“Oficializar mais essa parceria significa que o Tocantins não fechou os olhos para o Brasil. Pelo contrário, reafirma o nosso compromisso em busca de alternativas que reforcem a nossa economia.” Essa foi a declaração do governador Marcelo Miranda ao assinar na manhã desta sexta-feira, 18, um protocolo de intenções com o Banco da Amazônia. A parceria entre as Instituições busca impulsionar o desenvolvimento local no Estado e promover iniciativas de desenvolvimento nos processos produtivos e o empreendedorismo.
Segundo Marcelo Miranda, o Governo do Estado vem trabalhando para viabilizar alternativas para vencer os desafios enfrentados no campo. “A vitória será conduzida por elementos que fazem parte do nosso cotidiano. A nossa vontade de trabalhar, a força do associativismo, do nosso cooperativismo, dos setores industriais e de serviços. Temos, ainda mais, a força do agronegócio a nosso favor”, destacou ao acrescentar que as sementes da assinatura do protocolo serão semeadas no Tocantins inteiro: “os resultados do que iremos colher devem ultrapassar as fronteiras deste país.”
Para o governador, as expectativas dessa parceria devem ir além do volume de recursos que serão aplicados no Estado, que ultrapassam R$ 600 milhões. “Devem ser dimensionadas, especialmente, pelo efeito que deve provocar na vida dos produtores e empreendedores que acreditam no potencial deste estado: dos menores aos maiores. Sem a participação do segmento produtor, isso aqui não teria nenhum sentido”, pontuou.
Potencial
Em suas palavras, o presidente do Banco da Amazônia, Marivaldo Gonçalves de Melo agradeceu ao governador pela parceria. “Você tem sido um apoio importante do Banco da Amazônia”, declarou o presidente ao citar que o Tocantins foi o estado da região Norte do País que mais aplicou crédito do FNO. “Graças ao agronegócio, ao empreendedorismo e as pessoas que vieram para o Tocantins e querem crescer, se modernizar”, destacou.
Marivaldo Melo lembrou o potencial do Tocantins, o que faz do Estado um grande potencial para investimento. “Temos florestas plantadas, uma piscicultura que está se iniciando, uma cadeia do frango, temos esmagadora de soja com capacidade para 600 mil toneladas/ano. Temos logística, energia, todas as condições necessárias para que o estado possa crescer. O Estado é o melhor da região para investimento. Tenho certeza que os empresários que estarão aqui saberão aproveitar as oportunidades.  Sei do potencial dos tocantinenses e do Estado, por isso tenho essa confiança”, enfatizou o presidente do Banco.
Renegociação
Na oportunidade, o presidente do Banco da Amazônia falou sobre a questão da estiagem que atinge o Tocantins e tem prejudicado a produção agrícola. O assunto tem sido discutido pelo governador Marcelo Miranda que tem buscado, junto às instituições financeiras, a possibilidade de renegociar dívidas com os produtores agrícolas do estado.
Segundo Marivaldo, o Banco irá conversar com as entidades envolvidas no setor para discutir as melhores medidas. “Para que a gente possa renegociar e atender tanto ao banco quanto os produtores. E assim a gente continue com essa situação favorável da aplicação de crédito no Tocantins”, pontuou.
Palestras
Ainda no evento, o governador e convidados participaram das palestras sobre Linhas de Crédito do Banco da Amazônia para 2016, com o superintendente regional do Tocantins, Pedro Paulo Bussato, e Oportunidades e Riscos Frente ao Cenário Econômico Atual, com Luís Suzigan, da empresa de consultoria LCA.
Participação
A solenidade, realizada no auditório do Palácio Araguaia, contou com a presença da vice-governadora, Cláudia Lelis, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (Faet), Paulo Carneiro; presidente do Tribunal de Contas do Estado, o conselheiro Manoel Pires; os deputados estaduais Olyntho Neto, Valderez Castelo Branco e Rocha Miranda; além de secretários de estado e produtores de várias regiões do Tocantins. (Do Site Agora-TO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here