Reiki traz bem-estar aos profissionais da educação

0
1877
Gerente de Saúde e Segurança do Trabalho dos Profissionais da Educação, Genivalda Cravo fala sobre os benefícios da prática do Reiki oferecida por adesão pela SME

A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), por meio da Gerência de Saúde e Segurança do Trabalho dos Profissionais da Educação (Gersau), Centro Municipal de Atenção ao Profissional da Educação (Cemape) e Política Articulada de Educação da Paz (Epaz), é responsável pela tessitura da Política Intersetorial de Saúde e Segurança dos Profissionais da Educação desde 2011, ano em que foi instituído a Epaz. O objetivo é prevenir os adoecimentos e outras formas de conflitos, assim como promover a saúde integral e a qualidade de vida dos profissionais da educação, por meio de Práticas Integrativas e Complementares (PICs) realizadas por interesse, adesão e voluntariado. O Reiki é uma delas. Em entrevista ao Caderno Escola, a gerente de Saúde e Segurança do Trabalho dos Profissionais da Educação, Genivalda Cravo, fala sobre os conceitos do Reiki como uma proposta de cuidado e bem-estar oferecida aos profissionais.


Caderno Escola: O que é o Reiki?
Genivalda Cravo: Primeiramente é preciso esclarecer que o Reiki não é uma religião e também não tem preferências religiosas. Temos reikianos e reikianas, assim como mestres em Reiki de diferentes procedências religiosas e também sem religião, pois o Reiki não entra em contradição ou em conflito com as doutrinas e dogmas religiosos, seja do terapeuta ou da pessoa que o recebe. Em segundo lugar, o Reiki não tem nenhuma contraindicação e tem sido utilizado aliado à medicina tradicional com sucesso. Ricardo Monezi Julião de Oliveira, em sua Tese de Doutorado, defendida na Universidade Federal de São Paulo, em 2013, sobre “Efeitos da Prática do Reiki sobre Aspectos Psicofisiológicos e de Qualidade de Vida de Idosos com Sintomas de Estresse: estudo placebo e randomizado”, diz: “O Reiki é uma técnica de imposição de mãos definida no Japão em meados do século XIX. A palavra Reiki é de origem japonesa e significa ‘Energia da força vital do universo’. Seus praticantes acreditam que através da imposição das mãos de um terapeuta Reiki, esta energia possa ser transmitida para o corpo de uma outra pessoa”.

Quais são seus benefícios?
Em seus estudos, Monezi menciona que “a imposição de mãos é um recurso terapêutico que tem sua utilização referida desde épocas anteriores a Cristo”. Segundo ele, “A proposta do Reiki é de cuidar integralmente do paciente e não apenas da cura ou alívio dos sintomas decorrentes do processo de adoecimento (…) Um sistema integral de cuidado de baixo custo e risco”. Como resultados das pesquisas realizadas no doutorado, Monezi menciona os benefícios do Reiki: “Redução dos níveis de estresse; redução dos níveis de ansiedade e depressão;redução da percepção de tensão muscular e elevação da percepção de bem-estar; elevação dos níveis de qualidade de vida referente aos domínios de aspectos espirituais, religião e crenças pessoais, físicos, psicológicos, além das facetas autonomia e intimidade; elevação da temperatura periférica da pele; e redução da tensão muscular do músculo frontal e conduta cianeto elétrica da pele”.

Por que ele é importante nas políticas públicas?
Nas políticas públicas na SME, o Reiki atendeu aproximadamente, de outubro/2015 a março/2016, 627 profissionais da educação nos eventos promovidos pela Secretaria. O atendimento com o Reiki é gratuito, por adesão/voluntário, portanto nenhum profissional da educação é obrigado a receber o Reiki. No Cemape, durante os últimos seis meses, foram cerca de 1,4 mil profissionais da educação atendidos com técnicas de Reiki e Estimulação Neural.Referente aos Cursos e Iniciações em Reiki ofertados pela SME em 2014, 14 profissionais fizeram os três níveis em Reiki; em 2015, foram iniciadas 71 no nível I, 50 no nível II e 42 no nível III. Em 2016, há 158 inscritos até o presente momento no Curso e Iniciação em Reiki nível I, 63 no nível II e 56 no nível III. No Mestrado em Reiki, foram 38 inscritos, e 14 já foram selecionados. A aplicação do Reiki nas políticas públicas pode promover a saúde integral e a qualidade de vida dos profissionais. Dessa forma, quem ganha é toda a comunidade educacional e familiares dos profissionais da educação.

Desde quando a Prefeitura de Goiânia incluiu a prática do Reiki como opção aos profissionais?
As primeiras experiências de aplicação do Reiki na Prefeitura de Goiânia foram na I e II Ação do Mutirão da Acolhida, voltadas aos moradores de rua e aos servidores públicos que estavam atuando na ação, em 2012. A repercussão foi positiva na época, pois os moradores de rua relataram que conseguiram relaxar, que os desconfortos e dores que estavam sentindo foram aliviadas. Outros conseguiram dormir na hora do atendimento de forma profunda. Os servidores públicos que tiveram a oportunidade de receber o Reiki também relataram bem-estar, alívio na tensão e um melhor gerenciamento do estresse diante da realidade que estavam acompanhando. Na SME, o Reiki e outras PICs foram ofertadas a partir de 2013.

Desde 2012 a Prefeitura de Goiânia desenvolve ações com servidores e comunidade nas quais são utilizadas técnicas do Reiki
Desde 2012 a Prefeitura de Goiânia desenvolve ações com servidores e comunidade nas quais são utilizadas técnicas do Reiki

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here