Falta o aceno de Iris

0
623

Iris RezendeNo PMDB tudo já está bem encaminhado em relação à sucessão municipal de 2016 em Goiânia. Pelo menos no papel. Dentre os líderes do partido, há consenso em torno do nome do ex-prefeito Iris Rezende para encabeçar a chapa majoritária, com a vice podendo ser ocupada pelo ex-deputado federal Sandro Mabel.

O problema é que, até então, Iris ainda não manifestou o desejo de ser candidato, nem mesmo para aliados mais próximos. Apesar de as lideranças peemedebistas darem como certa a postulação de Iris, o silêncio do líder incomoda. Tanto que estes aliados já pressionam o ex-prefeito para que ele assuma o projeto.
A identificação com Goiânia é fator preponderante para Iris Rezende ser o postulante. O peemedebista deixou a prefeitura muito bem avaliado em 2010. Pesquisas internas realizadas hoje por partidos da base aliada, e também da oposição, inclusive, dão conta de que o ex-prefeito tem, neste momento, um percentual próximo a 40% de intenções de voto, caso venha ser candidato.
Dentre os nomes aventados até o momento, Iris é o que está mais bem ranqueado para suceder a administração atual. Tudo agora depende de Iris dar o sinal de positivo para a agremiação e então iniciar o pontapé nas discussões afuniladas.
A conjuntura atual do partido responde o desejo do presidente estadual do PMDB Samuel Belchior. Há algumas semanas, o presidente declarou à Rádio 730 que o partido precisava, pelo menos internamente, definir o nome que deveria concorrer à prefeitura de Goiânia ao menos até o final do ano.
De fato, muitas lideranças goianienses do partido também compartilham com o que defende Belchior. Alguns vereadores ouvidos durante a semana pela reportagem se mostraram um pouco preocupados com a falta de sinalização do ex-governador, enquanto os adversários já se movimentam (leia abaixo).

Mais tempo
Lideranças peemedebistas ouvidas pela Tribuna evitaram, porém, tornar a falta de manifestação do líder do partido em um problema maior. Todos o elencam como o nome natural para a disputa em Goiânia, mas, nas entrelinhas, nota-se um desejo de que o ex-governador assuma logo a condição de pré-candidato.
O deputado federal Daniel Vilela (PMDB) acredita que a possibilidade dele não aceitar ser o nome do partido é remota ainda porque ele é o nome principal para concorrer. “Hoje a preferência é o Iris. É o grande nome dentro do partido”, diz.
O deputado opina que a decisão do nome deve ocorrer logo, pelo menos internamente, para que o processo fique mais claro. Entretanto, ressalta que a demora do principal nome em se manifestar impede de afunilar as questões. “Acho que temos, devemos definir sim. Mas não tem como afunilar muito se o principal postulante (Iris) não se manifestou”, afirma Daniel.
Segundo Daniel Vilela, as definições ainda devem demorar a ocorrer. Para ele, a concretização de tudo só vai tomar corpo no segundo semestre do ano que vem. O deputado acredita que isso deva acorrer somente nas convenções. “Acho que o afunilamento e a decisão só deve ocorrer apenas em agosto, época da convenção”, acredita.
O presidente do PMDB metropolitano Bruno Peixoto (PMDB) parece concordar com o deputado federal. Ele observou que o Iris Rezende não se posicionou porque ainda não é o momento ideal para fazê-lo. Para Bruno, é concreto que Iris seja o candidato. “Ele é o principal nome. Ele não se manifestou ainda porque não é o momento”, declara.
Já o deputado estadual Ernesto Roller (PMDB) diz crer que a definição ocorra um pouco mais cedo, ainda no primeiro semestre do ano que vem. Para o deputado, o nome de Iris Rezende é natural e revela que o partido não trabalha com a hipótese de ele não ser o candidato. Roller, porém, faz um alerta: “O nome é o de Iris. Acho que é o momento de o partido procurá-lo para saber se há o desejo”.
Em eleições anteriores, o partido convocou Iris Rezende e neste processo eleitoral o mesmo deve acontecer. Muitos acreditam que o fato deva ocorrer logo, a fim de que a demora não prejudique a campanha.
No PMDB, há um sentimento de que quanto mais rápido houver essa definição, maior serão as chances de formar uma chapa proporcional competitiva. Com a definição de Iris, o partido atrairia fortes candidatos à Câmara Municipal de Goiânia.
Roller, contudo, aponta que este é um caminho de duas mãos. Para ele, há “bônus e ônus” na iniciativa de Iris se manifestar logo como candidato. “Tudo depende do encaminhamento que será dado. Dependendo da manifestação do candidato, pode haver desgaste. Por outro lado, quem chega na frente bebe água limpa”, declara.

Oxigenação
Neste momento, Iris tem trabalhado junto aos diretórios e incentivado novas filiações ao partido. Tem conversado continuamente com o deputado estadual Bruno Peixoto com o objetivo de incentivar correligionários a participarem do processo.
Essa busca por novos filiados é defendida pelo deputado estadual José Nelto, líder do partido na Assembleia. Segundo ele, o momento do PMDB é de oxigenação e a  decisão pública sobre candidatura de Iris deve ocorrer apenas em 2016. “Estamos tratando de filiações. O partido tomará a decisão na hora certa. Ano que vem”, pondera.
Segundo o parlamentar peemedebista, na próxima semana ocorrerá uma reunião onde o partido se empenhará para realizar filiações por todo o Estado e Iris será importante neste processo. “Ele é consenso no partido. Iris tem totais condições de atrair força para o PMDB”, ressalta.
A oxigenação continua com as atitudes que devem ser tomadas contra os nomes do partido que apoiaram adversários do PMDB. Para José Nelto, além dos projetos que estão sendo desenvolvidos para Goiânia, a renovação do partido é fundamental. “Estamos fazendo uma limpeza no partido. Todos os que apoiaram adversários não terão nosso apoio”, aponta.

Chapa Pura
Ganhando força desde a última eleição estadual e impulsionado pela má avaliação da administração petista, o PMDB hoje está mais próximo da formação de uma chapa pura, segundo fontes consultadas pela reportagem, já que na capital a aliança com o PT parece ser, cada vez mais, difícil de vingar. Sen­do assim, Iris Rezende e San­dro Mabel são os nomes cotados para encabeçar a chapa.
A esperança de aliança entre PT e PMDB tem se enfraquecido por diversos fatores, co­mo a aproximação entre o prefeito Paulo Garcia (PT) e o governador Mar­coni Perillo (PSDB), que volta e meia estão juntos em inau­gurações, além da ligação de li­deranças do PMDB com o se­nador Ronaldo Caiado (DEM), que desagrada a cúpula petista.
Mabel ainda não se manifestou publicamente. No núcleo do partido, porém, sabe-se que ele tem interesse em disputar a vice. O empresário tem o apoio irrestrito de Iris por ter sido fundamental ao não ter medido esforços para ajudar e coordenar a campanha de Iris ao governo no ano passado.


PMDB aponta alternativas a Iris

 

Apesar de não trabalharem com a possibilidade de Iris não colocar seu nome para a disputa, os peemedebistas fazem questão de dizer que o partido está bem servido de outros nomes que possam concorrer ao Paço nas eleições do ano que vem. Para a maioria deles, o nome mais forte é o do próprio Sandro Mabel, nome provável para a vice de Iris.
O deputado Daniel Vilela acredita que o partido está bem servido, apesar de reconhecer que hoje a preferência é pelo nome de Iris Rezende. “A gente tem o nome do Sandro Mabel, Bruno Peixoto e do vice-prefeito Agenor Mariano. Não sendo Iris, é preciso que haja conversa em torno do tema”, destaca Daniel.
O nome mais forte até aqui é o de Sandro Mabel. O empresário de Aparecida de Goiânia tem força política e pode reunir os peemedebistas em torno de si, com o apoio do próprio Iris Rezende. O vice-prefeito Agenor Mariano tem demonstrado interesse, mas não teria o mesmo trâmite que reúne Mabel.
Outro possível postulante é o deputado e presidente do PMDB metropolitano Bruno Peixoto. Ele é citado pelos colegas de partido por ter domicilio eleitoral em Goiânia e possuir carreira política na capital. Reeleito para mais um mandato na Assembleia, Bruno já foi vereador duas vezes.
Para o deputado José Nelto, além de Iris o partido conta com Sandro Mabel, Bruno Peixoto, Daniel Vilela e Agenor Mariano. Segundo ele, os nomes têm potencial e, apesar de não vislumbrar a possibilidade de Iris não ser candidato, estes seriam as principais alternativas ao ex-prefeito e ex-governador. (M.B.)


De olho em 2016, adversários já se movimentam

 

Enquanto o PMDB aguarda o sinal de Iris Rezende, outros concorrentes para o Paço Municipal já se movimentam publicamente. É o caso de pelo menos cinco partidos. Entre os quais, o PSDB, PSD, PSB e PRP. São apenas alguns dos que já disseram que pretendem concorrer e já colocaram nomes.
Os tucanos têm como nome principal o do presidente da Agetop, Jayme Rincón (PSDB), que vem ganhado destaque impulsionado pelas inaugurações de obras ao redor de Goiânia. No PSD, o secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, além dos deputados estaduais Virmondes Cruvinel, Lincoln Tejota e Francisco Júnior são os principais nomes.
Já pela terceira via, observa-se no cenário atual que o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB) já demonstrou ter interesse em concorrer a prefeitura de Goiânia, apoiado pela senadora Lúcia Vânia (sem partido, mas a caminho do PSB) e do deputado federal Marcos Abrão (PPS).
Sua postulação já foi mais intensa. Hoje, porém, Vanderlan parece estar um pouco mais preocupado em relação à sucessão em Senador Canedo, sua principal base eleitoral, onde o ex-prefeito está de relações cortadas com o atual prefeito Misael Oliveira (PDT). (M.B.)


Indefinições

 

Enquanto alguns minimizam a falta de movimentação do ex-governador Iris Rezende, outros acreditam que será questão de tempo e que ele será, sim, candidato em Goiânia

Não tem como afunilar muito se o principal postulante (Iris) não se manifestou”
Daniel Vilela – deputado federal


Ele é o principal nome. Ele não se manifestou ainda porque não é o momento”
Bruno Peixoto – deputado estadual


Acho que está na hora de o PMDB procurar Iris para saber se
há o desejo”
Ernesto Roller – deputado estadual


Estamos tratando de filiações. O PMDB tomará a decisão na hora certa, no ano que vem”
José Nelto – deputado estadual

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here