Concurso estimula a cidadania

0
990
As artistas Débora, Clarice e Valquiria, da equipe de artes da Gerência de Projetos Educacionais da SME, abriram o evento

Em clima de festa, foi realizada na quarta-feira passada, dia 14, a Premiação Regional da 16ª Edição do Concurso de Redação Goiânia na Ponta do Lápis, projeto da Tribuna do Planalto, desenvolvido com apoio da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, e das escolas particulares da capital. O evento, com entrega de certificados, medalhas e bicicletas, ocorreu no Auditório do Centro Cultural Goiânia Ouro, no Centro da capital, e contou com a presença da secretária municipal de Educação, Neyde Aparecida. O objetivo principal do concurso é a promoção da cidadania, tendo como alvo os alunos do ensino fundamental e médio das redes públicas e particular. Este ano o tema escolhido foi sustentabilidade.
O evento contou com a presença de representantes do jornal Tribuna do Planalto, da Secretaria Municipal de Educação, da Rede Particular de Ensino de Goiânia, coordenadores e professores. Todos ressaltaram a importância de motivar nos alunos as práticas educacionais por meio da leitura e escrita. Nesse sentido, o tema sobre sustentabilidade foi apontado como fomentador do conhecimento sobre o assunto para cada estudante que participa do concurso.
Antes da solenidade de premiação, o público presente, que lotou o teatro do Centro Cultural, assistiu à encenação de poemas da escritora Adélia Prado, chamada “Com licença poética”, com nove poemas do livro “Bagagem”, com brilhante performance da equipe de artes da Gerência de Projetos Educacionais da Secretaria Municipal de Educação.
A secretária Neyde Aparecida destacou a importância do concurso.
“Acho muito importante estarmos aqui hoje, ao escrever ao participar e discutir o tema você também está refletindo o seu papel nessa sociedade. O tema sustentabilidade é muito importante, pois, se nós não pensarmos o que estamos querendo para nossa cidade não adianta buscarmos melhoria de vida”, disse.
Em sua fala, o gerente de Projetos do jornal Tribuna do Planalto, Enoel Junior, destacou mais uma vez a grande participação das redes pública e particular de ensino e lembrou da importância da leitura e da escrita para a formação do estudante.
Foram entregues 17 bicicletas aos primeiros colocados de cada categoria, além de certificados de participação e medalhas aos alunos que tiveram melhor desempenho. O mais importante, todavia, é o estudante sentir que está sendo prestigiado por sua dedicação. A integração do concurso une desde as crianças até as pessoas da terceira idade promovendo conhecimento e cidadania.
“É muito importante esse tipo de programa, de projeto, porque incentiva a leitura e a escrita, e isso é muito necessário para nossos educandos. Existem pessoas que participam deste concurso e q

ue retornaram à escola há mais de trinta anos e resolvem participar e ganham medalhas da disputa isso é bonito de ver”, completa Neyde Aparecida.

Exemplos
O aluno Valdivino Moreira de Araújo ficou fora da escola por mais de sessenta anos, e quando ficou sabendo do concurso sentiu vontade de participar. E ele foi longe, recebeu medalha e lhe foi dada por direito de conquista por ter se destacado entre as melhores redações. Ele afirma que buscar conhecimento na atualidade é essencial.
“Eu voltei a estudar porque no mundo que vivemos se não soubermos um pouquinho vamos sofrer muito. A tecnologia e a informação está evoluindo rápido demais, e se a gente não souber um pouquinho estamos enrolados e aí fica difícil.”
Incentivar os alunos é fundamental para eles participarem, o apoio dos professores faz toda diferença para o aluno se destacar. A missão dada pelos educadores é muito bem exercida. Todos os alunos que são prestigiados expressam gratidão aos mestres que os ajudaram. Victor Felipe Dias de quinze anos ganhador de medalha afirma “Meu professor foi na minha sala divulgar sobre o concurso e deu total apoio para quem teve interesse em participar”, comentou
A força dos pais também garante aos estudantes sucesso no aprendizado.
“Meus pais me deram motivação para participar do concurso”, completa Maria Clara, 13 anos, também premiada com medalha.

As artistas Débora, Clarice e Valquiria, da equipe de artes da Gerência de Projetos Educacionais da SME, abriram o evento
As artistas Débora, Clarice e Valquiria, da equipe de artes da Gerência de Projetos Educacionais da SME, abriram o evento

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here