Seduce aprofunda diálogo sobre gestão compartilhada

0
1741

Com o objetivo de esclarecer dúvidas e fazer com que toda a comunidade escolar participe do processo de implantação da gestão compartilhada na Educação em Goiás é que a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) tem promovido uma série de diálogos pelo Estado. Membros da pasta já visitaram escolas ocupadas, conversaram com professores, parlamentares e imprensa e continuam com agenda cheia de reuniões nesta reta final de ano. A intenção é mostrar que a nova parceria pela Educação tem foco no estudante e aposta na melhoria do aprendizado.

Assim que os estudos internos sobre as OSs foram concluídos pela equipe da Seduce, a secretária Raquel Teixeira abriu uma extensa programação de encontros para expor os dados levantados ao longo de 2015 e as expectativas para o ano que vem. Reunião com todos os 40 subsecretários de Educação abriu a agenda da titular da pasta, ainda em outubro. O diálogo começou pelos subsecretários por serem o elo entre a secretária e os diretores, professores e alunos, principais interessados nos frutos da parceria com as OSs. A iniciativa do Estado em prol do avanço na Educação foi muito bem recebida pelos representantes regionais.

Raquel Teixeira também teve audiência com parlamentares​, bispos da Igreja Católica e conversou com gestores escolares e professores diversas vezes. Dois encontros realizados em Pirenópolis reuniram mais de 900 pessoas nos dias 11 e 15. No último, o Seminário Estadual de Gestão Escolar, Raquel explicou que o projeto será iniciado no primeiro semestre de 2016, em 23 unidades educacionais da regional de Anápolis, e depois será ampliado para 200 escolas da Região Metropolitana de Goiânia e do entorno do Distrito Federal. No sábado, dia 19, a secretária se reuniu com diretores na sede da Subsecretaria Metropolitana.

Manifestações
Assim que a ocupação das escolas iniciou, a secretária determinou que o diálogo fosse estendido para as pessoas que ali estavam. Subsecretários e superintendentes estiveram nas unidades para ouvir as dúvidas sobre as OSs e sanar a insegurança gerada pela implantação da gestão compartilhada. Desde o início, a Seduce adotou o posicionamento de respeito pelas manifestações e tenta aprofundar o diálogo com os grupos.

No sábado, dia 19, Raquel Teixeira esteve no Colégio Estadual de Aplicação Professor Manoel Caiado, na cidade de Goiás, onde conversou com pais, alunos e professores. “Encontrei vida, participação e protagonismo de jovens em busca de seus sonhos”, disse a secretária ao anunciar que a Seduce vai desenvolver um projeto sustentável na referida unidade de ensino. Marcos das Neves e Márcia Rocha, superintendentes de Educação e Ensino Fundamental, respectivamente, visitaram os movimentos em Anápolis, Aparecida de Goiânia e Goiânia.

Agenda
Raquel Teixeira também quer compartilhar as informações sobre OSs com as entidades ligadas à Educação e já enviou convites para audiências em seu gabinete. São esperados, até quarta-feira, dia 23, representantes da União Estadual dos Estudantes, Fórum Estadual de Educação, Conselho Estadual de Educação, Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, Faculdade de Letras e Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás.

Diálogo on-line
Os debates sobre a atuação das OSs na Educação também acontecem na internet. Uma equipe da Seduce Goiás amplia o debate nas redes sociais de forma ininterrupta. A proposta é responder a todos os questionamentos e publicar informações sobre o novo modelo, que é simples, ágil e flexível.

Na última quinzena, as três páginas da Seduce Goiás (Educação, Cultura e Esporte) e a recém-criada “Organizações Sociais e a Educação” já promoveram 2.043 interações com o público. Foram respondidos, ainda, 486 questionamentos inbox e está à disposição as FAQs – perguntas e respostas frequentes sobre OSs​.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here