Goiânia registra menor número de homicídios em quatro anos

0
1139
Joaquim Mesquita, secretário de Segurança Pública. Foto: Eduardo Ferreira

O número de homicídios dolosos em Goiânia atingiu o menor patamar para novembro nos últimos quatro anos. Com 39 casos, conforme o Observatório de Segurança, o mês ficou abaixo dos dados de 2012, 2013 e 2014 (veja quadro abaixo). Dessa forma, o acumulado de 2015 registra uma queda de 14,2%, ou 83 casos a menos, no registro de homicídios na capital, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O número de novembro também é o menor do ano e o melhor desde fevereiro do ano passado – ou seja, é o menor indicador de homicídios dolosos da capital nos últimos 20 meses. Outro dado significativo do Observatório de Segurança é que, durante novembro, Goiânia teve oito dias não consecutivos sem nenhum caso de homicídio doloso.

Desde janeiro, a capital teve 501 casos. No mesmo período do ano passado, foram 584. A queda de 14% no número absoluto nesse intervalo de tempo representa um recuo de 15,3% na taxa por 100 mil habitantes – metodologia utilizada internacionalmente para análise de indicadores de criminalidade e violência.

No comparativo mês a mês, observa-se que, em oito dos 11 meses de 2015 tiveram menos casos que o mês respectivo de 2014. Em setembro, houve o mesmo número. Em apenas dois meses houve aumento. A análise demonstra, ainda, que é o segundo mês consecutivo com queda no indicador – em relação a outubro, o decréscimo foi de 13,3%.

A queda nos indicadores de homicídio ocorreu em quase toda a capital no decorrer do ano. Segundo o Observatório de Segurança, das sete Áreas Integradas de Segurança Pública de Goiânia, houve recuo em seis delas.

O secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Joaquim Mesquita avalia que os números de Goiânia refletem o trabalho integrado entre as forças policiais e o foco prioritário no combate aos crimes contra a vida. Restando apenas um mês para o término do ano, Mesquita acredita que os dados consolidados até aqui apontam para uma redução importante desse indicador em 2015.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here