Música melhora o aprendizado

0
1331
Estudantes do Colégio Estadual José Lobo, em Goiânia, têm aulas de música três vezes por semana

Contato com as noções básicas, com a escrita e a leitura musical ajuda estudante a desenvolver o aprendizado geral e a formação do aluno

Dayane Ferreira

Quem nunca gritou de alegria quando começou a tocar sua canção preferida? Ou então se sentiu mais animado depois que ouviu aquela música alegre? Ou ainda colocou uma musiquinha calma só para relaxar? Pois é, dá pra sentir que a música faz bem para a alma. O legal é descobrir que ela também faz bem para os estudos. Basta uma nota, um ritmo, uma melodia e pronto, a canção está formada. A música é reconhecida por especialistas como algo que desenvolve a mente humana, ajuda no equilíbrio, na concentração e proporciona um estado de bem-estar geral.
A ideia principal dos defensores do ensino da música na escola não é formar músicos, mas trazer a sensibilidade da música para o mundo escolar. O contato com as noções básicas, com a escrita e leitura musical ajuda a desenvolver o aprendizado geral. O resultado é a formação de cidadãos mais cultos e conscientes, capazes de valorizar e promover a diversidade cultural, fortalecendo os laços comunitários.
No pátio da escola os jovens se organizam para começar o ensaio, ajeitam o instrumento, cada um no seu estilo. O professor, que mais parece um maestro entra em cena, faz algumas observações e dá início à música, ou melhor, ao Hino Nacional Brasileiro. Assim são as manhãs dos alunos do Colégio Estadual José Lobo, que oferece aulas de música, três vezes por semana, como uma das disciplinas da grade escolar. O colégio também tem uma banda que ensaia todos os dias, mas esse projeto não faz parte da disciplina, é uma iniciativa da própria escola.
De acordo com a vice-diretora Carmem Lúcia Medrado, o trabalho do professor da banda é um projeto que partiu da escola, antes mesmo de entrar em vigor a lei que diz instituiu a música como conteúdo obrigatório no componente curricular. Ela também cita que a música faz e sempre fez uma grande diferença dentro das escolas.
“Desde que colocamos a música no colégio, seja por meio da banda ou da matéria disciplinar obrigatória, os alunos melhoraram culturalmente. Até mesmo aqueles que tinham mais dificuldade de prestar atenção, melhoraram a concentração, o comprometimento. Tudo isso através da música”, explica a vice-diretora.
Carmem também cita que o método de avaliação da música nas salas de aula é o mesmo das demais disciplinas. Os alunos fazem prova, tem conteúdo teórico e avaliação da parte prática.
Ainda segundo a vice-diretora da Escola José Lobo, o professor contratado pelo governo para ensinar música vem do Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte. Esse professor dá aula duas vezes na semana. As aulas possuem o conteúdo teórico e prático. Já a banda da escola tem ensaio todos os dias, durante uma hora. E o professor da banda é contratado pela coordenação do colégio, como um projeto à parte. O Ministério da Educação recomenda que, além das noções básicas de música, dos cantos cívicos nacionais e dos sons de instrumentos de orquestra, os alunos aprendam ritmos, danças e sons de instrumentos regionais e folclóricos para, assim, conhecerem a diversidade cultural do Brasil.
Pesquisas indicam que crianças que estudam música apresentam melhor desempenho na escola e na vida como um todo. Por isso o ensino de música nas escolas passou a ser obrigatório desde 2008, devido à sua importância no auxílio educacional.
O professor da banda, Renato Barbosa Pinto, diz que a música é capaz de desenvolver a parte cognitiva da criança e do adolescente, além de dar ao aluno uma maior abrangência de conhecimento.
“A música faz com que o aluno busque mais conhecimento, a cultura local, regional e ele pode até se profissionalizar na área. Os alunos aqui da escola estão aprendendo e se profissionalizando ao mesmo tempo”, argumenta o professor.
Estudos realizados por pesquisadores alemães provam que pessoas que estudam música apresentam área do cérebro 25% maior em comparação aos demais indivíduos; já os que estudaram as notas musicais e as divisões rítmicas, obtiveram notas bem maiores que os demais colegas em relação a um determinado conteúdo de matemática.


Falta estabilidade para professores

A lei que obriga o ensino de música nas escolas não especifica em qual etapa do ensino escolar ela será introduzida como matéria. Pode ser no ensino fundamental ou no ensino médio. Entretanto, para lecionar os professores precisam ser formados em música. A falta de fiscalização do poder público também interfere no processo de implantação da música na educação. Talvez seja por isso algumas escolas ainda hesitem em por em prática esse ensino.
A educação musical ainda é alvo de dúvidas entre gestores e docentes. A falta de professores e recursos financeiros, além de problemas com a infraestrutura das salas de aulas, são algumas das dificuldades enfrentadas para que o ensino dessa e de outras formas de arte se torne realidade nas escolas públicas. Iniciativas de formação de professores e propostas de redes e escolas mostram que, mesmo com poucos recursos, é possível introduzir a musicalização, influenciar o ensino de outras disciplinas e aumentar o repertório cultural dos estudantes.
De acordo com a professora de música Cristiane de Jesus Alves, da Escola José Lobo, o governo emprega os professores por contratos e ainda não há concursos que garantam a estabilidade no emprego. Ainda segundo a professora, os alunos demoram a se adaptar com a parte teórica da música e sempre querem ir logo para a prática.

Formação acadêmica
Na época em que o presidente do Brasil era Lula, o petista vetou o artigo que previa a formação específica de professores na área musical para ministrar a disciplina. A justificativa é que a música é uma prática social e, no Brasil, há diversos profissionais sem formação acadêmica específica ou oficial na área e que são reconhecidos nacionalmente. Contudo, a contratação dos professores só é feita por meio da formação acadêmica.

Os ensaios da banda na quadra coberta do colégio atraem a atenção dos demais estudantes da unidade
Os ensaios da banda na quadra coberta do colégio atraem a atenção dos demais estudantes da unidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here