Homeopatia ajuda contra dengue, zika e chikungunya

0
1011

Um remédio criado no Hospital de Medicina Alternativa (HMA), denominado, Homeopatia contra a dengue, também está sendo utilizado como defesa do organismo contra o zika vírus e a chikungunya. De acordo com o diretor geral do hospital, Nestor Carvalho as  doenças, além de terem o mesmo agente causador, o mosquito Aedes aegypti, também possuem sintomas muitos semelhantes e, por isso, o medicamento é indicado para as três enfermidades.

O médico lembra que o composto não é vacina e sim um reforço para o sistema imunológico e, em caso de doença, ameniza os sintomas e agiliza a cura. Para quem ainda não contraiu nenhum tipo de dengue (existem quatro vírus circulando no Brasil), zika ou chikungunya, a prescrição é de duas gotas do composto, a cada 3 meses, pois o efeito não é cumulativo.

Já nos casos confirmados de qualquer uma das doenças, é preciso ingerir cinco gotas do medicamento, quatro vezes ao dia, durante dez dias, para amenizar os efeitos e acelerar a cura. Não há contraindicação e adultos, crianças, jovens, idosos, bebês e gestantes podem tomar as gotinhas. A única restrição é para bebês que mamam no peito, pois, nesse caso, basta dar o medicamento à mãe e, pelo aleitamento, o bebê ficará protegido.

Goiânia
Em Goiânia, o composto pode ser tomado no Hospital de Medicina Alternativa (HMA), que fica no Km 8 da BR 153, no Bairro Santo Antônio, em horário comercial, de segunda à sexta-feira. Empresas, associações, órgãos públicos e outros grupos podem entrar em contato e pedir o agendamento de uma campanha. Os telefones de contato são: (62) 3201-3600 e 3601.

Interior
Em 80 cidades do interior o composto está disponível nos postos de saúde. Os municípios interessados em oferecer o medicamento precisam entrar em contato com o hospital e oficializar a adesão ao projeto. O HMA faz os cálculos e produz quantidade suficiente para atender a população local.

O composto do HMA é feito com plantas medicinais, fósforo e crotalus horridusch (veneno de cobra), entre outros itens. O hospital consegue produzir até 10 mil frascos por mês, em três tamanhos diferentes (20 ml, 30 ml e 60 ml), ao custo de R$ 1,60 cada.  Os municípios recebem os frascos sem ônus para as secretarias de Saúde ou para a população.

O composto

Criado em 2013, o remédio recebeu o nome de Homeopatia contra a Dengue, quando ainda não havia casos de zika e chikungunya no Brasil. O diretor técnico do HMA, Danilo Maciel, informa que, por enquanto, o nome do projeto continua o mesmo. “Talvez venhamos a mudá-lo, mas honestamente nem chegamos a pensar nisso”, admite.

Goiás é pioneiro no País na realização do projeto em âmbito estadual, visto que disponibiliza o composto para as secretarias municipais de saúde. De 2013 para cá já foram atendidas mais de 300 mil pessoas em todo o Estado e o hospital produziu 23.500 frascos do composto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here