Um conto de Papai Noel

0
1269
Papai Noel nas avenidas de Palmas foto Valério Zelaya

O comentário mais corrente do final de semana nas redes sociais do Tocantins é sobre a tentativa de furto de um Papai Noel inflável no centro de Palmas. Não bastasse o furto, queriam obrigar o bom velhinho a vestir uma camiseta do Corinthians e ainda fazê-lo desfilar na carroceria de uma caminhonete pelas ruas da Capital Tocantinense. Quando viram que a tal camiseta era pequena os corintianos preparavam-se para defenestrar o Bom Velhinho e foram abordados pela polícia. Tudo isso, na noite de quinta para sexta-feira, 20. A partir daí as versões são muitas e a mais falada é que o responsável, ou irresponsável, pelo furto teria sido liberado pela Polícia na delegacia ao se identificar como filho do deputado Amélio Cayres (SD). Na sexta-feira, 20, nem PM, nem Polícia Civil e nem a Guarda Metropolitana mencionaram o furto do Papai Noel e nem a prisão. Mesmo assim, um vídeo da ação policial chegou a circular e a versão sobre a liberação dos responsáveis. Mais tarde, um vídeo começou a circular através do Whattsapp em vários grupos, onde Matheus Cayres, filho do deputado Amélio Cayres, pede desculpas à população de Palmas pelo episódio, classificado por ele apenas como uma brincadeira de mau gosto e que a intenção não era furtar o boneco inflável. Ele relata ainda que queria apenas desfilar com o Papai Noel na carroceria da caminhonete e que tentaram vestir a camiseta do Corinthians, o que não teria dado certo devido ao tamanho do boneco. Matheus Cayres teria sido demitido na última sexta de seu cargo comissionado no Tribunal de Contas do Estado.

Revelações

O episódio do Papai Noel revela relações, no mínimo, suspeitas entre alguns deputados e o Tribunal de Contas do Estado. O caso exposto pode ser classificado como Nepotismo Cruzado. São informações que poderiam ser detectadas com mais facilidade se os portais de transparência funcionassem ou fossem mais fáceis de acessar.

Orçamento

Aguardando a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pela Assembleia Legislativa, o governo já finalizou a Lei Orçamentária Anual (LOA) e também o Plano Plurianual (PPA) 2016-2019. As duas leis devem ser enviadas logo após a votação da LDO, prevista para esta terça-feira, 24.

Ano passado

No final de 2014, o governo Sandoval/Siqueira não enviou a Lei Orçamentária Anual para 2015. Se o fizesse, teria que prever de onde sairiam aumentos dados a vários grupos de funcionários, assim como as promoções dos policiais militares, incluindo a do ex-deputado Sargento Aragão (PEN), que saltou para Tenente-Coronel. As promoções foram revogadas no início deste ano e foram para decisão judicial. O TJ e o STF já confirmaram várias ações a favor do governo.

Cidadania

O deputado Eduardo Siqueira Campos (PTB) propôs título de cidadania ao novo presidente do Banco da Amazônia, mesmo que ele efetivamente ainda nada tenha feito pelo Tocantins.  (Do Site Agora-TO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here