CEI das Pastas Vazias apura legalidade em construção de shopping

0
2072
Vereadores interrogam na CEI o presidente da Construtora Consciente, Ilézio Inácio Ferreira

Presidente da Consciente Construtora presta depoimento e garante legalidade do empreendimento que está sendo erguido em Goiânia

Comissão Especial de Inquérito (CEI) das Pastas Vazias, presidida por Elias Vaz, recebeu na tarde de quinta-feira, dia 5, o empresário Ilézio Inácio Ferreira, presidente da Construtora Consciente, para prestar esclarecimentos sobre a concessão de alvarás e licenciamentos em desacordo com a lei para empreendimentos em Goiânia. Entre eles, o da Nexus Shopping e Business, na praça do Ratinho.
Compareceram à reunião da CEI, os vereadores Geovani Antônio (PSDB), Paulo da Farmácia (Pros), Clécio Alves (PMDB), Richard Nixon (PRTB), Divino Rodrigues (Pros), Paulo Magalhães (SDD), Mizair Lemes Jr (PMDB), Eudes Vigor (PMDB) e Zander Fábio (PSL).
Ilézio Inácio Ferreira esclareceu durante depoimento à CEI das Pastas Vazias que a Consciente Construtora tomou todos os cuidados nas análises e estudos que precederam o Nexus Business Shopping.
Na sala de reuniões da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de Goiânia, Ilézio informou que o primeiro passo da empresa foi contratar os três institutos de pesquisas mercadológicos de melhor reconhecimento nacional, que vieram a Goiânia fazer levantamentos in loco e comprovaram tanto a demanda quanto a aprovação dos goianienses a um empreendimento de tal configuração e envergadura.
“Estas pesquisas também apontaram antecipadamente todos os cuidados que deveríamos ter com a cidade e a comunidade porque é de interesse do empreendedor estar seguro de que o empreendimento se atentou para todos os detalhes porque isto implica em seu funcionamento e operação”, disse.
Apesar de o empreendimento atender a todos as normas vigentes, assinaturas que fazem parte do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) vem sendo questionadas. O diretor da Consciente disse que está acompanhando a apuração do fato, embora acredite na consistência do estudo.
“Nós esperamos e contamos que ele seja verdadeiro. Caso não seja, vamos tomar todas as medidas necessárias para resolver a questão, inclusive fazendo outro EIV se for o caso. Mas, neste momento, não podemos fazer pré-julgamentos”, disse. Ele espera que as apurações da Câmara Municipal de Goiânia e o Ministério Público elucidem a questão. Além disso, a empresa também contratou uma perícia paralela.
Ilézio afirmou que contratou a Construtora Milão para elaborar o Estudo de Impacto de Vizinhança, por se tratar da empresa de maior referência no Estado à época, e coube à empresa tanto a realização do estudo quanto sua aprovação junto aos órgãos competentes, no caso, a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan) – atualmente Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semdus).

Servidores
Outro ponto importante do depoimento foi a afirmação do empresário de que, quando presidia a Ademi, foi chamado pelo ex-prefeito Iris Rezende para dar informações sobre servidores municipais que prestavam serviço a construtoras. Ilézio Ferreira também disse que foi procurado pelo prefeito Paulo Garcia pelo mesmo motivo. Mas, segundo ele, nada ficou comprovado.
Ele também foi questionado sobre outro empreendimento, no Parque Flamboyant. Perguntado sobre a falta de documentos no ato do protocolo, ele atribuiu o problema à desorganização da prefeitura e apresentou cópias de contratação do responsável técnico pela obra e do projeto arquitetônico inicial, que teriam sido retirados do processo por servidores da antiga Secretaria Municipal de Planejamento.
Na manhã de sexta-feira, dia 6, foram realizadas, pela CEI, novas diligências a empreendimentos para averiguar se foi obedecido o prazo de dois anos, a partir da emissão do Alvará de Construção, para início da obra. Em pelo menos 15 áreas já vistoriadas até agora, os vereadores constataram que a legislação foi descumprida. A prefeitura já mandou extinguir nove alvarás por recomendação da CEI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here