A escola se rende às novas tecnologias

0
1644

Antes vistos como um estorvo, os aparelhos tecnológicos aos poucos estão tomando conta do ambiente escolar, apesar de resistências de professores que insistem em utilizar o antigo método de transmitir conhecimento

Fabiola Rodrigues

A tecnologia está em todo lugar. Hoje poucas coisas ou situações são resolvidas sem ela. Aparelhos cada vez mais inovadores servem de ferramenta para facilitar a vida de todos. A tecnologia é considerada o alimento cultural do nosso tempo. E as inovações também têm alcançado a sala de aula ao redor do mundo. Cada vez mais professores estão buscando conciliar o modelo tradicional de ministrar aula com os aparelhos eletrônicos que estão disponíveis e que facilitam a compreensão de uma ideia, informação ou conhecimento.
Quando pensamos em novo modelo de ensinar na educação, não podemos deixar de fora a tecnologia. Fazer o uso dos aparelhos que estão disponíveis é uma ponte para obter conhecimento melhor conceituado. Para a pedagoga e mestre em educação Rosemary Lemos de Carvalho, professora e coordenadora do curso de educação à distância da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, no contexto em que vivemos hoje, usar tecnologia está associado ao nosso modo de viver.
“Sendo bem manuseado, é bom tanto para o aluno quanto para o professor”, resume a pedagoga.
O uso da tecnologia modifica conceitos e valores. Sendo bem utilizada em salada de aula é um meio eficaz de compartilhar novas formas de aprendizagem. A pedagoga enfatiza que professores podem usar a tecnologia a seu favor. A metodologia de ensino gera inovação e é a partir dela que o uso dos aparelhos podem ser explorados. Vale lembrar também, o que produz conhecimento não é uma máquina ou aparelho, mas é através dele que o aluno busca se encher do saber e, assim, aprender.
A função do professor jamais vai ser substituída. O mestre em sala de aula sempre vai representar equilíbrio e aprendizado, complementa a pedagoga Rosemary.
“O professor direciona o aluno dele. O processo de pensar e gerir conhecimento é do aluno. Usar a tecnologia com fins educacionais produz resultados positivos”, ressalta.
A tecnologia atrai e chama a atenção do jovem. A juventude está conectada e a escola cada dia mais precisa atentar-se a este fato e usar a tecnologia a favor do aprendizado. Rosemary Lemos diz que sempre usa aparelhos eletrônicos como o celular para fazer gravações de vídeos, filmes e áudios. Para ela isso contribui para o trabalho dela ser desenvolvido com praticidade. Ela considera positivo o uso do celular em sala de aula, desde que ele seja usado como instrumento de prática pedagógica. O que não valeria a pena seria usá-lo sem um cronograma escolar, pois neste caso alunos utilizariam o aparelho como entretenimento, desviando a da aula.P4-5-FOTO 4

As novas tecnologias exigem reciclagem dos professores e controle para ser bem usadas
As novas tecnologias exigem reciclagem dos professores e controle para ser bem usadas

Além do uso da tecnologia ser importante no processo de ensino e aprendizado, o aluno geralmente faz o uso dos aparelhos tecnológicos constantemente.
A coordenadora da escola de rede estadual de ensino Pré-universitário, Glair Vieira considera impossível evitar a tecnologia hoje.
“Se não pudermos ir contra os alunos usar celulares e aparelhos semelhantes em sala de aula, vamos nos juntar a eles. Claro que positivamente para o ensino, e impondo limites”, destaca.
Segundo a coordenadora Glair, hoje nem deve-se pensar em uma educação sem tecnologia, os benefícios que ela vem trazendo para a sala de aula são grandes e facilitando a vida do professor para que o material seja melhor explicado e aproveitado. Ela ainda afirma que têm muitos professores que sabe utilizar de forma positiva os recursos tecnológicos. Se eles podem ser bem aproveitados, assim podem ser também para a educação.
Entende-se por tecnologia educacional, o conjunto de técnicas, processos e métodos que utilizam meios digitais e demais recursos como ferramentas de apoio aplicadas ao ensino, com a possibilidade de atuar de forma metódica entre quem ensina e quem aprende.
Existe também um pensamento de que o uso destes aparelhos poderia desfocar os alunos de suas atividades. Mas o professor em sua forma melhor de ensinar deve orientar os alunos para isso não acontecer, tudo vai depender de ordem e disciplina explica a coordenadora Glair,
“Vemos que o desempenho do aluno é até melhor em certos aspectos, a partir do uso dos recursos tecnológicos, se a aula for bem programada tudo vai bem”, comenta.


Falta qualidade aos laboratórios de tecnologia

Valéria Reis, professora e biologia: aulas ancoradas na tecnologia
Valéria Reis, professora e biologia: aulas ancoradas na tecnologia

 

Juntamente com as instituições educacionais, os professores buscam incorporar as novas tecnologias como conteúdo de ensino e aprendizagem, preparando o aluno para pesquisar, pensar, resolver os problemas e as mudanças que acontecem ao seu redor.
Usar os aparatos tecnológicos está sendo uma das metodologias dos professores, porém, nem sempre a escola oferece infraestrutura adequada para envolver todos os alunos.
“A forma de funcionamento de alguns laboratórios de informática são muito precárias, e isso não depende do professor”, relata Glair Vieira.
A professora de biologia Valéria Reis, que dá aula na rede estadual de ensino, considera de extrema importância o uso do laboratório na escola.
“Temos um laboratório na escola, e ele facilita bastante para que os alunos compreenda algumas informações de uma forma melhor. Nós das áreas de química, física e biologia dependemos totalmente da tecnologia”, afirma professora.
O envolvimento do aluno com a tecnologia é normal principalmente as novas gerações, o perfil do aluno de hoje já não é mais como o de antigamente. Talvez livros, canetas, lapiseiras serão objetos cada vez mais escassos em sala de aula, isso em virtude da tecnologia que nos permeia, com inúmeras possibilidades de inovação. O importante mesmo, como sempre é ressaltado pelos educadores, é que tudo depende da forma que a tecnologia será usada. A tecnologia nunca vai substituir o exercício de raciocinar, ela sempre vai ser uma excelente possibilidade ajudadora no processo de ensino. O olhar crítico vai sempre estar por conta do aluno que recebe a informação. Debater ideias e fazer parte do processo ensino/aprendizado juntamente com os colegas dentro da sala de aula.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here