Morrinhos sedia Tecnoleite Complem

0
602

Começa nesta quarta-feira, 20 a feira de tecnologia agropecuarista Tecnoleite Complem. Esta é a quinta edição do evento que chega em 2015 cheio de novidades. A feira será realizada no Centro Tecnológico da Complem (CTC), a 10 km de Morrinhos. O evento ocorre até o dia 22 de maio (sexta-feira). Os portões serão abertos a partir das 9h, com encerramento previsto para as 18h.

Além das palestras, exposições e demais atividades, serão sorteados vários prêmios para os participantes da feira. O evento debaterá os seguintes temas: contextualização do setor lácteo; cooperativismo e empreendedorismo, gestão e assistência técnica; alternativas tecnológicas para uma pecuária de baixo carbono; e qualidade do leite. A feira será realizada em forma de painéis, com a apresentação de palestras sobre temas relevantes para o agronegócio.

O objetivo é reunir agricultores, pecuaristas, pesquisadores e todos da cadeia produtiva do agronegócio. De acordo com a organização do evento, a meta é superar as marcas de 2014, com mais de 12 mil participantes, e mais de R$ 24 milhões em negócios. Mais de 100 expositores já estão confirmados. Dentre eles, a FMC Agricultural Solutions e a Múltipla, empresa genuinamente goiana. Também marca presença a gigante Louis Dreyfrus Commodities.

Grandes nomes foram anunciados para as palestras. O ciclo de palestras será aberto por Nivaldo Michetti, pecuarista de leite há 23 anos. Em 2013, Michetti apresentou sua história de superação com criatividade. Ex-funcionário de uma indústria de álcool e açúcar, o pecuarista construiu seu patrimônio a partir da produção de leite. Em 2015, Michetti traz uma palestra sobre como se manter competitivo na atividade.

No segundo dia, a Tecnoleite Complem recebe o médico veterinário José Renato Chiari, um dos grandes produtores de leite de Morrinhos, que apresentará a palestra “Atividade leiteira comparada a outras atividades”. De acordo com Chiari, que é especialista em reprodução de vacas leiteiras, sua explanação mostrará os pontos positivos, dificuldades e possíveis soluções para a produção de leite a pasto, além da preocupação com o bem-estar do animal.

Para encerrar o ciclo, os participantes da feira assistirão a Daniel Godri, autor de vários livros e palestrante internacional. A palestra “Supere obstáculos com criatividade e inovação”, falará sobre como o pecuarista pode se manter na atividade, com foco na produção de leite, usando criatividade e conhecimento para inovar, como consequência otimizar a produção e ter maiores rendimentos.

Serão realizados, também, apresentação de casos de sucesso, experiências demonstrativas e oficinas. O foco é levar informações e dados sobre as principais tecnologias que os produtores poderão utilizar na atividade, desde as mais simples tecnologias às mais apuradas direcionadas aos produtores mais tecnificados. O objetivo é mostrar aos produtores que, com pouco ou mesmo nenhum recurso, podem aumentar a produção.

Neste ano, haverá um espaço para demonstrações de adestramento de animais e a grande estreia na feira será o Shopping de Animais. Trata-se de um espaço para que o produtor possa expor e comercializar o rebanho leiteiro, por meio de compra e venda direta. O Centro Tecnológico da Complem (CTC), local onde é realizada a feira, funciona há um ano como centro de treinamento para o produtor que deseja se aprimorar e se tornar mais competitivo.

Em 2015, a estrutura do CTC foi aperfeiçoada para receber a feira, que é a maior da região Centro-Oeste. De acordo com a organização do evento, que é realizada pela Cooperativa Mista dos Produtores de Leite de Morrinhos (COMPLEM), uma das maiores cooperativas de leite do país, foram investidos cerca de R$ 1 milhão na melhoria da estrutura, que neste ano contará com 8,5 hectares para demonstrações de sementes, pastagens e cultura de hortaliças.

Também será apresentado para o público, o projeto ambiental desenvolvido pela Complem denominado O Grito das Águas, que se propõe a realizar ações de preservação da mata ciliar da represa onde está o CTC. Haverá espaço para exposição de equipamentos agrícolas e implementos, ordenha de animais, apresentação de produtos, um auditório com capacidade para 400 pessoas, restaurante e uma área de descanso para visitantes e expositores.

Em cinco anos de trajetória, o evento acompanhou a evolução do mercado e o aumento na produção de leite de Morrinhos. O município passou do quarto para o primeiro lugar no ranking de produtor de leite do estado de Goiás, e segundo maior produtor de leite do país, de acordo com a Pesquisa Agropecuária Municipal (PAM), produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com dados referentes ao ano de 2013.

O rebanho de gado leiteiro goiano pode não ser o maior do País, mas a produtividade dos animais é bastante alta, o número de vacas ordenhadas em Goiás chegou a 2.723.594, ante as 2.692.841 registradas em 2012. O aumento foi pequeno de 1,14%. Porém, o suficiente para fazer de Goiás uma potência em produção de leite. No Brasil, a quantidade de vacas ordenhadas em 2013 era de 22.954.537.

Competição

A realização do primeiro torneio leiteiro dentro da feira em 2014 estimulou uma maior participação neste ano. O número deve chegar a 15 participantes com 30 animais, ante aos nove pecuaristas com 14 vacas e quatro novilhas do ano passado. Independente do porte do produtor a expectativa é de que a competição desta edição seja mais acirrada. Uma das novidades é que a premiação será maior e os primeiros lugares do torneio vão R$ 5 mil cada.

O leite ordenhado durante o torneio será pasteurizado e doado para instituições de caridade, assim como as hortaliças cultivadas no evento e os alimentos arrecadados na palestra de Daniel Godri.

Entrevista / Joaquim Guilherme de Souza – Presidente da Complem

Qual a expectativa para a Tecnoleite Complem 2015?

A expectativa é de superar os números do ano passado e ter mais visitantes, cerca de 15 mil pessoas e alcançar a movimentação de R$ 30 milhões durante os três dias de feira. Parece pouco dinheiro, mas estamos na quinta edição de um evento que se consolida mais a cada ano; estamos em um ano em que o Brasil atravessa uma crise financeira e que o governo federal ainda não sinalizou com recursos para o produtor. Por fim são três dias de evento, onde não é cobrada entrada, é uma feira técnica focada em quem realmente tem interesse na pecuária leiteira e não produção agropecuária em geral. Não há shows e nem festa, é um evento de trabalho e de negócios. Se compararmos com a Pecuária de Goiânia, por exemplo, que está na 70ª edição e deve movimentar R$ 100 milhões, R$ 30 milhões em cinco anos já está de bom tamanho.

O que é o Shopping de Animais?

O Shopping de animais é uma modalidade de venda de animais que vamos iniciar nesta edição da Tecnoleite Complem. É uma prática comum em alguns Estados, mas nunca feita em Goiás. Trata-se da venda direta de animais, que no nosso caso, será apenas gado leiteiro, o pecuarista terá um espaço na feira para levar os animais que quiser vender e o produtor que quiser adquirir algum vai tratar diretamente com o dono. Ou seja, sem intermediário, negociação direta e facilitada. Espero que seja um sucesso para poder repetir a experiência.

De que trata o projeto ambiental O Grito das Águas e qual a aplicação prática dele?

O projeto é um iniciativa da cooperativa, para recuperar o córrego que atravessa a área da Complem no Distrito Agroindustrial de Morrinhos (Daimo). Até quatro anos atrás a Complem possuía apenas a área da indústria no Daimo, quando foi adquirida a fazenda para a realização da feira, com mais espaço para produtores, expositores e visitantes. A fazenda fica ao lado da indústria e no passado começou a funcionar um centro tecnológico no local para abrigar produtores que querem melhorar o conhecimento deles sobre gerenciamento e manejo. Dei toda esta volta para dizer o projeto consiste em revitalizar a mata ciliar do córrego que corta fazenda com o plantio de mudas nativas do cerrado. Assim dá o exemplo para as cooperativas e produtores. O plantio das mudas será durante a abertura da Tecnoleite, na próxima quarta-feira. O projeto surgiu pela necessidade de melhorar até mesmo a estrutura a feira, porque depois de coberta com árvores e plantas, há pouquíssimo risco de assoreamento do córrego.

Como será a dinâmica de realização das oficinas e o que os participantes podem esperar?

As oficinas são realizadas pelo Senar Goiás e neste ano, haverá uma grade de horários e programação, para que os produtores possam se organizar e aproveitar para fazer. As oficinas são gratuitas e será necessário apenas fazer a inscrição junto aos técnicos do Senar-GO.

O que é o Dia C e como o Torneio de Leite contribui para essa causa?

O Dia C – Dia de Cooperar é um projeto da OCB Nacional, que visa estimular o voluntariado entre as cooperativas e cooperados visando melhorar a região, a cidade em que estão instaladas ou para ajudando uma instituição de caridade, doando tempo, trabalho e ajudando materialmente. Ano passado foi a primeira vez que Goiás realizou a campanha do Dia C . Este ano está sendo realizada novamente e até agora já são 22 cooperativas inscritas com projetos. O Dia C propriamente dito será no dia 4 julho no Mutirama. Na data serão realizadas diversas atividades no Praque e culminará com o encerramento de alguns projetos de voluntariado. A Complem, participa da campanha do Dia C doando o leite ordenhado durante o torneio para instituições carentes de Morrinhos, bem como as hortaliças que são plantadas na área da feira como demonstração. O leite é pasteurizado na indústria, embalado e entregue pronto para o consumo e as hortaliças são colhidas e entregues diretamente. Ano passado foram doados 1.150 quilos/litros de leite. Este ano como haverá mais animais no torneio a expectativa é de que este volume seja maior.


Programação

 

20 de maio (quarta-feira)

8h – Milk fast

9h – Solenidade de abertura oficial

13h45 – Espetáculo teatral “Grito das Águas” – Cia de Teathral Arte e Fogo

16h – Palestra “Mudando de Vida com a Atividade Leiteira” – Nivaldo Michetti

18h – Encerramento – Sorteio 1 roçadeira costal Husqvarna

21 de maio (quinta-feira)

9h – Abertura para visitação

10h – Palestra: Linha de tratores Case IH e como adequá-los para maior rendimento operacional – Rafael Tonette

11h – Por que ComPass? – Geraldo Figueiras / Cargill

13h – CAR – Cadastro Ambiental Rural – Senar / Goiás

14h – Confiança em nutrição animal – Leonardo Daniel / Complem

16h – Atividade leiteira comparada à outras atividades – José Renato Chiari

18h – Encerramento – Sorteio de 1 Moto 0km

22 de maio (sexta-feira)

09h – Abertura para visitação

10h – O impacto da cerca no custo de produção – Renato Jaquetto / Belgo Bekaert

11h – Ação SEBRAE

13h – Ação Senar – Goiás

14h – Ouro Fino Agronegócio

16h – Palestra: “Supere obstáculos com criatividade e inovação” – Daniel Godri

17h40 – Entrega de premiação torneio leiteiro

18h – Encerramento


Cursos e Oficinas

Produção de rapadura e Cachaça – Senar/GO

Agricultura de precisão – Senar/GO

Trançado em couro / Selaria – Senar/GO

Olericultura básica / Hidroponia – Senar/GO

Inseminação Artificial de Bovinos de leite – Senar/GO

Derivados de leite – Senar/GO

Transformação caseira de carne suína – Senar/GO

Irrigação Baixo investimento – Sebrae


Torneio Leiteiro

 

20 MAIO – QUARTA

1ª ordenha: 5h

2ª ordenha: 13h

3ª ordenha: 21h

21 MAIO – QUINTA

4ª ordenha: 5h

5ª ordenha: 13h

6ª ordenha: 21h

22 MAIO – SEXTA

7ª ordenha: 5h

8ª ordenha: 13h

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here