Goiás lidera ranking de propostas

0
3350

Portal da BNCC recebeu mais de 11,2 milhões de sugestões. Ministério da Educação encerrou na semana passada o prazo para envio de contribuições

Da Redação

De todos os estados brasileiros, Goiás foi o que mais apresentou propostas para a elaboração da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), segundo informações da Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce). Coordenada pelo Ministério da Educação (MEC), a consulta pública que recebe sugestões de toda a sociedade foi encerrada na terça-feira passada, 15/3.
“O dia de hoje representa um marco histórico na educação brasileira, pois estamos encerrando um importante ciclo de debates no Brasil e Goiás deu provas concretas de seu interesse em contribuir para os avanços no ensino brasileiro”, destacou, na quinta-feira, Wisley Pereira, superintendente de Ensino Médio da Seduce e coordenador estadual da BNCC pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).
Segundo ele, o grande número de propostas encaminhadas por Goiás ao portal da BNCC é resultado de um planejamento muito bem elaborado pela coordenação estadual, composta por representantes da Seduce e da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).
Wisley afirma que as discussões sobre a Base Nacional Comum Curricular mobilizou, durante um ano, profissionais de todas as escolas da rede estadual, equipes das áreas de currículos e de tutoria pedagógica, além das subsecretarias e superintendências da Seduce.
O superintendente afirma que um dos pontos favoráveis à grande mobilização de Goiás em torno das discussões da BNCC foi a criação de 40 comitês regionais (um em cada subsecretaria), responsáveis em promover os debates e elaborar as suas sugestões, que vão da Educação Infantil ao Ensino Médio. Os comitês reuniram professores, gestores, demais profissionais da educação, além de representantes do Sintego (Sindicato dos Trabalhadores da Educação em Goiás), da Undime e de diversas instituições de Ensino Superior de Goiás.
Cronograma
A consulta pública foi realizada pelo MEC entre os dias 26 de setembro e 15 de dezembro de 2015. Nesse período, o portal da BNCC recebeu mais de 11,2 milhões de propostas. O próximo passo agora é avaliar as sugestões recebidas e preparar uma segunda versão do documento, que norteará os debates em um seminário nacional previsto para acontecer em maio. O prazo para que o MEC encaminhe o documento final ao Conselho Nacional de Educação (CNE) termina no dia 16 de julho.
Exigência do Plano Nacional de Educação (PNE), a Base Nacional Comum Curricular estabelecerá os conteúdos mínimos que os alunos deverão aprender em cada ano da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e do Ensino Médio e também os objetivos de aprendizagem em cada série.
A BNCC, que tem previsão de ser implantada pelo CNE até 2017, ocupará cerca de 70% da carga horária do currículo escolar. O restante ficará a critério de cada Estado, respeitando as especificidades de cada escola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here