Sandro Mabel: “Não disputarei mais eleições”

0
639

PMDB presidência - MabelDepois de voltar de uma temporada nos Estados Unidos, onde aproveitou para fazer cursos e estudar, o ex-deputado federal e empresário Sandro Mabel (PMDB) afirmou que não irá mais se candidatar a cargo nenhum, não mais disputando, assim eleições. Segundo ele, caso quisesse se candidatar novamente, teria sido no ano passado. “Poderia ter disputado a eleição de 2014 e tentar me reeleger na Câmara Federal, mas esse não é mais meu desejo. Quero continuar ajudando o partido, mas eleições não desejo disputar mais”, disse Mabel. A revelação do ex-deputado frustra o plano de alguns peemedebistas que apostavam duas posições para o empresário ocupar nas eleições do ano que vem, ou como candidato a prefeito de Aparecida de Goiânia ou como vice-prefeito de Goiânia, em chapa pura do partido, encabeçada pelo ex-governador Iris Rezende. Vale lembrar que Mabel ainda é um dos cotados para presidir o PMDB em Goiás, em eleição que ocorrerá nos próximos meses. Ele estaria, segundo informações de bastidores, disputando a vaga com José Nelto, dentro da ala irista do partido.


“Sitiaram nosso ônibus. Tentaram quebrá-lo”

Ronaldo Caiado (DEM), senador, em missão diplomática de apoio a oposição chavista na Venezuela.


 

Permanência
Tem ganhado coro dentro do PMDB o discurso de permanência do empresário Júnior do Friboi na sigla. Somente nos últimos dias os deputados federais Daniel Vilela e Pedro Chaves voltaram a depender que ele fique, apesar de salientarem que ele errou.

Outro apoio
Outro que também se posicionou pela possibilidade de permanência foi o próprio Sandro Mabel, que afirmou que a situação de Friboi, que declarou voto a Marconi Perillo (PSDB) no ano passado, é contornável.

Prefeitos
No entanto o ex-deputado federal Sandro Mabel também afirma que os prefeitos do PMDB do interior cometeram um ato de infidelidade maior, ao apoiarem e pedirem voto para Marconi e que devem sair do partido.

Otimismo financeiro
O prefeito de Goiânia Paulo Garcia (PT) manteve o tom de otimismo em relação as contas do município durante a prestação na Câmara de Goiânia, sexta, 19. Revelou aumento de 9,05% nas receitas correntes em relação a 2014.

Faceiros
De um deputado estadual da base do governo: “Jayme Rincón e José Eliton têm ido ao maior número de eventos governamentais possíveis. E demonstram alegria. Um pensando no ano que vem e outro pensando daqui três anos”.
Vice
O vereador Tayrone di Martino (sem partido) é cotado para ocupar a vice do empresário Vanderlan Cardoso (PSB), na disputa pela prefeitura de Goiânia. Falta convencê-lo, antes, a se filiar ao PSB. Trabalho para a senadora Lúcia Vânia (futuro PSB).

Secando
Quem tem ido à Assembleia pode notar o quanto o deputado Júlio da Retífica (PSDB) tem perdido peso nos últimos dias. Já foram 20 kg, depois da cirurgia de interposição de íleo, realizada pelo médico Áureo Ludovico de Paula.

Lilás
O deputado estadual Virmondes Cruvinel (PSD) trabalhou, durante a semana na Assembleia, com uma pequena fita lilás colada no paletó. “É para lembrar do Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado na segunda, 15”, avisou.

Passageira
Em Senador Canedo, lideranças políticas a­li­adas tanto do prefeito Misael Oliveira (PDT) quanto do empresário Vanderlan Cardoso (PSB) não acreditam em rompimento final dos dois. Apostam que estarão juntos no ano que vem.

Mais espaço
Para estes, a crise gerada entre os dois foi apenas “para marcar posição”. Principal­mente do prefeito em relação a Vanderlan, já que o temor de que o empresário lance um outro candidato é real.

Privatização
A Stiueg convocou seus filiados para ato público contra a privatização da Celg, nesta segunda, 22, às 14h, em frente ao Edifício Gileno, no Jardim Goiás.


Sem força
Considerado forte na política goiana, o Grupo de Aparecida, que contava com os ex-prefeitos Ademir Menezes (PSD) e José Macedo, com o federal Chico A­breu (PR), e o atual estadual Marlúcio Pe­reira (PTB), perdeu força nos últimos anos.

Auxiliares
Dois deles foram encaixados em órgãos do governo estadual: Macedo está na Iquego, en­quanto que Chico Abreu está na Goiás Indús­tria. Ademir Menezes também foi convidado, mas declinou, preferindo cuidar de sua vida pessoal.


Duplicação
O deputado federal Pedro Chaves (PMDB) tem trabalhado para que o governo federal duplique a BR-020 de Formosa (GO) até a divisa com a Bahia. “Ela passa por uma fronteira agrícola muito importante na Bahia e vive cheia de caminhões”, justificou o parlamentar.


Rápidas

Representantes dos grevistas da Educação do Estado fecharam a entrada principal do Palácio Pedro Ludovico Teixeira na manhã de sexta-feira, 19, não permitindo a entrada de funcionários do governo estadual no prédio.

Os professores e servidores administrativos da educação estão em greve desde o último mês de maio e cobram do governo, dentre outras demandas, o pagamento da data base da categoria e também o fim do parcelamento do salário dos servidores estaduais.
Em Inhumas, o deputado federal Roberto Balestra (PP) vive um inferno astral. Depois de ser incluído na lista dos investigados da Operação Lava Jato, o parlamentar perdeu cargos importantes de sua nomeação no governo estadual.

Tradicionalmente indicado por Balestra, o diretor regional do Ciretran do município, por exemplo, foi substituído por um nome ligado ao deputado estadual Lucas Calil (PSL). A nomeação ocorreu há duas semanas..

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here