Comercio aumenta vendas de itens da ceia de Natal e ano novo

0
1363
O consumidor palmense e os turistas não deixaram de comprar os itens da ceia natalina e das festas de confraternização. Isso proporcionou ao setor de supermercados na Capital um aumento nas vendas em torno de 14%. É o que informa a empresária e presidente da Associação Tocantinense de Supermercados (Atos), Maria de Fátima de Jesus. Segundo ela, nesses 14% não estão inclusos os pequenos mercados, apenas os de grande porte.
“O crescimento não foi tão grande como no ano passado, mas foi um crescimento bom se comparado a outros setores da economia. Esses 14% correspondem as grandes redes, mas já é de nosso conhecimento que apesar da crise nacional, os pequenos mercados, aqueles situados dentro das quadras residenciais, ao longo do ano têm crescido e comemorado o aumento nas vendas”, destaca Fátima complementando que “com menos recursos, os consumidores optam por comprar aos poucos e aí recorrem ao comércio mais próximo, indo aos grandes aproveitando as promoções.”
Na visão da empresária, a crise econômica não tem afetado o crescimento da Capital. “O que percebo é que as pessoas que moram aqui continuam acreditando na cidade e que a cada dia novos empreendimentos chegam pra cá, ou seja, os empresários acreditam no potencial econômico de Palmas e investem aqui. Isso demonstra que Palmas está no caminho certo e mesmo com vendas tímidas podemos sim comemorar, porque a nossa realidade é melhor que em outros locais”, ressalta Fátima.
O bom resultado conquistado pelos supermercados também foi destacado pelo empresário e presidente da Associação Comercial e Industrial de Palmas (Acipa), Karielo Coêlho. “Dada a atual crise econômica nacional, não tínhamos boas perspectivas de vendas. Mas o setor de supermercados apresentou crescimento nas vendas o que é bastante positivo. Já as lojas de móveis e eletrodomésticos, que não tiveram boas vendas, esperam reverter em janeiro com realização de promoções”, analisa o empresário que atribui a queda a não injeção de recursos já esperados na economia.
Coêlho que atua no ramo calçadista, também comemora as vendas em suas lojas. “Foi pequeno em relação ao ano passado, mas ainda assim tivemos um crescimento de 4%. A esperança é que 2016 o quadro econômico seja diferente e o consumidor recupere seu poder de compra”, destaca.
De acordo com o superintendente do Capim Dourado Shopping, José Bernardo, no último dia 23 de dezembro, o local registrou o maior fluxo de pessoas em toda a história do shopping, inaugurado em 2007. “O resultado foi bastante positivo, as vendas foram maiores que o ano passado, até em função da ampliação do shopping que praticamente dobrou de tamanho. O aumento foi em torno de 20 a 25% maior que 2015”, ressalta.
Bernardo frisou que o ticket médio do consumidor (valor gasto por pessoa com presente) diminuiu, assim como diminuiu no País inteiro. “Isso já era previsto, mas independente disso, o consumidor não deixou de presentear. Com a expansão vieram novas marcas e o consumidor teve mais opções de compras e comprou produtos mais em conta”, finaliza.(Do Site Agora-TO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here