Dia dos Pais além dos presentes

0
614

 

O Dia dos Pais já é um consolidado feriado na agenda dos brasileiros. Logo no início de agosto, filhos, filhas e aqueles que possuem uma figura paterna a qual admira saem às lojas de todo o país em busca do presente perfeito. Este ano, porém, há um fator que complicará tanto aqueles que querem presentear as pessoas queridas, como para o comércio que quer lucrar com a data – a crise econômica. Até que ponto ela pode frear a economia nesta data tão especial?
A repórter Juliana Marton foi atrás da resposta conversando com consumidores e especialistas no assunto, e você pode conferir todo o desenrolar da questão em matéria na página 5. Datas especiais como o Dia dos Pais, Dia das Mães, Dia das Crianças, Dia dos Namorados e outros ‘dias’ costumam ser espécies de janelas de alívio para comerciantes e indústria. O afeto para com as pessoas e o costume de presentear são estímulos dourados à economia.
A data que comemora todos os pais, contudo, tem origem histórica e religiosa. Há mais de quatro mil anos, o jovem babilônico Elmesu teria moldado o primeiro cartão de presente em argila para desejar saúde, sorte e longa vida a seu pai. Este era ninguém menos do que o poderoso rei da Babilônia Nabucodonosor. A partir de então, tal ato virou tradição e festa nacional, a ser comemorada todos os anos.
O cunho religioso é mais contemporâneo. Nesta ocasião, os católicos lembram de São José, pai de Jesus Cristo, como simbologia da comemoração. Tanto que em Portugal, o Dia dos Pais é comemorado no dia 19 de março, exatamente o dia de São José. No Brasil,  data escolhida foi o dia de São Joaquim. Antigamente, comemorava-se a data deste santo no dia 16 de agosto. Logo, o Dia dos Pais brasileiro foi marcado para o segundo domingo de agosto. O papa Paulo VI (papado de 1963 a 1978) antecipou o dia de São Joaquim para 26 de julho, porém a tradição de se comemorar o Dia dos Pais no Brasil em agosto permaneceu.
A história e a religião mostra que, apesar da crise, há várias maneiras de se comemorar o Dia dos Pais. Mais importante que um presente é o afeto e a atenção que todos os filhos e filhas dão aos seus pais. E isso independe de data. Pode-se comemorar o Dia dos Pais, Dia das Mães e todos os outros ‘dias’ todos os dias do anos. Aliás, pode-se, não, deve-se!

Boa leitura, ótima semana e feliz Dia dos Pais!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here