Aprendendo a ler desde o berço

0
2503
Com a ajuda da professora, crianças do Cmei fizeram um livro abordando a poluição da água e seus malefícios

Cmeis de Goiânia apostam no desenvolvimento do senso cognitivo das crianças desde a primeira infância, facilitando assim o processo de leitura e escrita nos futuros adultos
Fabiola Rodrigues

Um dos principais problemas da educação básica brasileira é a dificuldade de ler e escrever. Por isso é fundamental a criança entrar em contato com os livros desde cedo. Nessa fase, a criança precisa brincar, manusear, tocar o livro. É também essencial ler para as crianças. O interesse pela leitura começa nesse vínculo, nessa troca. A criança entra no universo das histórias, se envolve, se encanta e começa a desenvolver o desejo de se apropriar da leitura, de se tornar um leitor.
Para a professora do Centro Municipal de Educação infantil, do Setor Faiçalville em Goiânia, Maria Aparecida dos Santos, a melhor forma de estimular a leitura é envolver a criança em projetos educacionais e motivá-la com frequência.
“Trabalhar a motivação pela leitura com as crianças é fundamental. Realizar projetos e ações como contar histórias, ler poesia, dramatização, romance e tantos outros gêneros literários estimula o desejo de ler e isso faz bem aos pequenos”, afirma a professora.
A criança tem facilidade em aprender. Ensinar a ela escrever e ser uma leitora pode ser uma maravilhosa aventura – comenta a professora em uma de suas falas. O processo de alfabetização deve ser estimulado, a criança sempre estará aberta para receber conhecimento.
Para trabalhar práticas de leitura, é importante apoiar-se em alguns métodos como o uso do abecedário hilário e bichonário, que são livros que facilitam a compreensão das letras e os desenhos. Isso faz com que as crianças se desenvolvam. O resultado da aplicação do ensino é notório – observa a professora.
Além de ler, é muito importante conversar com a criança sobre a história. Perguntar sobre o que ela entendeu, sobre qual personagem gostaria de ser, se ela daria um final diferente. Ler é muito mais do que decodificar, dar um som para as letras; ler é construir sentido, é encontrar significado. Ao conversar sobre o que leu, a criança pensa, reflete e desenvolve sua capacidade de compreensão.
Uma avaliação nacional feita este ano pelo Ministério da Educação aponta que uma em cada cinco crianças de até oito anos (22,2%) não consegue ler uma frase inteira quando conclui o terceiro ano do ensino fundamental. Nessa fase, os 22,2% que deveriam estar completamente alfabetizados, decifram apenas algumas palavras isoladas. Ler para uma criança, e motivar ela a ler também, pode melhorar o nível de aprendizado nos primeiras anos de alfabetização.
A professora Maria Aparecida ressalta ainda que os pais têm grande participação na motivação durante o processo de alfabetização da criança. Quando um pai lê para uma acriança, ele automaticamente faz ela desenvolver o senso cognitivo.
“Acompanhar a criança e fazer com que ela tenha vontade de aprender ajuda bastante e é um grande diferencial”, comenta a educadora.


Crianças escrevem livro sobre poluição da água

Risete Ribeiro, diretora do Cmei, afirma que é essencial  motivar a criança a ler o quanto antes possível
Risete Ribeiro, diretora do Cmei, afirma que é essencial motivar a criança a ler o quanto antes possível

No Cmei do Setor Faiçalville, em Goiânia, as práticas pedagógicas permitem às crianças terem liberdade na hora de aprender ler e escrever. Durante este ano, crianças de cinco anos conseguiram escrever um livrinho que conta a história de um peixe que vivia em um rio poluído e precisou da ajuda de crianças e da sociedade para ser despoluído. Ao final do livro, há uma coletânea de poemas que foram produzidos também pelas crianças, com o mesmo tema do projeto.
Segundo a diretora do Cmei, Risete Ribeiro de Oliveira, o projeto de estimular a criança a ler tem grande relevância. Uma criança fez a seguinte pergunta em sala: “Professora, a água do mundo vai acabar?”, enquanto discutiam sobre a escassez da água. A partir desse momento a professora da turma começou a trabalhar com os pequenos, durante o ano inteiro, assuntos relacionados ao tema da água e o que a poluição poderia causar. A professora começou a estimular as crianças a lerem mais sobre o assunto. Com ajuda dos pais elas fizeram pesquisas de leitura.
“A inserção da criança na leitura começa cedo e nosso trabalho como educadores é muito importante nesse processo. No Cmei, desenvolvemos trabalhos para gerar motivação na prática de leitura através de projetos pedagógicos. A produção do livrinho pelas próprias crianças é um exemplo”, diz a diretora.
A coordenadora do Cmei, pedagoga Michelle Mendes, diz que a meta da Secretaria Municipal de Educação não é fazer com que os alunos saiam do Cmei sabendo ler e escrever, mas estimular e trabalhar, desde as crianças mais novas entre um e cinco anos, a leitura e a escrita de forma mais lúdica.
“O projeto do livrinho sobre “A água do mundo vai acabar?” começou a ser trabalhado desde o primeiro semestre deste ano. E nosso objetivo foi estimular práticas de leitura”, comenta a coordenadora do Cmei.
No início deste mês as crianças tiveram um momento de autógrafos no Cmei. Elas próprias assinaram o livrinho e entregaram para os pais. A professora que acompanhou projeto teve a sensação de dever cumprido, pois o objetivo de estimular as crianças a ler foi alcançado.

P10-7 P10-6Historinhas para quem está dentro da barriga

Pedagoga Michelle Mendes ressalta a importância de ler para uma criança desde o ventre da mãe
Pedagoga Michelle Mendes ressalta a importância de ler para uma criança desde o ventre da mãe

Ler para um bebê, ou contar histórias para a criança ainda na fase da gestação, é uma maneira de inseri-la no mundo letrado, como dizem os educadores. A pedagoga Michelle Mendes da Silva, especialista em Psicopedagogia e Neuropedagogia, explica que desde o ventre da mãe a leitura pode ser trabalhada com o bebê, através de músicas que a mãe canta para a criança ainda no ventre.
“Contar historinhas também é fundamental para elas se devolverem. Isso faz parte desde o início do clico da vida”, afirma e especialista.
Motivar uma criança a ler é um exercício diário que requer alguns passos, como ler para elas em voz alta, começar lendo livros ilustrados, detalhar historinhas, procurar por programas voluntários de leitura, comprar dicionário infantil, sempre deixar lápis e papel disponíveis para elas, ensinar elas a verem programas educativos, levá-las à biblioteca. São práticas que favorece a desenvoltura da criança destacou a pedagoga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here