Petista de “raiz”, Olavo Noleto vai comandar verba de publicidade e propaganda de mais R$ 2 bilhões por ano

0
2035

O petista Olavo Noleto é, sem dúvida, o político goiano que ocupa o cargo mais importante no governo federal atualmente. Desde o início da era petista, com Lula, Olavo atua no Palácio do Planalto, mais especificamente na Casa Civil. Ele ocupou o cargo de subchefe adjunto de Assuntos Federativos da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República e cuidava da interlocução do Planalto com os prefeitos e governadores. Na era Dilma Rousseff (PT) o goiano foi alçado a titular do cargo, se tornando subchefe de Assuntos Federativos a convite da própria presidenta. Deixou o cargo em 2014 para se candidatar a deputado federal. Teve mais de 35, 9 mil votos, mas não foi eleito. Na sequência foi convidado e aceitou ser chefe de gabiente do prefeito Paulo Garcia (PT) na prefeitura de Goiânia. Ficou alguns meses e, em abril de 2015, novamente a convite de Dilma, reassumiu o mesmo cargo na Secretaria de Relações Institucionais da Presidência. Agora, Olavo está sendo convocado para nova missão no governo federal. Ele vai assumir o cargo de secretário-executivo da Secretaria de Comunicação Social do Planalto, órgão responsável pela verba publicitária do governo federal. A convite do secretário Edinho Silva, Olavo Noleto substituirá José Otaviano, que ficou no cargo apenas quatro meses. A mudança é estratégica na área de propaganda e marketing do governo federal. Depois de muitos anos, o cargo será ocupado por um petista de “raiz” que terá a função de supervisionar verbas de mais de R$ 2 bilhões por ano em publicidade estatal federal. Discreto, diplomático e pragmático, Olavo vai deixando sua marca em alto cargos públicos da República e se sobressai nas funções que ocupa. Se já era poderoso, agora nem se fala. Só para registar. Olavo Noleto é filho de dois jornalistas: Wilmar Alves (in memorian) e Laurenice (Nonô) Noleto.


 

“Todas as reformas que fizemos foram para preservar investimentos e programas sociais”

Presidenta Dilma Roussef (PT) diz, no Recife (PE), que o objetivo do governo é reequilibrar o Orçamento, reduzir a inflação e reconstruir a capacidade de investimento público e privado do país.


Convênio reativado
O prefeito Paulo Garcia (PT) ligou recentemente para o governador Marconi Perillo (PSDB) para tratar do convênio entre Estado e Prefeitura de Goiânia para aquisição de 23 caminhões compactadores para coleta de lixo na capital assinado em 2014, no valor de R$ 5,66 milhões, mas que não foi efetivado. Pelo acordo, o Estado cederia esse montante em duas parcelas, a primeira até o dia 5 de julho daquele ano e a segunda um mês depois. A primeira parcela foi depositada em uma conta da Prefeitura no Banco do Brasil no dia 3 de julho, mas teve o valor estornado. No dia 4 foi feito novo depósito, mas foi novamente estornado. Nas duas tentativas houve erro de digitação do número da conta. Dái, por causa do período eleitoral, a partir do dia 5 de julho, o convênio foi suspenso.

Liberação de recursos
A conversa entre o governador e o prefeito rendeu bem. Marconi mandou liberar R$ 2, 8 milhões de imediato, o que dá para comprar 10 caminhões compactadores. O assunto foi tratado na quinta-feira, dia 21, em reunião entre o presidente da Comurg, Edilberto Dias, o secretário municipal de Finanças, Jeovalter Correia, e o secretário-chefe da Casa Civil do Governo de Goiás, João Furtado. O dinheiro será liberado conforme mandou o governador.


Pois é!
O bom relacionamento de Paulo Garcia (PT) e Marconi Perillo (PSDB) não é bem visto por alguns políticos do PMDB. Iris Rezende, por exemplo, atacou seu ex-pupilo durante reunião com lideranças peemedebistas de Aparecida de Goiânia. “Ele está lá e eu estou aqui. Ele tomou o rumo dele lá, se uniu ao governo de Goiás”, disse Iris

Ciumeira generalizada
Mas não é só o prefeito Paulo Garcia que sofre com a ciumeira de setores do PMDB por causa de sua proximidade com o governador Marconi Perillo, mesmo em se tratando de assuntos administrativos. O prefeito Maguito Vilela (PMDB), de Aparecida de Goiânia, sente na pele o mesmo problema. Assim como Marconi, Maguito não se cansa de dizer que “governo não faz oposição a governo”. Mas seu recado nunca é assimilado dentro do partido.

Assombrações da política
Em Anápolis a ciumeira também é forte por causa do bom relacionamento do prefeito João Gomes (PT) com o tucano Marconi Perillo. A ciumeira parte dos próprios petistas que temem até a debandada do prefeito para as hostes tucanas. É assombração demais na política que persegue quem já traiu e que tem medo de ser traído agora.

Reunião com vereadores
Interessado na aprovação do projeto que estende a concessão dos serviços de saneamento básico de Goiânia para a Saneago por mais 30 anos, o governador Marconi Perillo se reuniu em café da manhã com 12 vereadores para tratar do assunto. Ele pediu apoio para aprovação da matéria e justificou, entre outras coisas, que nos últimos anos a Saneago investiu mais de  R$ 1,2 bilhão só na Região Metropolitana de Goiânia (RMG).
Dilma é Atlético
Na cerimônia de divulgação dos novos contratos da Caixa Econômica Federal (CEF) com clubes de futebol brasileiro, no início da semana passada, em Brasília, a presidenta Dilma Rousseff (PT) anunciou que Corinthians e Vasco ainda estão negociando com a Caixa contratos para entrar em vigor em 2016. E citou nominalmente o Atlético Clube Goianiense como o terceiro clube brasileiro que está em negociação com o banco federal e deve fechar contrato este ano. O deputado federal Jovair Arantes (PTB), patrono do Atlético e aliado do Planalto, deve ter ficado muito satisfeito com Dilma.

Apoio de Iris
Presidente da Câmara Municipal, Gustavo Mendanha levou 14 secretários municipais, 16 vereadores, suplentes e pré-candidatos a veredor e lideranças de vários segmentos para reunião com o ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende, na quinta-feira, dia 21. Gustavo foi pedir apoio de  Iris à sua pré-candidatura a prefeito de Aparecida .

Força política
Iris ficou impressionado com a força política de Gustavo Mendanha e disse que o apoiará caso seja o escolhido pela base do prefeito Maguito Vilela. O encontro foi planejado e organizado pelo ex-deputado estadual Léo Mendanha, pai de Gustavo e amigo pessoal de longa data do líder peemedebista.

Encontro do PMDB
Da reunião da bancada  estadual do PMDB marcada por José Nelto, na segunda-feira, dia 18, não participaram os deputados Ernesto Roller, Adib Elias e Bruno Peixoto. Só ele e o deputado Paulo Cezar Martins compareceram ao encontro que debateu exclusivamente a convenção estadual do PMDB marcada para o dia 5 de fevereiro. O deputado federal Daniel Vilela e o ex-deputado Sandro Mabel também participaram.

Apoio a Daniel
José Nelton já declarou apoio a Daniel Vilela. Paulo Cezar Martins, que havia lançado seu nome na disputa, também deve apoiá-lo. Nesta semana, José Nelto se reúne com os três deputados que não puderam participar do encontro do dia 18. A maioria dos deputados das bancadas federal e estadual deve fechar com Daniel Vilela na disputa provavelmente contra Nailton Oliveira, apoiado por Iris Rezende.

Surpresa
Iristas de carteirinha, os vereadores de Goiânia Denício Trindade e Paulo Borges (este licenciado e ocupando o cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia de Goiânia) oficializaram, sexta-feira, dia 22, apoio ao nome do deputado federal Daniel vilela para presidir o PMDB de Goiás. A decisão pode dificultar dificultar o caminho de Nailton Oliveira entres os delegados peemedebistas da capital.

Divergência no PSDB
O Professor Alcides Ribeiro Filho defende a realização de prévias no PSDB de Aparecida de Goiânia.  Já o vice-prefeito Ozair José, também pré-candidato a prefeito da cidade pelo PSDB, pensa diferente. Ele diz que se não houver entendimento no partido, retira o seu nome da disputa antes do dia 21 de fevereiro, data das prévias marcadas pelo diretório estadual.


Rápidas

Dos cinco nomes do PT para a prefeitura de Goiânia, a deputada estadual Adriana Accorsi é a que mais ganha espaço no partido e na mída como pré-candidata. Ela também lançou jornal com 40 mil exemplares contendo a prestação de contas da sua atuação parlamentar.
Nome cotado no PMDB como pré-candidato a prefeito de Goiânia, Iris Rezende continua negando essa condição. Mas ele se mantém messiânico como sempre e diz que uma mudança de plano será atribuída à “iluminação divina”. Quer dizer, tem contato com direto Deus.
O promotor de Justiça Daniel Lima Pessoa propôs sexta-feira, dia 22, ação civil pública de improbidade administrativa contra o prefeito de Minaçu, Maurides Rodrigues do Nascimento, em razão da má execução orçamentária e do atraso no pagamento do funcionalismo.
Daniel Pessoa requereu liminarmente que o pagamento dos atrasados seja feito em 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 5 mil, a incidir sobre o patrimônio do prefeito. Pediu também a aplicação de multa similar, caso Maurides não pague os servidores em dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here