Jeovalter Correia mostra resultado das negociações com devedores do município

0
1236
Jeovalter Correia, secretário municipal de Finanças da prefeitura de Goiânia

Ronaldo Coelho/rjcoelhogo@gmail.com

O secretário municipal de Finanças, Jeovalter Correia, apresentou na sexta-feira, dia 9, balanço do Mutirão de Negociação Fiscal, que foi aberto no último dia 28 de setembro com objetivo de reduzir a inadimplência fiscal e tributária no município. Hoje, mais de 400 mil contribuintes devem cerca de R$ 5,4 bilhões à administração municipal. O trabalho resultou até a última sexta-feira, dia 9, em 25 mil negociações e rendeu R$ 63 milhões aos cofres da prefeitura de Goiânia. O mutirão se encerrou na sexta, mas Jeovalter Correia mandou que fossem distribuídas cerca de 10 mil senhas que garantem atendimento aos inadimplentes até o dia 31 de outubro. A Secretaria Municipal de Finanças (Sefin) oferece descontos entre 35% e 80% nas multas e juros incidentes nas dívidas, redução da parcela mínima de R$ 500 para R$ 100 e divisão do débito em até 40 vezes.


“Com certeza, essa Casa não é respeitada por esta empresa, porque não divulgamos propaganda nela. Mas não vou comprar o silêncio dos jornalistas”

Deputado Hélio de Sousa (DEM), presidente da Assembleia, ao criticar a TV Anhanguera que afirmou existir 20 ‘fantasmas’ na Casa


Congresso em Foco
O Prêmio Congresso em Foco 2015 foi vencido pelo senador Ronaldo Caiado na categoria de “Melhor Senador” em votação do eleitor em perfis das redes sociais. O democrata goiano obteve 19.427 votos, ficando a frente dos senadores Romário (PSB-RJ) e  Aécio Neves (PSDB-MG).

Defesa da agropecuária
Além de ser escolhido melhor senador em seu primeiro ano de mandato no Senado, Caiado também ficou em 1º lugar como parlamentar “Em Defesa da Agropecuária” e foi selecionado na lista dos 10 melhores senadores na avaliação dos jornalistas e dos cinco melhores parlamentares na categoria “Cidadania e Justiça Social”.


Convite tucano
Presidente da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, o vereador Gustavo Mendanha (PMDB) foi chamado recentemente ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira e convidado por um tucano graúdo para se filiar ao PSDB e ser o candidato do partido a prefeito do município no ano que vem.

Boa justificativa
Gustavo não aceitou o convite e justificou, entre outras coisas, que pertence à base do prefeito Maguito Vilela (PMDB) em Aparecida e que seu pai, o ex-deputado estadual Léo Mendanha, é peemedebista histórico e uma mudança para o ninho tucano poderia trazer transtornos familiares. Saiu-se bem.

Prêmio do Detran
Será na quinta-feira, dia 14, o lançamento do 5° Prêmio Detran de Jornalismo. O evento será realizado no Espaço Maktub, na Avenida 83, no Setor Sul, em Goiânia, às 20 horas.

Eis a questão!
A insistência do deputado Federal Delegado Waldir em se lançar candidato a prefeito de Goiânia em 2016 pelo PSDB tem levado à loucura o comando do partido no Estado. O delegado não tem a confiança da direção partidária nem do governador Marconi Perillo, comandante do tucanato em Goiás. Além do mais, o nome de Marconi ciontinua sendo o de Jayme Rincón (Agetop), que se mantém longe dos holofotes depois do escândalo da  Operação Compadrio

Mais um nome
A lista de nomes da base marconista para Goiânia cresce com o surgimento de mais um pré-candidato. Trata-se do ex-deputado federal Luiz Bittencorut (PTB), que se lançou, na semana passada, pré-candidato a prefeito da capital. Ele já concorreu em 1996, quando “gastava sola de sapato” nas ruas da cidade e chegou ao segundo turno contra Nion Albernaz (PSDB).

Discurso
Luiz Bittencourt fala em desenvolver projeto para a Capital com perfil independente, que não aceita o continuísmo e que não será subalterno de ninguém.

Perdido de perdão
Em recente encontro no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, o mega-empresário da carne, Júnior Friboi (sem partido) teria pedido desculpas ao governador Marconi Perillo, na frente de testemunhas, pelos vários desentendimentos e troca de acusações entre eles ocorridos antes das eleições de 2014.

Gentileza
Marconi teria aceitado e inclusive se desculpado também com Friboi. Já descontraidos, Marconi teria oferecido o PSDB como opção partidária para Friboi, que foi expulso dos quadros do PMDB. Ficou só na gentileza.

Ajuste fiscal
O ajuste fiscal do Governo de Goiás continua focado no corte de despesas e, em função disso, não está descartada a demissão de mais servidores comissionados do Estado até o mês de novembro.

Batata assando
A batata da seretária Estadual da Fazenda, Ana Carla Abrão Costa, continua assando entre os aliados do governador Marconi Perillo na Assembleia Legislativa e dentro do próprio governo. Ela é acusada de ter usado remédio amargo demais sem ter conseguido equilibrar as contas do governo.

Será?
A prefeitura de Goiânia estaria descontando em folha os empréstimos consignados dos servidores, mas não estaria repassando o dinheiro para os bancos credores. Esta é um das denúncias feitas por um servidor no Ministério Público.

Dividido
O PMDB de Goiás tem quatro nomes inscritos como candidatos a presidente na convenção do dia 24 deste mês: o deputado federal Daniel Vilela, o deputado estadual José Nelto, o ex-deputado federal Sandro Mabel, e o ex-prefeito de Bom Jardim de Goiás, que já presidiu o partido entre 2004 e 2006, Nailton de Oliveira.

Arestas a aparar
Daniel Vilela considera primordial presidir o PMDB no Estado como forma de fortalecer seu projeto de ser candidato a governador em 2018. Mas se insitir e o partido se mantiver rachado até a convenção, ele conseguindo vencer ou não, terá muitas arestar internas a aparar com correligionários, o que pode refletir negativamente no seu projeto de se eleger governador. A avaliação é de companheiros dele de partido.


Rápidas

Em Hidrolânida, o prefeito Paulo Sérgio de Rezende, o Paulinho (DEM), bem que tentou migrar para o PSDB do governador Marconi Perillo, mas por questões políticas locais não foi possível.

Hoje os principais adversários de Paulinho para as eleições de 2016 estão na própria base marconista. São eles: o vereador Rogério Jorge de Lima (PTB) e o empresário Bruno do Posto (PSDB). Os dois são ex-aliados de Paulinho nas eleições de 2012.

Já em Cristianópolis, o atual presidente da Companhia Metropolitana de Tansporte Coletivo (CMTC), Murilo Ulhôa (PMDB) disputa novamente a prefeitura no ano que vem favorecido pelo racha na base marconista no município patrocinado pelo atual prefeito, Jairo Gomes Pereira Júnior, e pelo ex-prefeito, Iris Aurélio Borges Dias, ambos do PSDB.

Durante palestra a empresários, em Porto Alegre (RS), o governador Marconi Perillo disse que o Estado de Goiás deve iniciar 2016 com até 25% das escolas estaduais geridas por Organizações Sociais (OSs). A meta, disse ele, é levar para a rede estadual o mesmo modelo de eficiência já alcançado nos hospitais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here