Árvores com risco de queda devem ser substituídas

0
646
Ação da prefeitura de Goiânia.

Após abertura de processo de vistoria técnica para poda ou extirpação, o contribuinte precisa se comprometer a plantar novo exemplar no lugar do que será extraído

Com as primeiras pancadas de chuva, após longo período de estiagem na capital, aumentam os riscos de desabamento de árvores que, pela perda de condições biológicas favoráveis, precisam ser extirpadas.

A população tem feito o primeiro passo: procurar a sede da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) ou qualquer unidade do Vapt-Vupt que possua posto de atendimento da Prefeitura de Goiânia, para abertura de processo de vistoria técnica, que identificará se a árvore na calçada do proprietário que fez a solicitação precisa mesmo de extirpação.

Porém, atualmente, 154 pareceres técnicos orientando a retirada da árvore estão parados na Gerência de Arborização Urbana (Gerarb), da AMMA, por falta da assinatura do responsável pela abertura do pedido no Termo de Compromisso Ambiental (TCA), em que o proprietário do terreno onde está a árvore ameaçada precisa se comprometer a plantar um novo exemplar no lugar do que será extraído. A substituição visa renovar o ciclo de vida das árvores da cidade, garantindo a manutenção da arborização urbana de Goiânia.

O solicitante pode acompanhar o andamento do processo pelo telefone 3524-1438 ou indo até a Gerência de Arborização Urbana, na sede da AMMA, que fica na Rua 75, esquina com Rua 66, nº 137, no Setor Central, próximo ao Mutirama e ao Instituto Federal de Goiás (IFG). Só após a assinatura do termo é que o processo pode ser encaminhado à Comurg, que executa o serviço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here