A comunicação interna a favor das organizações

0
524

Muito tem sido falado a respeito de assessoria de comunicação, comunicação corporativa e organizacional como aliadas para o bom posicionamento de uma marca no mercado. Quando o assunto é esse, o mais comum é que se pense nos meios de interlocução das empresas com seus clientes. Entretanto, é imprescindível ressaltar que dentro das próprias organizações também existem clientes e que o impacto da comunicação dentro dessas corporações é decisivo para que elas sejam competitivas.

Entre os diversos fatores que afetam a produtividade de uma empresa, a coerência, a identificação com os valores e a motivação dos colaboradores são considerados como alguns dos mais importantes. Uma das formas de motivar equipes e de estimular que elas incorporem a cultura da organização é mantendo-as informadas sobre tudo o que ocorre dentro da empresa. Por isso, entender de que maneira a comunicação interna pode dar suporte a isso tem tamanha relevância.
Pensando nas Comunicações Sociais, especialmente no jornalismo e nas relações públicas, os veículos de comunicação interna são consideráveis aliados no estímulo aos funcionários. Reuniões periódicas, e-mails informativos e mural de comunicados são instrumentos para inteirar os colaboradores do que está em curso.
Saber estruturar a comunicação internamente reduz a chance de possíveis “curtos-circuitos” e preserva a imagem das companhias, pois o alcance de eventuais rumores pode abarcar grandes proporções, extrapolando os muros da empresa.
Entre os principais objetivos de uma comunicação interna bem construída, temos tornar os funcionários informados e integrados sobre as transformações ocorridas no ambiente corporativo, facilitando a comunicação empresarial, e fazendo com que ela seja cada vez mais clara e objetiva para o público interno.
Dentre os incontáveis benefícios trazidos por essa prática, estão credibilidade, precisão e rapidez no repasse das informações, maior conhecimento sobre a organização, sentimento de pertencimento à equipe, potencialização de resultados positivos, clima agradável, minimização dos efeitos de crise e troca de conhecimento.
Então, se a sua empresa ainda não investe nessa iniciativa, é hora de refletir sobre o assunto – que já passou a ser obrigatório para quem busca práticas assertivas a fim de alcançar seus objetivos.

Karina é jornalista e assessora de comunicação da PC Sistemas

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here