Paulo vira o jogo?

0
671

altair tavares2

Em abril, no artigo “Paulo retoma gestão”(Publicado na Tribuna do Planalto e no Diário de Goiás), a análise de um caminho de recuperação do governo do prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, apontava para vitórias políticas em projetos que estavam na Câmara da capital e outras ações administrativas. A divulgação do superávit de R$100 milhões no primeiro quadrimestre de 2015, na prestação de contas do prefeito, reforça a análise e abre o campo político para outras situações.

Se o prefeito de Goiânia vai consolidar a virada do jogo, ou seja, reverter a imagem negativa dos primeiros anos do mandato, ou não, só o tempo dirá. No entanto, as bases desta nova perspectiva estão mais sólidas do que era percebido em abril passado.

Nos bastidores do Paço, circulam informações de pesquisas de opinião que apontam um ganho de até 10 pontos percentuais no crescimento da avaliação positiva da gestão do prefeito Paulo Garcia. Em síntese, o clima mudou. E é perceptível na agenda do prefeito: Ele visita as obras; vai aos bairros; saiu do gabinete; relaciona-se com os eleitores; fala mais da gestão.

O balanço do quadrimestre não coloca apenas o equilíbrio financeiro da administração da capital como uma possibilidade real. Ele aponta para opositores e críticos que a gestão de Paulo Garcia tem respostas a dar e tem como anular as críticas dos adversários. Aliás, as avaliações negativas partiam, inclusive, de integrantes de partidos aliados ao prefeito.

Paulo tem dito que prega a austeridade para desenvolver obras e serviços para a população. O aperto nas contas, no gasto desnecessário, vai continuar. E a cobrança de uma dívida de R$ 5 bilhões vai continuar contra os contribuintes que não cumpriram sua obrigação. Entre eles, grandes bancos e proprietários de lotes da capital.

Há um ano, as críticas à gestão do prefeito Paulo Garcia eram muito mais ácidas e as perspectivas indicavam um governo que teria dificuldade de chegar ao período eleitoral com qualquer tipo de discurso que pudesse ajudar qualquer aliado. Ainda há um longo caminho até a eleição e, certamente, a consolidação da retomada da gestão e da avaliação positiva da administração do prefeito ainda tem que percorrer um longo caminho para dizer-se suficiente para os objetivos políticos do prefeito e de seu partido.

Com R$ 1 bilhão de obras em andamento, com o asfaltamento este ano de cerca de 30 bairros, a ser consolidado, com inaugurações no projeto Macambira-Anicuns e outras ações, o prefeito pode ampliar sua aprovação. O ambiente da apresentação do relatório do primeiro quadrimestre de 2015 na Câmara de Goiânia, num clima bem mais amistoso do que em eventos semelhantes anteriores, é revelador do começo da virada do jogo em prol do prefeito. O começo, sim. Muito, para quem não tinha nem isso.

Altair Tavares – Comentarista e apresentador nas Rádios Vinha FM e 730 e Editor do Diário de Goiás

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here