Paz e qualidade de vida

0
972
Alunos da Escola Municipal José Alves Vila Nova foram recebidos na acolhida com momento reflexivo sobre a paz

Semana da Paz busca a promoção de estratégias e práticas educativas voltadas à saúde e bem-estar no ambiente escolar

“Paz, saúde e qualidade de vida: possibilidade nas políticas públicas”. Foi com este tema que profissionais da educação municipal estiveram reunidos no último dia 15 de setembro para a realização do IV Seminário de Educação da Paz.
A programação do evento foi realizada no auditório da Escola de Formação de Professores e Humanidades da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e contou com a participação de aproximadamente 400 educadores.
O Seminário foi promovido pela Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) de Goiânia, por meio da Gerência de Saúde e Segurança do Trabalho dos Profissionais da Educação, de acordo com a proposta da Semana da Paz, realizada em comemoração ao Dia Municipal de Cultura da Paz, aos quatro anos da Política Articulada de Educação da Paz (Epaz) e ao Dia Internacional da Paz, datas celebradas no mês de setembro.
Debates realizados entre profissionais e doutores convidados integraram seis painéis voltados à formação sobre as práticas e estratégias de prevenção, acompanhamento e enfrentamento dos conflitos nos ambientes educacionais, bem como as políticas voltadas à saúde, paz e qualidade de vida.
De acordo com a Gerente de Saúde e Segurança da SME, Genivalda Cravo, o IV Seminário de Educação da Paz pretende refletir e problematizar sobre os desafios nas políticas públicas relacionadas à prevenção e promoção da saúde integral dos profissionais da educação. “Para isso trouxemos grandes nomes para os nossos debates. Certamente os profissionais saíram com bagagens positivas e grandes perspectivas para o trabalho nas escolas e Cmei da Capital”, pontuou.
Além dos debates, momentos de descontração ocorreram com apresentações artísticas de dança dos alunos da Escola Municipal Orlando de Moraes e do Coral Epaziar, composto por servidores da rede. O “Espaço Saúde” ofereceu uma atenção especial com atividades voltadas à saúde do trabalhador com reiki, biodança, aferição de pressão e dosagem de glicemia.
Durante o Seminário, foram entregues títulos aos profissionais que se destacaram como multiplicadores de Educação da Paz e construtores de pontes da Epaz em 2014. “Agradecemos imensamente a secretária Neyde Aparecida e equipe gestora pelo protagonismo nas políticas públicas. A cada dia, nosso trabalho nos evidencia que estamos no caminho certo. Paz, saúde e qualidade de vida é uma possibilidade real para o município de Goiânia. Estamos realizando algo inédito nas políticas públicas em saúde e segurança do trabalho dos profissionais da educação”, concluiu Genivalda Cravo.

Semana da paz
Durante toda a última semana, unidades educacionais de Goiânia promoveram diversas ações educativas voltadas à Semana de Educação da Paz. Passeatas, atividades artístico-cultural, gincanas, palestras, debates e outras iniciativas movimentaram as comunidades escolares.
A Escola José Alves Vila Nova, localizada no Parque Atheneu, promoveu uma semana repleta de atividades com base no projeto “Educando para a Paz”, que integra a proposta pedagógica da instituição. A diretora da escola, Maria dos Reis Dias de Oliveira, contou que a paz é um tema trabalhado com os alunos o ano todo, mas que nesta semana as atividades foram intensificadas. “Fizemos momentos especiais na acolhida dos alunos com músicas e palestras temáticas, decoramos a escola com painéis e procuramos ensinar aos alunos a importância de seguir o caminho da disciplina e da organização”, comentou.
Professora na mesma escola, Nilzair de Oliveira, tem contato diário com alunos de 6 a 11 anos de idade. Segundo ela, do ano passado para este é perceptível o quanto os alunos já melhoraram na questão comportamental. “Eles apresentam uma receptividade muito grande para o que eu ensino na sala de aula. Percebo a mudança principalmente na hora do recreio, pois eles estão mais calmos. Isso tudo é resultado do nosso empenho, das nossas conversas com eles”, ressaltou.
O aluno João Pedro Lima Pereira, 11 anos, mostrou que já aprendeu a ser uma criança “da paz”: “Temos que respeitar mais os colegas, não bater, não gritar, não xingar, ter mais responsabilidade. Quando tiver alguma briga, ver alguma coisa errada é melhor tentar separar e chamar um adulto”.
Já na Escola Municipal Jalles Machado de Siqueira, no Jardim Bela Vista, o projeto “É bom ter um amigo” foi idealizado pela professora coordenadora do Programa Mais Educação, Lorena Vilela de Aguiar, com o objetivo de incentivar a valorização de boas atitudes e promover a boa convivência na escola. Os alunos produziram e trocaram cartinhas.
“A professora Lorena participou de um curso de formação realizado pala equipe da Epaz e trouxe a ideia deste projeto com a intenção de desenvolver e construir relações saudáveis entre os alunos. O projeto é uma das ações que realizamos na escola com o objetivo de promover a convivência pacífica”, explica a diretora da escola, Nilde Rosatto.

Alunos da Escola Municipal José Alves Vila Nova foram recebidos na acolhida com momento reflexivo sobre a paz
Alunos da Escola Municipal José Alves Vila Nova foram recebidos na acolhida com momento reflexivo sobre a paz

Secretaria de Educação, Cultura e Esporte

profissionais saíram com bagagens positivas e grandes perspectivas para o trabalho nas escolas e Cmei da Capital”, pontuou.
Além dos debates, momentos de descontração ocorreram com apresentações artísticas de dança dos alunos da Escola Municipal Orlando de Moraes e do Coral Epaziar, composto por servidores da rede. O “Espaço Saúde” ofereceu uma atenção especial com atividades voltadas à saúde do trabalhador com reiki, biodança, aferição de pressão e dosagem de glicemia.
Durante o Seminário, foram entregues títulos aos profissionais que se destacaram como multiplicadores de Educação da Paz e construtores de pontes da Epaz em 2014. “Agradecemos imensamente a secretária Neyde Aparecida e equipe gestora pelo protagonismo nas políticas públicas. A cada dia, nosso trabalho nos evidencia que estamos no caminho certo. Paz, saúde e qualidade de vida é uma possibilidade real para o município de Goiânia. Estamos realizando algo inédito nas políticas públicas em saúde e segurança do trabalho dos profissionais da educação”, concluiu Genivalda Cravo.

Semana da paz
Durante toda a última semana, unidades educacionais de Goiânia promoveram diversas ações educativas voltadas à Semana de Educação da Paz. Passeatas, atividades artístico-cultural, gincanas, palestras, debates e outras iniciativas movimentaram as comunidades escolares.
A Escola José Alves Vila Nova, localizada no Parque Atheneu, promoveu uma semana repleta de atividades com base no projeto “Educando para a Paz”, que integra a proposta pedagógica da instituição. A diretora da escola, Maria dos Reis Dias de Oliveira, contou que a paz é um tema trabalhado com os alunos o ano todo, mas que nesta semana as atividades foram intensificadas. “Fizemos momentos especiais na acolhida dos alunos com músicas e palestras temáticas, decoramos a escola com painéis e procuramos ensinar aos alunos a importância de seguir o caminho da disciplina e da organização”, comentou.
Professora na mesma escola, Nilzair de Oliveira, tem contato diário com alunos de 6 a 11 anos de idade. Segundo ela, do ano passado para este é perceptível o quanto os alunos já melhoraram na questão comportamental. “Eles apresentam uma receptividade muito grande para o que eu ensino na sala de aula. Percebo a mudança principalmente na hora do recreio, pois eles estão mais calmos. Isso tudo é resultado do nosso empenho, das nossas conversas com eles”, ressaltou.
O aluno João Pedro Lima Pereira, 11 anos, mostrou que já aprendeu a ser uma criança “da paz”: “Temos que respeitar mais os colegas, não bater, não gritar, não xingar, ter mais responsabilidade. Quando tiver alguma briga, ver alguma coisa errada é melhor tentar separar e chamar um adulto”.
Já na Escola Municipal Jalles Machado de Siqueira, no Jardim Bela Vista, o projeto “É bom ter um amigo” foi idealizado pela professora coordenadora do Programa Mais Educação, Lorena Vilela de Aguiar, com o objetivo de incentivar a valorização de boas atitudes e promover a boa convivência na escola. Os alunos produziram e trocaram cartinhas.
“A professora Lorena participou de um curso de formação realizado pala equipe da Epaz e trouxe a ideia deste projeto com a intenção de desenvolver e construir relações saudáveis entre os alunos. O projeto é uma das ações que realizamos na escola com o objetivo de promover a convivência pacífica”, explica a diretora da escola, Nilde Rosatto.

A realização da Semana da Paz está prevista no Calendário Escolar e atende à Lei Municipal n° 8.929, de 20 de julho de 2010, que instituiu o dia 15 de setembro, como o Dia Municipal da Cultura de Paz. Promovida pela SME, por meio da Política Articulada de Educação da Paz (Epaz), a Semana tem como objetivo promover, articular e integrar ações de cultura de paz na rede.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here