Morre na prisão goiano que esquartejou adolescente inglesa

0
2613
O crime bárbaro cometido por Mohammed teve grande repercussão no Brasil e no exterior

Manoel Messias

Autor de um crime bárbaro, o goiano Mohammed D’Ali Carvalho dos Santos, de 27 anos, morreu por volta de 9h desta quinta-feira (11/02) na enfermaria da Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG), antigo Cepaigo, em Aparecida de Goiânia. Em 2008, Mohammed matou a facadas e esquartejou em um prédio, no Setor Universitário, em Goiânia, sua namorada, a inglesa
Cara Marie Burke, que tinha 17 anos.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Mohamed passou mal no início da manhã na cela 1 da Ala A, desmaiou, e foi socorrido e levado para a enfermaria. Como estava desacordado, os bombeiros foram acionados, mas ao chegarem no presídio já o encontraram o detento sem vida.

Como ele era dependente químico, existe a suspeita de que ele possa ter morrido por overdose. Porém as causas só serão conhecidas após a realização de exames. Em nota, a direção da POG informou que uma sindicância foi aberta para apurar as circunstâncias da morte do detento. A investigação do caso, ainda de acordo com a nota, está a cargo da Polícia Civil.

k606
A vítima: Cara Marie Burke, de 17 anos, conhecera o namorado na Inglaterra

O caso

A inglesa Cara Marie Burke foi morta a facadas e esquartejada em no apartamento onde morava, no Setor Leste Universitário, em Goiânia. Dias depois, parte do corpo da adolescente foi encontrada em uma mala às margens da BR-153. A cabeça, duas pernas e dois antebraços foram achados em um rio a 33 km da capital.

Cara viera ao Brasil a convite de Mohammed D’Ali, 20 anos na época, que confessou o crime. Eles haviam se conhecido em Londres, onde a mãe do brasileiro vivia. Segundo testemunhas, após matar a inglesa, ele tirou uma foto com o celular e mostrou a amigos em uma festa. No dia seguinte, ele esquartejou Cara Marie e novamente fotografou o corpo. Mohammed teria matado a adolescente sob efeito de drogas, após uma discussão em que ela teria ameaçado contar à família dele sobre o vício. Ele foi condenado a 21 anos de prisão pelo crime.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here