As festas de Carnaval chegaram. Mesmo sendo um período de alegria e diversão é preciso muito cuidado e cautela para que nenhuma adversidade aconteça com quem está a fim de aproveitar a folia.  O Carnaval aumenta o número de pessoas trafegando pelas vias urbanas, bem como viajando pelas rodovias estaduais e federais em todo o país.

O Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran-TO) alerta aos condutores de veículos para evitarem a associação de álcool e direção, pois dirigir embriagado reduz em até 25% o tempo de reação do condutor. Desta forma, aumenta-se o risco de acidentes. Se beber, vá de ônibus, táxi ou carona.

Aos que pretendem viajar, e também aqueles que estão transitando nas cidades, é chegada a hora de fazer uma revisão geral preventiva nos automóveis. Na revisão devem-se checar os freios, faróis, limpadores de vidros, pneus, estepe, chave de roda, triângulo e demais itens de segurança. Uma falha mecânica, além de atrasar a viagem, pode colocar a vida dos ocupantes do veículo e de terceiros, que trafegam pela via, em risco. Se entre os ocupantes do carro existir crianças e adolescentes, estes devem portar a Certidão de Nascimento ou a Carteira de Identidade.

Nas cidades e na estrada os condutores devem respeitar a sinalização; estar com os documentos de porte obrigatório – Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Licenciamento, Seguro DPVAT e IPVA, em dia; obedecer às regras para o transporte de menores de acordo com a idade; usar o cinto de segurança – condutor e passageiros; o capacete deve estar com a viseira e, devidamente, abotoado; transportar somente a quantidade de passageiros permitida para o automóvel; além da checagem das condições de segurança do veículo.

Uma recomendação importante é que o motorista planeje um roteiro para sua viagem, com pontos de parada para descansar e evitar a sonolência. Dirigir cansado ou com sono é tão perigoso quanto dirigir alcoolizado. Pare e descanse. Outra dica é que os motoristas realizem seus deslocamentos, preferencialmente, no período diurno. Desta forma, com melhores condições de visibilidade, evitam-se acidentes como os ocasionados devido à presença de animais na pista.

O gerente de Fiscalização e Segurança do Detran, capitão Geraldo Magela, destaca que todo o cuidado ainda é pouco, quando se trata da preservação de vidas. Ele lembra ainda, que os dados estatísticos de mortes no trânsito seguem elevados, conforme dados do Ministério da Saúde (MS) que apontam que pelo menos 45 mil pessoas perdem a vida em acidentes de trânsito, em todo o país. No Tocantins a realidade não é diferente. Dados estatísticos do Detran, indicam que, aproximadamente, 350 pessoas morreram, só em 2014,  no estado.

Transporte de menores
Crianças de até um ano de idade devem ser transportadas no bebê conforto, virado com a criança de costas para os bancos dianteiros. Para as crianças de um a quatro anos, deve-se utilizar a cadeirinha. Já para os menores que tem de quatro a sete anos, a regra é o uso do assento de elevação, e para os que possuem entre sete e meio, e dez anos, a legislação estabelece que o transporte deva ser feito no banco traseiro e com cinto de segurança. (Do Site Agora-TO)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here