria autonomia do aluno. “O que nós queremos é que vocês, reunidos em grupos, possam debater e achar alternativas às questões que serão colocadas”, acrescentou.
A professora Wânia Elias deu as boas vindas à turma e destacou que quem trabalha com a pedagogia hospitalar e no atendimento educacional domiciliar encontra todo dia uma situação diferente. “São sempre novos desafios e por isso essa formação vai contribuir muito para avançarmos em nossa missão”.
O curso de formação do NAEH tem carga horária de 120 horas e disponibilizou aos interessados 150 vagas. Deste primeiro encontro, realizado das 8 às 12 horas e das 14 às 16 horas, participaram duas turmas, divididas nos períodos matutino e vespertino. A capacitação é semipresencial e será oferecida entre os dias 4 de maio e 30 de junho, com cinco encontros presenciais em Goiânia, sendo dois este mês e três no mês que vem.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here