Estudo X Aprendizado

0
665

slides escolaAprender é o foco de toda a pessoa que estuda, porém, nem sempre o fato de estudar implica em ter um aprendizado eficiente, o que requer muita dedicação e esforço. O fato é que não existe uma fórmula mágica que nos leva ao conhecimento, mas existem algumas táticas e maneiras de estudar que podem auxiliar no processo de aprendizagem, que ajudam a tornar o estudo um momento cheio de êxi­to e de qualidade na apreensão dos conteúdos.

Segundo revelou um estudo conduzido por pesquisadores americanos, o que parecia ser interessante praticar na hora de estudar pode não trazer resultados positivos, como grifar textos, fazer resumos e reler em excesso, por exemplo. Foi o que mostrou o estudo “Improving Students’ Learning With Effective Learning Techniques, “Melhorando a Aprendizagem dos Alunos com Técnicas Eficazes de Aprendizagem”, realizado pelo departamento de Psicologia da Universidade Estadual de Kent, em Ohio.
Portanto, para quem gosta de grifar textos com caneta ou marca-texto, não pense que essa pode ser uma das melhores escolhas. Isto porque ao grifar determinado conteúdo, a leitura pode ficar condicionada apenas ao texto marcado, tirando a atenção para o restante do conteúdo. Além disso, os pesquisadores chamam atenção para o hábito da releitura dos conteúdos, que muitas vezes podem se mostrar ineficientes.
“Na verdade, quase todos os alunos releem seus materiais de estudo, mas o problema é que quando fazem isso, normalmente só passam os olhos no conteúdo, sem que haja um processamento mais profundo das informações, o que é fundamental para a compreensão de temas mais complexos”, explica John Dunlosky, um dos coordenadores da pesquisa conduzida na Universidade de Ohio.
O pesquisador aponta ainda que o problema não é intrínseco aos métodos, mas está na maneira como são praticados. Neste caso, ao marcar um texto o importante depois de lido é tentar auto se explicar para que ocorra uma fixação efetiva dos conteúdos. Vale fazer isso para você mesmo ou para um colega, em dupla, pois é algo que pode ser fundamental para um aprendizado efetivo.

Horas de estudo
Para os estudantes que deixam para estudar um dia antes da prova ou pouco tempo antes, àquelas horas prolongadas de estudo ou noites sem dormir logo antes da avaliação não vão resolver muito. Por outro lado, a dedicação de quem tirou um período com frequência rotineira para estudar vai fazer diferença na hora da nota, assinala o pesquisador John Dunlosky. Nesse caso, o melhor mesmo é sempre se organizar com antecedência para que não haja sobrecarga.
Para que um conteúdo explicado em sala de aula seja bem assimilado, principalmente para quem tem aulas diárias, o ideal é ele ser revisado no mesmo dia. Segundo especialistas, é muito importante separar um período para rever os conteúdos, pois isso irá contribuir para que o cérebro fixe as informações e o conteúdo seja bem assimilado.


É preciso estar motivado

 

 

Motivação para estudar é primordial para aprender, segundo avalia o psicólogo e professor universitário Ronaldo Gomes de Souza. “A pessoa tem que estar motivada para estudar, porque ao contrário fica complicado tentar criar uma rotina de estudos.”Por esse motivo, buscar seguir uma rotina é fundamental, pois essa prática é essencial para os estudos”, assinala o educador.
Ter foco e motivação na hora de estudar sempre foi um dos hábitos do Enge­nheiro Eletricista Fernando Moreira Viana, 31 anos. “Na época do ensino médio eu assistia aulas no período matutino e estudava sozinho, às vezes em grupo, durante o período da tarde e à noite. Na época da faculdade, conciliava os horários disponíveis (aulas vagas) e de noite em casa. Na pós-graduação, com o tempo mais escasso, sobrava apenas a parte da noite e os finais de semana, pois já estava trabalhando. Em resumo, é necessário ter claro quais são suas prioridades”, destaca Fernando.
Para ter êxito nos estudos é de extrema importância saber aonde se quer chegar e o que precisa ser feito para que isso aconteça “Estudar, reconhecer seus pontos fracos, dificuldades, e estudar até saná-las. Se necessário procure ajuda por meio de monitorias, cursinhos, estudo em grupo. Não há segredo, quanto mais se estuda mais se aprende e melhores serão os resultados.” diz o engenheiro Fer­nan­do Moreira, formado em Engenharia Elétrica pela (UFG) e concursado.

Programe-se
Além de manter o foco e estar motivado, alguns métodos de estudos são essenciais, segundo especialistas, como realizar testes práticos, ou seja: elaborar provas e respondê-las, resolver exercícios de provas anteriores. Tudo isso faz com que o conhecimento aumente, pois são métodos muito utilizados nas escolas e cursinhos preparatórios.
Outra forma que pode dar muito certo na hora de aprender é distribuir a prática de estudo durante o dia. É importante lembrar que estudar diariamente é um exercício que precisa virar rotina, pois o sucesso vai depender do tamanho do esforço para atingir os objetivos. E mesmo que esteja estudando com frequência, sempre tire um tempo para descansar, pois, uma mente cansada também não consegue absorver informações em excesso. Entre os métodos de ensino pesquisados, o da prática de estudo mais de uma vez por dia é um dos que mais se destacam gerando bons resultados em busca do conhecimento, segundo especialistas.


E quem tem pouco tempo?

 

Para as pessoas que possuem pouco tempo para dedicar aos estudos, que normalmente precisam conciliar o trabalho com a escola, descobrir a melhor maneira de aproveitar o tempo útil faz toda diferença. O que nem sempre costuma ser fácil, pois quem trabalha durante o dia e estuda no período noturno costuma ter dificuldades para estudar por conta do cansaço e da falta de tempo.
Então, como se organizar? Primeira­mente, conforme o psicólogo Ronaldo Gomes de Souza, é importante fazer um cronograma e buscar motivação para segui-lo. Ter controle das atividades diárias é fundamental, por isso, é preciso aproveitar os intervalos na escola/universidade e usar o fim de semana para estudar.
“Quem tem o tempo escasso precisa usar os finais de semana para se dedicar aos estudos sim. Mesmo que no fim de semana seja difícil estudar, comece tirando umas duas horas para o estudo e sempre busque estudar temas e matérias que você tem mais dificuldade”, explica o psicólogo Ronaldo, que dá aulas na Faculdade Sul Americana (Fasam), em Goiânia.


Cuidados com a saúde

 

Na hora dos estudos, é muito im­por­tante estar bem fisicamente e emocionalmente. Se a pessoa não está bem, nem tudo vai bem, afirma o psicólogo Ronaldo Gomes de Souza. “Precisamos cuidar do nosso corpo, tanto questões físicas como psicológicas interferem na nossa forma de aprender. Estudar com alguma preocupação, ou se você está doente, ou com dor de cabeça, no estômago…, tudo isso interfere na sua atenção”, explica.


Atenção para as dicas

 

 

Escreva à mão em vez de digitar

Pesquisas mostram que os alunos que fazem isso têm mais facilidade em reter o conteúdo

Não copie tudo

Faça resumos, fichamentos e esquemas da matéria, mas nada de ficar copiando todo o conteúdo dos livros. Para memorizar o assunto, faça algumas anotações sobre os itens mais importantes, centrais. As informações principais podem ajudar a lembrar o restante do assunto.

Revisão

É muito importante rever diariamente o conteúdo visto em sala, pois isso ajuda na compreensão das matérias e evita o acúmulo de temas para serem estudados posteriormente.

Estudar com amigos

Saiba de que forma você rende mais estudando. Algumas pessoas funcionam melhor em grupos, por outro lado, se reunir com os colegas para estudar pode não ser produtivo se todas as pessoas não estiverem com o mesmo comprometimento.

Atenção para as dúvidas

Em sala de aula, não perca a oportunidade de tirar dúvidas sobre os conteúdos. Seja participativo.  

Cuidado com os eletrônicos

Na hora de estudar, nada de deixar o celular por perto avisando sobre cada notificação das redes sociais. E também evite abrir o Facebook, por exemplo, só para dar uma “olhadinha” nos recados. Isso porque a tendência é sempre ficar mais tempo on line do que o previsto – isso atrapalha a concentração nos estudos.

Estude em um local organizado e tranquilo

O local de estudo precisa de estar limpo e organizado, pois, é o seu local de concentração e precisa estar em ordem. Talvez estudar na biblioteca seja uma boa sugestão.

Atenção aos horários

Se você é mais produtivo de manhã, é preferível deixar para estudar os conteúdos mais complexos nesse período.

Alimente-se bem

Se você montou uma programação de estudos, lembre-se de que precisa estar bem alimentado para realizar as atividades. Além das refeições principais, sucos e frutas são muito bem vindos nessa hora.

Organização e flexibilidade

Ao montar um cronograma de estudos, não esqueça que ele deve ser cumprido, por isso leve sempre em conta o tempo que dispõe na hora de se organizar. Não adianta, por exemplo, fazer um programa de oito horas diárias de estudo, se você só dispõe da metade do tempo. Na hora de se programar, anotar tudo em uma agenda pode ser útil.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here