Rombo no Igeprev: relatório de sindicância é protocolado no TCE

0
1116

Duas cópias da sindicância que apurou a má aplicação de recursos do Fundo Previdenciário do Tocantins entre os anos de 2011 e 2014 foram encaminhadas pelo Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (Igeprev-TO) ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao secretário-chefe da Controladoria Geral do Estado, Luiz Antônio da Rocha. Dentre as conclusões apontadas no relatório da sindicância estão a perda já consolidada de cerca de R$ 263 milhões e a aplicação de pouco mais de R$ 2,1 bilhões em fundos de liquidez considerada temerária ou de rentabilidade duvidosa.

O presidente do Igeprev-TO, Jacques Silva, levou pessoalmente a cópia da sindicância ao protocolo do TCE-TO, juntamente com um documento onde pede que a instituição tome as providências legais cabíveis com as informações levantadas. “Estamos fazendo estes encaminhamentos para que cada instituição tome as providências legais para punir todos os responsáveis pelas perdas já sofridas, bem como pela gestão irresponsável dos recursos do Igeprev-TO”, enfatizou.

A segunda cópia da sindicância foi entregue ao secretário-chefe da Controladoria, Luiz Antônio da Rocha, pelo vice-presidente do Igeprev-TO, Floriano Rodrigues, que solicitou as providências legais. Luiz Antônio ressaltou que a documentação será analisada pelos técnicos da Controladoria para que sejam feitos encaminhamentos como pedido para Tomada de Contas Especial e outros procedimentos administrativos.

Procuradoria

Na última segunda-feira, 18, uma cópia da sindicância foi repassada ao procurador-geral do Estado, Sérgio do Vale, que afirmou que a PGE também analisaria os documentos e tomaria as medidas legais sugeridas. Dentre as sugestões da sindicância estão ações de improbidade administrativa contra ex-gestores e co-autores, assim como ações para reparação dos danos causados ao patrimônio do Igeprev-TO.

Â

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here