Memórias em versos

0
521

E6 e E7 06

“Construindo Poe­mas em Telhas: Memórias da Infância”. É com essa temática que as aulas de Língua Portuguesa estão inspirando os alunos, de 12 e 13 anos, da Escola Municipal João Vieira da Paixão, localizada no Residencial Solar Bouganville. Além de divertida, a metodologia, aplicada pela professora Márcia Martins, desperta nos educandos o interesse por grandes obras da Literatura Brasileira, bem como aguça a sensibilidade para a expressão escrita de sentimentos e experiências da infância.
“É um trabalho que tem como enfoque a leitura diversificada de poemas de autores renomados, a produção e a reescrita de poemas. O que leva os educandos a refletirem sobre seus valores e sua visão de mundo, bem como sentir o que está ao redor”, ressaltou a professora. Utilizando a telha para a escrita dos poemas, os alunos aproveitaram para produzir verdadeiras obras de arte com pinturas e ilustrações diversas. “Aprendemos sobre poemas, poesias e ainda sobre a arte de pintar, colorir. Nos ajudou a expressar melhor os nossos sentimentos”, afirmou a aluna Nathália Macedo Moraes, 12 anos.
Durante os dias de prática do projeto, os alunos participaram de rodas de conversa e leitura, brincadeiras cantadas, conheceram as quadras populares, fizeram jogral, declamação, aulas explanativas, pesquisas e estudos sobre a estrutura do gênero textual poético: estrofe, versos e rimas. “É um projeto interdisciplinar que terá sua culminância no Sarau Cultural, programado para se realizar em agosto deste ano, onde os alunos vão expor suas obras”, explicou a professora idealizadora do projeto.
Além do aprendizado em si, as crianças puderam também desenvolver habilidades antes não exploradas, além de se empenharem em duplas na realização dos trabalhos. O aluno Felipe Honorato Mendes, 12 anos, gostou do resultado. “Achei a atividade muito importante, pois despertou a nossa criatividade. É uma aula mais livre, espontânea que contribui para o nosso aprendizado.” Seu colega, Thiago da Silva Pontes, 12 anos completou: “Podemos aprender juntos. Em parceria com os nossos amigos, um ajudando o outro”.

Viagem diária ao mundo literário
Todo dia é dia de leitura no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Ciranda, na Vila Maria Dilce. Por lá, as crianças sentam rodeadas de livros, é hora da Roda Literária. A professora Samara Barros Carvalho afirma que a atividade é cotidiana: “Estimulamos a oralidade e buscamos ampliar o vocabulário das crianças”.
A contação de histórias e o colorido dos livros atraem os olhares da criançada. “Eu conto a história e eles recontam. Isso promove uma socialização entre as próprias crianças e o universo de letras e palavras”, pontuou. Para a professora, esse tipo de atividade contribui com o processo de letramento da criança e, quando elas chegam na alfabetização, têm maior facilidade. “É como se estivessem um passo a frente, pois conhecendo o significado das palavras torna-se mais fácil decodificá-las, escrevê-las”, ressaltou.


Tanto na Educação Infantil quanto no Ensino Fundamental, qual é a importância da leitura no processo ensino-aprendizagem?
A leitura possibilita ao sujeito ampliar sua visão de mundo, e é um instrumento de inserção social. Nesse sentido, a leitura é um dos meios mais importantes para a construção de novas aprendizagens, possibilita o fortalecimento de ideias e ações, bem como permite adquirir novos conhecimentos.

Em que aspectos o “mundo imaginário das histórias” pode contribuir para a formação do aluno?
A leitura alimenta o imaginário da criança e isso será incorporado em outras experiências vividas como nas brincadeiras, no desenho, nas histórias, e esse movimento estimula o processo de aprendizagem, pois ao oportunizar momentos de leitura e o contato com o lúdico e o imaginário, desperta a atenção, o raciocínio, a criatividade, amplia o vocabulário e permite à criança um contato autêntico com a escrita.

Qual a preparação dos professores para o desenvolvimento da prática da leitura? Passam por formações específicas?
Sim. A preparação dos professores é parte da totalidade da sua formação inicial e continuada e de suas experiências vividas. A rede municipal oferece formação que envolve todos os processos que dizem respeito à leitura, compreendendo que essa é uma atividade inerente a qualquer área do conhecimento; e também oferta e disponibiliza recursos materiais e acervos literários para incentivar o hábito de leitura. (Lívia Máximo).


Leitura e Aprendizagem

A inserção da leitura como incentivo do hábito de ler é uma das prioridades da proposta pedagógica na Rede Municipal de Educação. Sobre a temática, a pedagoga e apoio técnico pedagógico da Divisão de Educação Fundamental da Infância e da Adolescência (Defia), Rafaela Segatti Lopes, destaca qual é a importância do contato com a prática literária de maneira interdisciplinar em todas das modalidades de ensino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here