Francisco Júnior defende maior discussão sobre diretórios do PSD

0
1480

O deputado estadual Francisco Júnior (PSD) disse defender uma maior discussão em torno dos critérios de seu partido para a escolha dos presidentes dos diretórios municipais e também do diretório metropolitano do PSD. Hoje, o principal critério utilizado pelo partido para definir a presidência de um diretório é da indicação pelo deputado mais votado no município sede.  Com isso, a presidência do diretório metropolitano na capital, ficaria a cargo do deputado estadual Virmondes Cruvinel (PSD), que foi o mais bem votado em Goiânia. Francisco Júnior defende que outros critérios também sejam levados em conta. Para ele, poder-se-ia, haver, dentro do partido um critério de compensação entre os parlamentares. “Eu, por exemplo, não fui o mais bem votado em certo município, mas ele me interessa para as próximas eleições. Daí eu indicaria o nome do presidente nele e abriria mão de outro município onde fui mais bem votado, para outro colega parlamentar. Isso também poderia ocorrer em Goiânia”, defende. Júnior explica que muitas vezes ter a presidência de um diretório não é tão importante. “Por vezes, temos a maioria dos membros que compõem certo diretório, por exemplo”, explica. Hoje os diretórios do PSD em que não há consenso sobre a presidência, assim como vários partidos em Goiás, estão sendo comandados por comissões provisórias.


“Não vou anunciar datas, pois senão vocês vão dizer que eu vim aqui e menti”

Antônio Carlos Rodrigues (PR), ministro dos Transportes, ao anunciar obras na BR-153;


Silêncio
Toda a base do governo tem andado meio calada nas últimas sessões na Alego. O deputado estadual José Vitti (PSDB), líder do governo na Casa, tem tido dificuldades para convocar os deputados governistas a votarem a favor e defenderem as ações do governo.

Oposição
A dificuldade de Vitti vem sendo destacada pela oposição, que volta e meia brinca com a situação, como foi o caso do deputado Adib Elias (PMDB), que disse na última semana que o “deputado Vitti, quando precisa da base, é atrapalhado por Chiquinho Oliveira (PHS)”.


Disputa
Ele se referiu ao fato de Chiquinho, líder de boa parte dos deputados novatos da Alego e adversário de Vitti na próxima disputa pela presidência da Casa, ter tirado seus aliados das sessões quando convocados pelo líder do governo, em clara disputa política.

Mas…
A Assembleia ainda reserva alguns momentos engraçados, como quando Talles Barreto (PTB) criticou o governo federal e foi repreendido por Luis César Bueno que pediu a Talles para que parasse de atacar o “nosso governo federal”.

Referência
Bueno se referiu ao fato do PTB ser base do governo federal e lembrou que o líder do partido, Jovair A­ran­tes (PTB), indicou no­mes para cargos no Inmetro e também na Conab.

Homenagens
Dois deputados, um da base e outro da oposição, aguardam aprovação de projetos seus que homenageiam a mãe do governador Marconi Perillo (PSDB). Estão em tramitação na Alego.

Rodovia e hospital
Pela base, o deputado Júlio da Retífica (PSDB) quer dar o nome de Maria Pires Perillo ao Hospital Regional de Uruaçu, enquanto que o deputado Humberto Aidar (PT), quer que o nome da genitora do governador seja o novo nome da GO-020.
Alvoroço
A mera possibilidade de Ana Paula Rezende (PMDB), filha de Iris Rezende, transferir seu título eleitoral para a cidade de Senador Canedo, causou um alvoroço em toda a base aliada do prefeito Misael Oliveira (PDT).

Visita
A ministra da Agricultura Kátia Abreu visita a Pecuária de Goiânia neste sábado, 17, acompanhada pelo governador Marconi Perillo.

Volta?
Fontes pessebistas divulgaram, na última semana, que o ex-governador Alcides Rodrigues (PSB) deverá voltar à política em 2016. Ele é um dos nomes mais fortes para disputar a pre­feitura de Santa Helena.

Ocupado
O deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB), que já estava atarefado com cinco comissões na Câmara, agora assumiu mais uma missão: a 2ª vice-presidência da Comissão Mista de Orçamento. Ele pretende fazer um trabalho focado na atual situação econômica do Brasil.  

Encontro
 Ocorre nesta segunda, 18, o 1° Encontro das Associações Estaduais de Municípios. O evento, organizado pela FGM, será realizado no Criystal Plaza Hotel.


Hoje três nomes são lembrados para o comando do PSDB em Goiás. O candidato da bancada federal tucana, deputado federal Alexandre Baldy; o ex-senador Cyro Miranda e um nome que ganhou força na última semana: Afrêni Gonçalves, ex-deputado estadual.  

O governador em exercício na última semana, José Eliton (PP), apenas recebeu o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues (PR), que veio a Goiânia e Aparecida para anunciar obras na BR-153 e não o acompanhou no restante da visita.
Já os prefeitos Paulo Garcia (PT) e Maguito Vilela (PMDB), bem como os deputados federais Daniel Vilela (PSDB) e Magda Moffato (PR), acompanharam-no todo o tempo, bem como vereadores e secretários de Aparecida de Goiânia.

A Assembleia Legislativa define, nesta semana, os nomes que farão parte do recém-criado Conselho de Ética da Casa. Pelo visto, deputados terão que ser “laçados” para fazerem parte do mesmo, pois nenhum mostra vontade em participar.


De novo
O atual presidente do PSDB em Goiás, Paulo de Jesus, pode se manter no cargo nos próximos anos, apesar de já ter sido reeleito. Em consulta feita na última semana ao PSDB nacional, soube-se que não há empecilho na recondução, caso haja consenso em torno do nome.

Evitar disputa
O PSDB nacional afirmou que a recondução pode ocorrer para evitar um racha no partido, mesmo que o ato burle o estatuto tucano. Hoje uma corrente defende que o mandato deva ser de um deputado federal e outra defende que deva ser de algum político sem mandato.

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here