Tensão no PSDB de Aparecida

0
1275
Professor Alcides Ribeiro Filho defende o modelo de escolha

Dois nomes disputam a indicação do partido para concorrer a prefeito neste ano, mas falta de entendimento e racha levam tucanos a adiar prévias

Ronaldo Coelho

O clima de tensão, a rota de colisão e a divisão do PSDB de Aparecida de Goiânia levaram o diretório regional do partido a suspender por prazo indeterminado a realização das prévias eleitorais para escolher o candidato a prefeito da legenda no município, marcadas para este domingo, dia 21.
Dois nomes disputam a indicação do PSDB no município para concorrer a prefeito com um nome a ser escolhido pelo prefeito Maguito Vilela (PMDB): o atual vice-prefeito Ozair José e o empresário e proprietário da Faculdade Alfredo Nasser (Unifan), Professor Alcides Ribeiro Filho.
Desde quando se filiaram ao PSDB, em setembro do ano passado, Ozair e Pofessor Alcides iniciaram tratativas no partido e junto às demais siglas da base do governador Marconi Perillo (PSDB) visando unificar toda a oposição no município em torno de um nome.
O problema é que nenhum deles cedeu e, sem consenso, a saída encontrada pela direção regional do PSDB foi a realização de prévias nas cidades onde haverá segundo turno e onde há campanha de rádio e TV, casos de Goiânia, Aparecida e Anápolis, por exemplo.
Em Anápolis o consenso saiu antes das prévias. Com a desistência do deputado federal Alexandre Baldy, o PSDB local escolheu como candidato a prefeito o vereador Fernando Cunha Neto, o Fernandinho.
Já em Goiânia o deputado federal Giuseppe Vecci venceu a disputa interna com o vereador Ansemo Pereira, que manteve sua pré-candidatura até o seu limite. O deputado federais Delegado Waldir Soares e Fábio Souza haviam desistido antes.
Mas em Aparecida a corda permaneceu esticada e nenhum dos dois cedeu. Ozair José avisou a tempo que não participaria das prévias por não concordar com esse tipo de escolha, mas não retirou seu nome da disputa. Por sua vez, o Professor Alcides sempre destacou que as prévias são um processo democrático de escolha e que constam no estatuto do partido, motivos pelos quais aceitava participar do processo, sem problemas.

Vice-prefeito Ozair José é contrário à realização de prévias
Vice-prefeito Ozair José é contrário à realização de prévias

Colcha de retalho
O PSDB aparecidense mais parece uma colcha de retalhos do que um partido político. De coesão mesmo só o discurso. A legenda ficou dividida entre os que apoiam o Professor Alcides, os que preferem Ozair José e os que não se decidiram.
O quadro piorou há cerca de 20 dias quando o deputado federal Delegado Waldir ordenou que o advogado Alysson Cabral, seu indicado para comandar o PSDB local, renunciasse à presidência da comissão provisória da sigla em Aparecida.
A falta de entendimento do Delegado Waldir com o PSDB regional e com o diretório de Goiânia respingou em Aparecida e desestabilizou o ninho tucano no município.
Sem presidente, os tucanos locais tentaram econtrar um caminho. Novamente a divisão ficou evidente e não houve acordo. Na última reunião para tratar do assunto, na quinta-feira, dia 18, nem o pastor Jair Antônio, afilhado político do deputado federal João Campos, nem o ex-deputado Chico Abreu, ligado politicamente ao ex-prefeito Ademir Menezes (hoje no PSD), foram aceitos pelos tucanos para presidir a comissão provisória.
Como não houve acordo entre o grupo, a alternativa foi mesmo suspender as prévias, fato que deixa um ar de insegurança para os dois pré-candidatos a prefeito.
Na tarde de sexta-feira, dia 19, a reportagem da Tribuna do Planalto ouviu o Professor Alcides e o vice-prefeito Ozair José. Os dois demonstraram estresse com a situação.
O Professor Acides foi cortez, mas preferiu se resguardar. Disse apenas que estava sendo deixado sozinho do PSDB de Aparecida e que Ozair José estava organizando com o chamado Grupo de Aparecida, composto pelo ex-prefeito Ademir Menezes e Chico Abreu, entre outros, uma estratégia para garantir o lançamento de seu nome como prefeito. “Depois você vem aqui para analisarmos o quadro pessoalmente”, limitou-se a dizer o Professor Alcides.
Por sua vez, Ozair José negou que esteja articulando o lançamento de seu nome por outra sigla, como chegu a ser falado, e disse que está firme no PSDB. Segundo ele, é necessário definir o nome do novo presidente da comissão provisória da legenda para que os tucanos avancem num novo acordo para evitar as prévias. “Mantenho minha cadidatura firme e forte no PSDB”, disse.

Turbulência
Mas o momento da oposição é muito turbulento. Faz a alegria da situação ligada ao prefeito Maguito Vilela. No diretório regional o partido e no Palácio Pedro Luovico Tixeira a situação do PSDB de Aparecida dá arrepios. Parece um imbróglio difícil de ser resolvido e até parece que não há muita movimentação palaciana no sentido e resolver o problema logo.
Para piorar o clima, além da divisão do PSDB, o deputado estadual Marlúcio Pereira (de saída do PTB para o PRB), outro pilar da oposição e da base marconista no município, resolveu lançar sua candidatura a prefeito, rachando de vez a base governista e aumentando o estresse dos pré-candidatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here