Marconi promove Goiás na Austrália

0
1639

A Balança comercial goiana cresceu mais de 2000%, de 1998 para cá. O estado exportava 384 milhões de dólares e hoje está na casa dos 8 bilhões de dólares
O governador Marconi Perillo abriu, às 14 horas de sexta-feira, dia 12, em Sydney-Austrália (2 horas da manhã no horário de Brasília), a missão comercial à Oceania, que se estenderá até o próximo sábado, dia 20, com agenda também na Nova Zelândia, no mesmo continente. A comitiva, formada por empresários e dirigentes de sindicatos e federações, manteve encontro com autoridades do Consulado Geral do Brasil, preparando a extensa agenda que começará a ser cumprida a partir desta segunda-feira,dia 15.
No encontro com membros do consulado, o governador mostrou-se otimista com a missão, após ouvir do pessoal do consulado um referencial sobre a expectativa que ela tem provocado. Já nesta segunda-feira, a comitiva goiana terá reunião com a diretoria da Transit Systems, empresa de transporte público que emprega quase duas mil pessoas e transporta mais de 75 milhões de passageiros por ano na rota Sydney – Perth – Adelaide – Darwin. A Transit também atua em Londres e na Tailândia.
As operadoras da RMTC estão em busca de investidores e enxergam na Transit System um parceiro em potencial para transferência de tecnologia e melhoria do sistema. Técnicos da empresa australiana já estiveram em Goiânia e conheceram o mercado, as possibilidades de investimentos e o ambiente da RMTC.
O governador Marconi Perillo vai demonstrar aos diretores da Transit Systems, no encontro de segunda-feira, que o Estado manifesta apoio, incentivo e compromisso com a transferência de capital e tecnologia, colocando toda a sua equipe à disposição para vencer passos burocráticos, manifestar aval público, facilitar trânsito e troca de pessoas e fazer parte de uma solução de melhoria no transporte público da capital.
Durante entrevista à diretora do Programa de Língua Portuguesa da Rádio Special Broadcasting Service (SBS) de Sydney, Beatriz Wagner, o governador destacou a importância das missões internacionais. Para ele, esse intercâmbio é uma estratégia positiva para o estado, que tem a possibilidade de ampliar os parceiros comerciais e, assim, trazer benefícios para a economia goiana.
“Nós – explicou – temos procurado aprimorar o nosso relacionamento comercial e cultural com todos os continentes e com o maior número possível de países. A Austrália tem similaridades conosco. É um país forte na produção agropecuária; temos grupos de Goiás que já atuam no País fortemente. Temos uma relação comercial bilateral muito expressiva. E agora queremos ampliar os nossos negócios com a Austrália. Há 20 anos Goiás importava e exportava para 50 países. Hoje nós trabalhamos com 160 países”.
Sobre as potencialidades de Goiás, lembrou que o Estado é um dos grandes polos industriais na área de fármacos. “Temos rodovias, ferrovias e hidrovias. Somos um estado preparado para atrair novos investimentos e para distribuir produtos, Além de termos um povo muito acolhedor”, afirmou. Segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a Balança comercial de Goiás cresceu mais de 2000%, de 1998 para cá. Goiás exportava 384 milhões de dólares e hoje as exportações goianas estão na casa dos 8 bilhões de dólares.
Presidente da Federação das Indústrias de Goiás (FIEG), Pedro Alves, que integra a comitiva de Goiás na Oceania, destacou a importância das missões internacionais para o Estado. “Goiás é um Estado riquíssimo, tem boas oportunidades de negócios e investimentos, mas o mundo não conhece. Quando chegamos em outro País e mostramos nossas potencialidades, há uma admiração muito grande. Goiás é um Estado altamente promissor”, declarou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here