Governo contrata rede de energia para o Entorno do DF

0
1616
Marconi Perillo e Vilmar Rocha. Foto: Rodrigo Cabral

O governador Marconi Perillo e o presidente da Gelg Geração e Transmissão (Celg GT), José Fernando Navarrete assinaram na tarde desta segunda-feira, dia 14, contrato com o diretor da divisão de Energia da Siemens Brasil, Guilherme Mendonça, para instalação de uma rede de distribuição de energia do Sistema Interligado Nacional em Luziânia. A linha de transmissão, que assegurará melhoria no fornecimento de energia para as dez maiores cidades do Entorno do Distrito Federal e Cristalina com uma população de um 1,5 milhão de habitantes, deve ser concluída no final de 2017.

Logo que assinou o contrato, o governador ressaltou que, graças a uma gestão dinâmica e competente, o governo estadual está conseguindo, aos poucos, por meio da Celg GT, recuperar a capacidade de geração e transmissão de energia que realizava com a Usina de Cachoeira Dourada, há 20 anos. “É um dado extraordinário. Eu perguntei para o Fernando Navarrete o que a Celg GT vai gerar quando todos esses projetos começarem a operar, e ele me disse que serão 200 megawatts. Temos outros 400 megawatts em estudo com a Aneel. Ou seja, se nós chegarmos a 600 megawatts, produziremos exatamente o que Cachoeira Dourada produzia, e era nossa galinha dos ovos de ouro. E que, inclusive, nos levou a essa condição de privatização da Celg D”, explicou.

Importância
Ele ressalvou a importância de se operar na área de geração e transmissão, que é uma das áreas mais rentáveis: “É importante difundirmos que estamos, pouco a pouco, construindo uma nova usina de Cachoeira Dourada na Celg GT, com muitos parceiros que acreditaram na nossa empresa de geração e transmissão. Isso é que é realizar um governo sério, responsável e com uma boa equipe”.

Navarrete informou que nos últimos três anos a Celg GT reconstituiu 100% da receita que tinha em 2012, e nos próximos seis meses deve ultrapassá-la em 40%. Segundo ele, estão em execução 27 projetos de geração de energia, com investimentos de mais R$ 500 milhões. “A Gelg GT está firme no seu propósito de execução. É a nossa Celg, a Celg goiana, e trago também a notícia de que ela será pioneira na energia fotovoltaica”, declarou.

Marconi destacou que a rede de distribuição em Luziânia vai regular o sistema de energia na região do Entorno Sul, especialmente, e melhorar a qualidade da distribuição de energia no Sistema Interligado, facilitando a transmissão de energia que vem das grandes usinas hidrelétricas do Norte, e flui para as regiões Centro-Oeste e Oeste. “Essa linha de transmissão vai assegurar melhor fornecimento de energia para as dez maiores cidades do Entorno, além de Cristalina. Isso significa atender a uma população de um milhão e meio de pessoas. É uma prioridade regulada pela Aneel, uma obra que será certamente um passo significativo para a região”, observou.

PIB
Ele citou dados do Instituto Mauro Borges para destacar que a região do Entorno do DF  é a segunda mais populosa de Goiás, e tem um PIB R$ 11 bilhões. “A Celg GT vai se consolidando na área da geração e da transmissão, criando uma expertise, porque uma parceria com a Siemens, com a credibilidade dela, só agrega valor à nossa GT. Estamos no caminho certo. Vamos chegar a 2018 com uma gestão cada vez mais eficiente na administração direta e indireta”, disse.

Reiterou que Goiás deverá ser, futuramente, o Estado com o maior compromisso com a produção de energia renovável. “Nós já somos uma grande matriz de energia renovável. Com o foco que o secretário Vilmar Rocha, da Secretaria do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos, e toda nossa equipe estão dando nesse sentido, não vejo dificuldades em chegarmos a 2018 tendo avançado muito mais”, afirmou. (Goiás Agora)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here